Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Roubo tem menor alta do ano; crimes envolvendo veículos e latrocínio caem

Indicadores que serão divulgados nesta segunda-feira, 25, pela Secretaria de Segurança Pública estão entre os melhores de 2014



SÃO PAULO - O número de roubo continuou a crescer no Estado de São Paulo em julho, pelo 14º mês seguido, mas o ritmo diminuiu. Considerando o mesmo período do ano passado, os latrocínios caíram pela metade e os furtos de veículos tiveram uma queda de 11,2% – os roubos de carros permaneceram estáveis, mas com uma variação de - 0,4%. Os indicadores de violência, com os números absolutos, serão divulgados hoje pela Secretaria de Segurança Pública. mas são alguns dos melhores registrados neste ano.
Depois de recordes sucessivos de delitos contra o patrimônio em 2014, alguns importantes tipos de crimes – com a exceção do roubo em geral – caíram no Estado. Os latrocínios registrados pela polícia, por exemplo, sofreram uma redução de 48% em comparação a julho de 2013 – de 31 registros para 16.

Os roubos em geral subiram 12,6%. Para os responsáveis pela segurança, isso representa uma diminuição do ritmo de crescimento. Em janeiro, esse crime havia aumentado 32,5% em relação a janeiro de 2013. Sucederam-se aumentos de 37,2%, 31,2%, 29,7%, e 33,6%, até que em junho a polícia comemorou quando o aumento foi de apenas 14,7%. Agora, o aumento foi um pouco menor.

Um número importante, segundo os homens da Segurança Pública, é o total de roubos de veículos. Trata-se de um crime com baixa subnotificação, o que o torna um dos melhores indicadores de segurança pública – ao lado dos homicídios. A cúpula da Segurança Pública comemora os resultados.

PCC. A secretaria tem apostado em grandes operações contra o PCC, mudança nos comandos da Polícia Militar e operações da PM em bairros com altos índices de criminalidade. Na sexta-feira, a Polícia Civil deflagrou uma operação que terminou com a prisão de dois líderes da facção criminosa.

No mesmo dia, a PM levou 400 homens para a Vila Brasilândia, Vila Penteado e Parada de Taipas para reduzir os índices nos crimes de homicídio, roubos e furtos de veículo. O programa de saturação da PM é chamado de Política Pública de Prevenção Criminal e Manutenção da Paz e da Ordem Pública (PrevPaz). Encabeçada pelo coronel Glauco Silva Araújo, comandante do Policiamento da Capital (CPC), a ação leva policiais do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) para pegar motos roubadas e tirar o “cavalo” dos criminosos, além de homens do Choque.

A zona norte é a segunda região que recebe o PrevPaz. A primeira foi um dos extremos da zona sul, nos bairros do Capão Redondo, Jardim Ângela e Campo Limpo. Entre os dias 1.º e 10 de agosto, houve queda nos crimes de homicídio (60%), nos roubos de veículo (37,5%) e em furtos de veículos (36,6%). “É um trabalho que a polícia está fazendo dentro do seu planejamento. A polícia trabalha com informações, com dados e ela tem o dever de planejar, rever a sua atuação para alcançar os melhores resultados”, afirmou na sexta-feira o secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, durante entrevista em São Bernardo do Campo, no ABC.

Naquele dia, a Polícia Civil realizou uma operação que Grella classificou como um “duro golpe” na estrutura do PCC. Foram presos Márcio Vital dos Santos, de 36 anos, conhecido como Tucano, e Alexsandro Gerônimo, de 34 anos, o MK. A dupla ocupava cargos de “sintonia final nacional”, representando os interesses de Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, fora da prisão. Os dois eram as autoridades do PCC na rua e davam ordens para o restante da facção que está dentro ou fora do sistema nacional.

Resolução. Os esclarecimentos de crimes, porém, continuam baixos. De fato, a chance de alguém ser indiciado ou preso depois da prática de um crime no Estado continua sendo de apenas 2%. Há distritos em São Paulo que não prenderam ninguém neste ano segundo os dados da secretaria – são as oito delegacias do idoso da capital. Duas Delegacias de Defesa da Mulher prenderam apenas uma pessoa durante o primeiro semestre.


Finalmente, três distritos policiais – 21.º DP (Vila Matilde), 28.º DP (Freguesia do Ó) e 52.º DP (Parque São Jorge) só detiveram uma pessoa por meio de mandado judicial durante o primeiro semestre. Para se ter uma ideia do contraste, delegacias como 49.º DP (São Mateus) e 47.º DP (Capão Redondo) prenderam 130 e 111 pessoas, respectivamente, por meio de mandado. (Estadão)

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …