Clips

Na virada do século
Alvorada Voraz
Nos aguardam exércitos
Que nos guardam da paz
Que Paz?...

A face do mal
Um grito de horror
Um fato normal
Um êxtase de dor
E medo de tudo
Medo do nada
Medo da vida
Assim engatilhada...

Fardas e força
Forjam as armações
Farsas e jogos
Armas de fogo
Um corte exposto
Em seu rosto amor...

E Eu!
Nesse mundo assim
Vendo esse filme passar
Assistindo ao fim
Vendo o meu tempo passar
Hey!...

Apocalípticamente
Como um clip de ação
Um clic seco, um revólver
Aponta em meu coração...

O caso Morel
O crime da mala
Coroa-Brastel
O escândalo das jóias
E o contrabando
E um bando de gente
Importante envolvida...

Juram que não
Torturam ninguém
Agem assim
Pro seu próprio bem
Oh!...

São tão legais
Foras da lei
Sabem de tudo
O que eu não sei
Não!...

Nesse mundo assim
Vendo esse filme passar
Assistindo ao fim
Vendo o meu tempo passar
Hey!...
Sinais de vida no país vizinho 
Eu já não ando mais sozinho 
Toca o telefone, 
Chega um telegrama enfim 
Ouvimos qualquer coisa de Brasília 
Rumores falam em guerrilha 
Foto no jornal, 
Cadeia nacional 

Viola o canto ingênuo do caboclo 
Caiu o santo do pau ôco 
Foge pro riacho, 
Foge que eu te acho sim 
Fulano se atirou da ponte aérea 
Não agüentou fila de espera 
Apertar os cintos, 
Preparar pra descolar 

Nos chegam gritos da Ilha do Norte 
Ensaios pra Dança da Morte 
Tem disco pirata, 
Tem vídeo cassete até 
Agora a China bebe Coca-Cola 
Aqui na esquina cheiram cola 
Bio degradante 
Aromatizante tem
Seu corpo é fruto proibido
É a chave de todo pecado
E da libido
E prum garoto introvertido
Como Eu! É a pura perdição

É um lago negro o seu olhar
É água turva de beber
Se envenenar
Nas suas curvas derrapar
Sair da estrada
Morrer no mar (no mar!)

É perigoso o seu sorriso
É um sorriso assim jocoso
Impreciso, diria misterioso
Indecifrável, riso de mulher...

Não sei se é caça ou caçadora
Se é Diana ou Afrodite
Ou se é Brigite
Stephanie de Mônaco
Aqui estou!
Inteiro ao seu dispor(Princesa!)

Pobre de mim
Invento rimas assim
Pra você
E o outro vem em cima
E você nem pra me escutar...

Pois acabou!
Não vou rimar!
Coisa nenhuma agora vai
Como sair
Que eu já não quero nem saber
Se vai caber
Ou vão me censurar
Será?...

E prá você
Eu deixo apenas
Meu olhar 43
Aquele assim
Meio de lado
Já saindo, indo embora
Louco por você
Que pena!
Que desperdício!
Tesão...
-"Só tem homem feio ai?"
Disfarça e faz
Que nem me viu
Não me ouviu te chamar
Desfaz assim de mim
Que nem se faz
Com qualquer um...

Agora eu sei
Passei por cada papel
E rastejei
Tentando entrar no seu céu
Agora eu sei, sei, sei, sei
Passei por cada papel
Me embriaguei
E acordei no bordel...

Já sei que um é pouco
Dois é bom e três é demais
E eu fico louco de ciúmes
De um outro rapaz...

Agora eu sei
Passei por cada papel
E rastejei
Tentando entrar no seu céu
Agora eu sei, sei, sei
Passei por cada papel
Me embriaguei
E acordei num bordel...

Na Madrugada
Na mesa do bar
Ai!
Loiras Geladas
Vem me consolar...

Qualquer mulher
É sempre assim
Vocês são todas iguais
Nos enlouquecem
Então se esquecem
Já não querem mais...

Agora eu sei
Passei por cada papel
E rastejei
Tentando entrar no teu céu
Agora eu sei, sei, sei
Passei por cada papel
Me embriaguei
E acordei num bordel...

Mais! Muito Mais!

Na Madrugada
Na mesa do bar
Loiras Geladas
Vem me consolar...

Passei por cada papel
E rastejei
Passei por cada papel
Me embriaguei
E acordei num bordel...
Parece uma rosa
De longe é formosa
É toda recalcada
A alegria alheia incomoda...

Venenosa!
Êh êh êh êh êh!
Erva venenosa
Êh êh êh êh êh!
É pior do que cobra cascavel
O seu veneno é cruel
EL! EL! EL!..

De longe não é feia
Tem voz de uma sereia
Cuidado não a toque
Ela é má pode
Até te dar um choque...

Venenosa!
Êh êh êh êh êh!
Erva venenosa
Êh êh êh êh êh!
É pior do que cobra cascavel
O seu veneno é cruel
EL! EL! EL!..

Se porta como louca
Achata bem a boca
Parece uma bruxa
Um anjo mau
Detesta todo mundo
Não pára um segundo
Fazer maldade é seu ideal
Oh! Oh! Oh!...

Como um cão danado
Seu grito é abafado
É vil e mentirosa
Deus do céu!
Como ela é maldosa...

Venenosa!
Êh êh êh êh êh!
Erva venenosa
Êh êh êh êh êh!
É pior do que cobra cascavel
O seu veneno é cruel
EL! EL! EL!...

Se porta como louca
Achata bem a boca
Parece uma bruxa
Um anjo mau
Detesta todo mundo
Não pára um segundo
Fazer maldade é seu ideal
Han! Han! Han! Haaaan!
-Xá prá lá!...

Erva venenosa!
Erva venenosa!
Venenosa! Venenosa!
Venenosa! Venenosa!
Erva venenosa!
Erva venenosa!
Erva venenosa!
Erva venenosa!...
Lança menina
Lança todo esse perfume
Desbaratina
Não dá prá ficar imune
Ao teu amor
Que tem cheiro
De coisa maluca...

Vem cá meu bem
Me descola um carinho
Eu sou neném
Só sossego com beijinho
Vê se me dá o prazer
De ter prazer comigo...

Me aqueça!
Me vira de ponta cabeça
Me faz de gato e sapato
E me deixa de quatro no ato
Me enche de amor, de amor
Oh!...

Lança menina
Lança todo esse perfume
Desbaratina
Não dá prá ficar imune
Ao teu amor que tem cheiro
De coisa maluca...

Vem cá meu bem
Me descola um carinho
Eu sou neném
Só sossego com beijinho
E vê se me dá o prazer
De ter prazer comigo...

Me aqueça!
Me vira de ponta cabeça
Me faz de gato e sapato
Ah! Ah!
Me deixa de quatro no ato
Me enche de amor, de amor...

Oh!
Lança! Lança Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança! Lança Perfume!
Oh! Oh! Oh!
Lança! Lança!
Lança Perfume!
Lança Perfume!...

Lança menina
Lança todo esse perfume
Desbaratina
Não dá prá ficar imune
Ao teu amor que tem cheiro
De coisa maluca...

Vem cá meu bem
Me descola um carinho
Eu sou neném
Só sossego com beijinho
Vê se me dá o prazer
De ter prazer comigo...

Me aqueça!
Me vira de ponta cabeça
Me faz de gato e sapato
Me deixa de quatro no ato
Me enche de amor, de amor...

Oh!
Lança! Lança Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança! Lança Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança! Lança!
Lança Perfume!
Lançaaaaa Perfume!
Lançaaaaa Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança Perfume!
Lança Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança! Lança Perfume!
Lançaaaaa Perfume!
Lançaaaaa Perfume!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Lança Perfume!
Lança Perfume!...
Xá! Xá! Uha! Uha!
Xá! Xalalá
Uha! Uha!...

Desculpe o Auê
Eu não queria magoar você
Foi ciúme sim
Fiz greve de fome
Guerrilhas, motins
Perdi a cabeça
Esqueça!
Ai! Ai! Ai! Ai!
Oh! No!...

Desculpe o Auê
Eu não queria magoar você
Foi ciúme sim
Fiz greve de fome
Guerrilhas, motins
Perdi a cabeça
Esqueça!
Ah! Aaaaah!...

Da próxima vez eu me mando
Que se dane meu jeito inseguro
Nosso amor vale tanto
Por você vou roubar
Os anéis de Saturno...
On! On!
Naná! Naná! Hiá
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!...(2x)

Xá! Xá! Uha! Uha!
Xá! Xalalá
Uha! Uha!...
Nas duas faces de Eva
A bela e a fera
Um certo sorriso
De quem nada quer...

Sexo frágil
Não foge à luta
E nem só de cama
Vive a mulher...

Por isso não provoque
É Cor de Rosa Choque
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Por isso não provoque
É Cor de Rosa Choque...

Mulher é bicho esquisito
Todo o mês sangra
Um sexto sentido
Maior que a razão
Gata borralheira
Você é princesa
Dondoca é uma espécie
Em extinção...

Por isso não provoque
É Cor de Rosa Choque
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Por isso não provoque
É Cor de Rosa Choque
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Não provoque!
É Cor de Rosa Choque
Por isso não provoque
É Cor de Rosa Choque...
Garçom! Aqui!
Nessa mesa de bar
Você já cansou de escutar
Centenas de casos de amor...

Garçom!
No bar todo mundo é igual
Meu caso é mais um, é banal
Mas preste atenção por favor...

Saiba que o meu grande amor
Hoje vai se casar
Mandou uma carta prá me avisar
Deixou em pedaços meu coração...

E prá matar a tristeza
Só mesa de bar
Quero tomar todas
Vou me embriagar
Se eu pegar no sono
Me deite no chão!...

Garçom! Eu sei!
Eu estou enchendo o saco
Mas todo bebum fica chato
Valente, e tem toda a razão...

Garçom! Mas eu!
Eu só quero chorar
Eu vou minha conta pagar
Por isso eu lhe peço atenção...

Saiba que o meu grande amor
Hoje vai se casar
Mandou uma carta prá me avisar
Deixou em pedaços meu coração...

E prá matar a tristeza
Só mesa de bar
Quero tomar todas
Vou me embriagar
Se eu pegar no sono
Me deite no chão!...

Saiba que o meu grande amor
Hoje vai se casar
Mandou uma carta prá me avisar
Deixou em pedaços meu coração...

E prá matar a tristeza
Só mesa de bar
Quero tomar todas
Vou me embriagar
Se eu pegar no sono
Me deite no chão!
Me deite no chão!...
Pá! Parapaparapá
Parapaparapá
Papará! Paparapá!
Pararará!...

Nesse corpo meigo e tão pequeno
Há uma espécie de veneno
Bem gostoso de provar
(Pararará!)
Como pode haver tanto desejo
Nos seus olhos, nos seus beijos
No teu jeito de abraçar...

E foi com isso
Que você me conquistou
Com esse jeito de menina
E esse gosto de mulher
E nada existe em você
Que eu não ame
Sou metade sem você
Mon Amour! Meu Bem! Ma Femme!...

Pá! Parapaparapá
Parapaparapá
Papará! Paparapá!
Pararará!...

Nesse corpo meigo e tão pequeno
Há uma espécie de veneno
Bem gostoso de provar
(Pararará!)
Como pode haver tanto desejo
Nos seus olhos, nos seus beijos
No teu jeito de abraçar...

E foi com isso
Que você me conquistou
Com esse jeito de menina
E esse gosto de mulher
E nada existe em você
Que eu não ame
Sou metade sem você...

Mon Amour! Meu Bem! Ma Femme!
Mon Amour! Meu Bem! Ma Femme!
Mon Amour! Meu Bem! Ma Femme!...
Eu te amei
Me entreguei de um jeito
Que ninguém jamais se entregou

Amor igual ao meu
Jamais vai encontrar
Amar como eu te amo
Ninguém vai te amar
Porque você...

Ficava sussurrando junto ao meu ouvido
Mentiras misturadas com o seu gemido
E eu acreditava na sua palavra
Leviana!

Fazendo mil loucuras comigo na cama
Queria acreditar que você ainda me ama
Que, apesar de tudo, eu sinto a sua falta
Leviana! 
Não vem com essa cara
Que eu não dou mole
Eu sou da galera do último gole
Chego na festa pra arrepiar
Eu sou atração, jogo pra ganhar
Pra mim não tem bom, pois eu sou o tal
Pra qualquer mulher o homem ideal
Porque eu chego junto,
Não brinco no assunto, comigo é fatal...

Se você me quer, não é fácil assim
Tem outras na fila, gritando por mim
Não se desespere, espere sua vez
E pegue uma senha, são muitas por vez
Se você me quer, não é fácil assim
Tem outras na fila, gritando por mim
Não se desespere, aguarde sua vez
Ser bom, é assim!
Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo
Os meus passos no chão
Se você não entende, não vê
Se não me vê, não entende...

Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Se minha mente virasse sol
Mas só chove e chove
Chove e chove...

Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove e chove
Chove e chove...[2x]

Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove e chove
Chove e chove
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove e chove
Chove e chove...
Toda essa curiosidade
Que você tem pelo que eu faço
Eu não gosto de me explicar
Eu não gosto de me explicar...

Toda essa intensidade
Buscamos identidade
Mas não sabemos explicar
Mas não sabemos explicar...

Se paro e me pergunto
Será que existe alguma razão
Prá viver assim
Se não estamos
De verdade juntos...

Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós
Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós...

Toda essa meia verdade
A qual temos nos conformado
Só conseguimos nos afastar
Nós aprendemos a aceitar...

Tantas coisas pela metade
Como essa imensa vontade
Que não sabemos explicar
Que não sabemos saciar...

Se paro e me pergunto
Será que existe alguma razão
Prá viver assim
Se não estamos
De verdade juntos...

Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós
Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós...(2x)

Toda essa curiosidade
Toda essa intensidade
Toda essa meia verdade
Tantas coisas pela metade
Toda essa curiosidade
Toda essa intensidade...
Nas favelas, no senado 
Sujeira pra todo lado 
Ninguém respeita a Constituição 
Mas todos acreditam no futuro da nação 

Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 

Na Amazônia e no Araguaia 
E na Baixada Fluminense 
No Mato grosso e nas Gerais 
E no Nordeste tudo em paz 

Na morte, eu descanso 
Mas o sangue anda solto 
Manchando os papeis 
Documentos fiéis ao descanso do patrão 

Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 

Terceiro mundo, se for, piada no exterior 
Mas o Brasil vai ficar rico 
Vamos faturar um milhão 
Quando vendemos todas as almas dos nossos índios num leilão 

Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 

Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse? 
Que país é esse?
Que mulher ruim 
Jogou as minhas coisa fora 
Disse que em sua cama 
Não deito mais não 

A casa é minha 
Você que vai embora 
Já pra saia da sua mãe 
E deixa meu colchão 

Ela é pró na arte de pentelhar e asiar 
É campeã do mundo 
A raiva era tanta que eu nem reparei 
Que a lua, diminuia 

A doida 
Tá me beijando a horas 
Disse que se for sem eu 
Não quer viver mais não 

Me diz Deus 
O que é que eu faço agora? 
Se me olhando desse jeito 
Ela me tem na mão 

Meu filho agüenta 
Quem mandou você gostar 
Dessa mulher de fases? 

Complicada e perfeitinha 
Você me apareceu 
Era tudo que eu queria 
Estrela da sorte 

Quando a noite, ela surgia 
Meu bem você cresceu 
Meu namoro é na folhinha 
Mulher de fases 

Põe fermento, põe as bomba 
Qualquer coisa que aumente 
E a deixe bem maior que o sol 
Pouca gente sabe que na noite 
O frio é quente e arde e eu acendi 

Até sem luz dá pra te enxergar 
No lençol fazendo congo-blue 
É pena, eu sei 
Amanhã já vai miar 
Se aguente, que lá vem chumbo quente 

Complicada e perfeitinha 
Você me apareceu 
Era tudo que eu queria 
Estrela da sorte 

Quando a noite ela surgia 
Meu bem, você cresceu 
Meu namoro é na folhinha 
Mulher de fases
Share by: