Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Polícia Militar

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

PM fingiu ser traficante responsável por morte de Amarildo, diz laudo

Laudo de voz do Instituto de Criminalística Carlos Éboli confirmou inquérito.
Marlon Campos Reis e outro soldado tentaram incriminar traficantes.

O Ministério Público do Rio de Janeiro informou, nesta segunda-feira (1) que os laudos de voz do caso do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, em julho de 2014, indicam que o soldado Marlon Campos Reis de fato se fez passar por um criminoso, na tentativa de responsabilizar traficantes pela morte de Amarildo, torturado por policiais da UPP da Rocinha, na Zona Sul do Rio.
Segundo parecer do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), é do soldado Marlon Campos Reis a voz do homem que ligou para outro policial fingindo ser o traficante Thiago da Silva Neris, conhecido como Catatau (na intenção de atribuir ao tráfico de drogas a resposabilidade pelo “sumiço” de Amarildo). Na ligação, Marlon faz supostas ameaças e diz que já “botou o Boi (apelido de Amarildo) na sua conta”.

Marlon sabia que sua ligação estava sendo monitorada, por ordem…

Polícia procura PM acusado de matar o próprio pai na Baixada Fluminense

Soldado Marco Aurélio da Silva Henrique é considerado foragido.
Mandado de prisão foi expedido pelo Tribunal do Júri de Magé.
A Polícia Civil procura um PM acusado de matar o próprio pai dentro de casa em Piabetá, distrito de Magé, na Baixada Fluminense, no dia 24 de agosto. O soldado Marco Aurélio da Silva Henrique, que prestava serviços na UPP Arará-Mandela, é considerado foragido. Segundo a polícia, ele matou o pai Manuel Henrique Filho, de 54 anos. O corpo de Manuel foi encontrado no dia seguinte do crime, a seis quilômetros da casa onde eles moravam. De acordo com o delegado que cuida do caso, o mandado de prisão contra o PM foi expedido pelo Tribunal do Júri de Magé. Do G1 Rio

Candidatos relatam vazamentos de fotos em concurso da PM no RJ

Eles reclamam da organização e de conteúdos não mencionados no edital.
PM diz que responsabilidade é de empresa contratada, que pode ser multada.
Usuários denunciaram vazamento de fotos da prova
em rede social (Foto: Reprodução/ Facebook) Candidatos a vagas na Polícia Militar reclamam de irregularidades no concurso da corporação, realizado neste domingo (31). A principal queixa é de que conteúdos não indicados no edital foram cobrados nas provas de história e informática do exame. Usuários ainda denunciaram que concorrentes postaram fotos do cartão resposta durante a prova nas redes sociais. A Polícia Militar confirmou que dois candidatos foram expulsos do concurso no domingo por terem entrado com celular escondido e publicado imagens da prova nas redes sociais. Segundo a corporação, o exame é organizado pela empresa Exatus, contratada após licitação. A PM afirma que se forem comprovadas falhas, a companhia responsável será multada, de acordo com a Lei das Licitações. O concurso para sol…

PM suspeito de crime em moradia social não tem perfil de beneficiário

Recebendo o triplo da renda estabelecida, PM não poderia morar no local.
Soldado é suspeito de matar homem com três tiros em conjunto no Amapá.
Caso aconteceu no Conjunto Macapaba, na Zona
Norte de Macapá (Foto: Reprodução/TV Amapá) O soldado da Polícia Militar suspeito de matar a tiros o vizinho no Conjunto Habitacional Macapaba, em Macapá, na noite de sábado (30), não poderia ser beneficiário de um dos apartamentos do residencial. O militar possui renda mensal quase três vezes maior do que a permitida pela Caixa Econômica Federal. Vizinhos contaram que o PM mora no conjunto desde a inauguração, em julho de 2014. De acordo com a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims), responsável por elaborar o dossiê de cada beneficiário, consta no apartamento onde ele mora apenas o registro do nome da mulher dele e da filha dela. Segundo o órgão, a beneficiária atende aos requisitos de ganhos mensais, não ultrapassando R$ 1.600. Alice Ribeiro, secretária adjunta de políticas de assistência…

ALE-AL derruba veto à Lei de Promoções e militares comemoram

Governador Teotonio Vilela tem 48 horas para sancionar a Lei.
Se perder o prazo a ALE promulga.
Militares comapreceram em peso à ALE e
comemorarm decisão dos deputados
(Foto: Michelle Farias/G1) A Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE-AL), durante sessão ordinária desta terça-feira (2), derrubou o veto da Lei de Promoções dos militares. O governador Teotonio Vilela (PSDB) tem 48 horas para sancionar a Lei. Caso perca o prazo, a ALE promulga a Lei que entra entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial.

A categoria dos militares compareceu em peso à ALE e vibrou com a aprovação do veto. Eles trouxeram faixas e cartazes na tentativa de sensibilizar os deputados. "Estávamos confiantes que a ALE iria aprovar. Estamos discutindo com o governador desde 2007 e ele sempre teve um tratamento diferenciado com a categoria", afirma o tenente Mizael Pessoa, presidente da Assomal [Associação dos Oficiais Militares de Alagoas] . Além da votação sobre a Lei de Promoções, foi derrubada…

Exército vai apurar prisão de um de seus soldados por PMs de UPP

Wendel Freitas, de 18 anos, foi levado para a delegacia algemado por PMs.
Vídeo na internet mostra a ação da polícia na abordagem.
Vídeo foi alvo de debates em redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook) O Centro de Instrução Paraquedista do Exército abriu uma sindicância, nesta segunda-feira (1º), para apurar os fatos que envolveram a acusação de desacato entre o Soldado Wendel Furtado de Freitas e uma guarnição da 1ª UPP/19º BPM na última quarta-feira (27) no Morro do Chapéu Magueira, bairro do Leme, Zona Sul do Rio. Um vídeo, que circula na internet, mostra uma abordagem policial feita ao soldado Wendel Freitas, de 18 anos. As imagens do arquivo mostram os policiais algemando o jovem e encaminhando para a 12ª DP (Copacabana). O vídeo foi compartilhado em várias redes sociais e usuários fizeram na última semana críticas a atuação dos PMs, principalmente por uso de força desproporcional no procedimento.

A comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Chapéu Mangueira/Babilônia, tenen…

Policial militar morre após ser baleado em frente de casa em Osasco

Latrocínio ocorreu por volta das 21h, na Vila Iolanda.
Assaltante fugiu de moto do local; ninguém foi preso.
Um policial militar morreu após ser baleado em uma tentativa de assalto na porta da casa dele na noite desta segunda-feira (1º), em Osasco, na Grande São Paulo, de acordo com informações da Polícia Militar. O latrocínio, que é o roubo seguido de morte, ocorreu por volta das 21h na Rua Padre Paulo Xerdel, na Vila Iolanda. Após ser abordado na frente de sua residência, o policial reagiu e entrou em luta corporal com o assaltante. Em seguida, ele foi baleado no tórax. O socorro foi acionado e o PM foi encaminhado ao Pronto Socorro Santo Antônio, onde morreu. O suspeito fugiu de motocicleta do local. Ninguém foi preso. A ocorrência foi registrada no 8º distrito policial de Osasco. Do G1 São Paulo

PM fingiu ser traficante responsável por morte de Amarildo, diz laudo

Laudo de voz do Instituto de Criminalística Carlos Éboli confirmou inquérito.
Marlon Campos Reis e outro soldado tentaram incriminar traficantes.
PMs foram indiciados pelo desaparecimento do pedreiro Amarildo (Foto: Reprodução Globo News) O Ministério Público do Rio de Janeiro informou, nesta segunda-feira (1) que os laudos de voz do caso do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, em julho de 2014, indicam que o soldado Marlon Campos Reis de fato se fez passar por um criminoso, na tentativa de responsabilizar traficantes pela morte de Amarildo, torturado por policiais da UPP da Rocinha, na Zona Sul do Rio.
Segundo parecer do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), é do soldado Marlon Campos Reis a voz do homem que ligou para outro policial fingindo ser o traficante Thiago da Silva Neris, conhecido como Catatau (na intenção de atribuir ao tráfico de drogas a resposabilidade pelo “sumiço” de Amarildo). Na ligação, Marlon faz supostas ameaças e diz que já “botou o Boi (apelid…

Escrivão é investigado por suspeita de agredir PM em São Paulo

Policial militar levou soco no rosto e teve de ser levada a hospital.
Agressão ocorreu após acidente de trânsito no Ipiranga, na Zona Sul.
A Corregedoria Geral da Polícia Civil investiga um escrivão suspeito de dirigir embriagado e de agredir uma policial militar durante uma abordagem. A briga aconteceu após um acidente de trânsito na madrugada de sexta-feira (29) no Ipiranga, Zona Sul de São Paulo. Segundo as investigações, Fábio Romano, escrivão do 95º Distrito Policial, em Heliópolis, Zona Sul, bateu o carro que dirigia, um Citroën Xsara, em um Corsa na Rua 1822. A dona do veículo atingido acionou a Polícia Militar, que foi até a região do acidente. Romano e o irmão dele, que também estava no Xsara, fugiram. Após breve perseguição, os policiais militares conseguiram fazer com que o veículo parasse. O policial civil e o irmão, que aparentavam estar embriagados, reagiram à abordagem e agrediram a com um soco a policial militar Marina Nishiyama de Andrade. Depois da chegada de apoio, a…

Grupo preso com 25 kg de drogas recebia ordens de detento, diz SSP-AM

Sete homens foram presos durante entrega de drogas, nesta sexta (29).
'Merecem pegar tiro', diz SMS enviado por preso à quadrilha, sobre PMs.
Grupo recebia ordens e mandava relatório sobre o tráfico de drogas a detento (Foto: Jamile Alves/G1 AM) Mensagens de texto enviadas do traficante Alan Castimário, o 'Nanico', preso no Centro de Detenção Provisória (CDP), denunciam o envolvimento de sete homens, detidos na noite desta sexta-feira (20), no tráfico de drogas em Manaus. O grupo foi preso em flagrante durante uma entrega de 25 kg de entorpecentes na Avenida das Torres, Zona Centro-Sul da capital. Em uma das mensagens, o suposto chefe da quadrilha faz ameaças a policiais do Batalhão de Choque da PM. "Merecem pegar muito tiro", diz o trecho. Foram presos Alexsander França, de 31 anos; Alexsander William do Rosário, 39; Adriano Paes  Barbosa, 30; Richardison Leandro Rodrigues, de 29; Weber Frazão Façanha Filho, 42; o peruano Romer Vela Shupingahua, 44 e o suposto…

Aplicativo de celular ajuda polícia a resgatar vítima de sequestro em GO

Homem rendeu fisioterapeuta nas proximidades de faculdade, em Goiânia.
Com comparsa, ele rodou em carro da vítima para saques, mas foram presos.
Policiais da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) prenderam um homem e uma mulher suspeitos de sequestrar uma fisioterapeuta, em Goiânia, na sexta-feira (29). Segundo a Polícia Militar, a vítima foi localizada por meio de um aplicativo de celular que mostrou a posição exata de onde ela estava. A fisioterapeuta, que preferiu não se identificar, relata que foi abordada por um homem, que se apresentou como flanelinha no momento em que ela chegava à universidade onde tem aulas de pós-graduação. “Quando ele observou que eu estava sozinha, já deu voz de assalto, mandou eu entrar dentro do carro e iniciou uma ronda através de banco para poder sacar o dinheiro que eu tinha no banco, porque eu não tinha dinheiro em espécie no momento”, disse. Segundo a vítima, a mulher comparsa do homem entrou no carro logo em depois da voz de assalto e a f…

Sobrevivente de execução no Sumaré diz que ouviu seis tiros dados por PMs

O adolescente que sobreviveu a dois tiros, no Morro do Sumaré, Zona Norte do Rio, prestou depoimento em audiência de instrução e julgamento, na 3ª Vara Criminal da capital. Os réus do processo, os policiais militares Vinícius Lima Ferreira e Fábio Magalhães Ferreira, são acusados de tentativa de homicídio contra o jovem, além do crime de homicídio pela morte de Matheus de Souza, de 14 anos, e ocultação de cadáver. Durante a audiência, a vítima contou que estava na Avenida Presidente Vargas, por volta das 10h do dia 11 de junho, quando foi abordada pelos policiais. O menor afirma que foi algemado e colocado na viatura, onde já estava Matheus de Souza. Os PMs também teriam apreendido um terceiro rapaz que passava pelo local. Segundo a vítima, os PMs seguiram para um lugar deserto e com denso matagal. Recontituição DH Foto: Luiz Ackermann / Agência O Globo O menor foi baleado duas vezes - no joelho e nas costas - e diz ter se fingido de morto. Em seguida, ele disse ter ouvido seis tiros …

Tribunal Militar dá liberdade a PMs suspeitos de matar pichadores

Quatro policiais estão presos desde 6 de agosto no Romão Gomes.
PMs alegam que pichadores estavam armados.
Interrogatório dos PMs presos suspeitos de
executarem pichadores em um prédio
na Mooca. (Foto: Reprodução) O Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo decidiu nesta quinta-feira (2) expedir alvarás de soltura para os policiais militares André de Figueiredo Pereira, Danilo Keity Matsuoka, Amilcezar Silva e Adilson Perez Segalla, investigados pela morte de dois pichadores em um prédio na Mooca, na Zona Leste de São Paulo, em 31 de julho.

Os PMs foram detidos administrativamente em 6 de agosto, foram presos temporariamente no dia seguinte por determinação da Justiça Militar. Eles se encontravam no Presídio Romão Gomes, na Zona Norte da capital. Segundo a PM, eles devem ser notificados e imediatamente liberados para voltar ao batalhão de origem, onde prestarão serviços administrativos.

Os quatro policiais militares declararam durante interrogatório ter atirado oito vezes contra a …

Traficante oferece R$ 200 mil a PM ao ser preso na Providência, Rio

Aldinei Marcos da Costa Júnior, o Audi, era um dos chefes do tráfico. 
Criminoso é suspeito de ordenar ataques à UPP na região.
Foi preso nesta quarta-feira (27) um dos chefes do tráfico do Morro da Providência, Centro da cidade. Como mostrou o Bom Dia Rio nesta quinta-feira (28), Aldinei Marcos da Costa Júnior, conhecido como Audi, ainda tentou subornar os PMs, oferecendo R$ 200 mil para ser liberado no caminho da delegacia. Segundo a polícia, o homem é suspeito de ordenar ataques a base da UPP da região. A prisão foi feita em um dos acessos da comunidade, durante um patrulhamento de rotina. De acordo com os agentes, Aldinei foi parado em uma blitz por agentes da UPP e entregou uma habilitação falsa, mas foi reconhecido. O Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 1 mil por informações sobre o criminoso, que chegou a ser preso duas vezes, em 2006 e 2008. Ainda segundo as investigações, Audi era responsável por comprar e distribuir armas para os criminosos do Morro da Providência. …