Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Carros novos da PM deixam de atender ocorrências para ficar 'em exibição' no DF

Ordem de serviço prevê que veículos não atendam chamados do 190; exceção deve ser justificada. Ao todo, 145 carros foram entregues na terça; PM diz que exibição também reforça policiamento.

Os 145 carros novos recebidos pela Polícia Militar do Distrito Federal na última terça-feira (8), ao custo unitário de R$ 100 mil, não poderão ser usados nos próximos dias para atender às ocorrências recebidas pelo 190. Segundo documento interno da corporação, obtido pela TV Globo, os veículos fazem parte de uma operação de "exibição", e têm de ficar estacionadas em pontos demonstrativos espalhados pela capital.
Segundo a PM, essa exibição serve para aumentar a sensação de segurança e reduzir a criminalidade nos locais mais críticos. A corporação também diz que as rondas pela cidade e as operações táticas continuam.
"As viaturas que estiverem realizando os PD's [pontos demonstrativos] não atenderão as ocorrências via Copom [190], exceto a situações extremamente graves, as quais deverão ser justificadas no sistema Gênesis", diz a ordem de serviço. O Gênesis é o software de ocorrências usado por todas as forças de segurança do DF.
Em seguida, a ordem de serviço indica que as ocorrências que acontecerem no campo de visão dos policiais – perto das áreas de exibição – podem ser atendidas, assim como solicitações feitas por quem passa no local.

Postura e compostura
O texto vai além, e diz que os PMs nesses carros deverão "se atentar à postura e compostura, primando pela boa apresentação individual e coletiva, seja quando dentro ou fora da viatura". O documento também inclui fotos que mostram a estética sugerida para a exibição: sirene luminosa ligada, e pelo menos um militar com colete reflexivo na área externa do carro. 

A exibição dos veículos deve começar às 6h30 e se estender até as 23h. Em um passeio pela Esplanada dos Ministérios, nesta quarta (9), a reportagem do G1 contou oito "pontos demonstrativos" ao longo do Eixo Monumental, entre a rodoviária do Plano Piloto e o Congresso, sempre em cima do gramado.

Ao todo, o DF tem 1,6 mil carros e motos disponíveis para o patrulhamento das vias das 31 regiões administrativas. Outros 1,8 mil veículos estão em manutenção. Os carros novos ainda não têm contrato de manutenção mas, segundo a PM, essa licitação deve ser lançada "nos próximos 15 dias".

Novos carros
A previsão inicial era de que os veículos estivessem nas ruas em abril. Segundo o governo, esse prazo não foi cumprido por causa do emplacamento e treinamento dos militares. Cada um dos automóveis custou cerca de R$ 100 mil.
A licitação também previa 16 caminhonetes cabine dupla com tração nas quatro rodas por pouco mais de R$ 2 milhões, que não foram compradas por falta de orçamento.

Outros 82 carros de modelos mais baratos também passaram por processo licitatório, mas também não chegaram a ser pagos pelo mesmo motivo. Segundo a PM, a compra considerou a relação de “custo x benefício, seguiu a lei de licitações e foi aprovada pelo Tribunal de Contas do DF"
Todos os carros são equipados com câmbio automático CVT de oito marchas, duas baterias, sete airbags, rotoligth com lâmpada de LED e equipamento de rádio com rastreador GPS.
Fonte: G1

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …