Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Publicitário tira foto de ladrão após filmar furto ao próprio carro no DF

Crime aconteceu em estacionamento da quadra 5 do Setor Comercial Norte.
Secretaria de Segurança Pública recomenda nunca reagir a crimes.


Homem posa com suspeito de furtar rodas de carro na área central de Brasília (Foto: Reprodução)Homem posa com suspeito de furtar rodas de carro na área central de Brasília (Foto: Arquivo Pessoal)
Um publicitário de 27 anos viveu uma experiência arriscada ao testemunhar, pela janela do trabalho, o furto de uma roda e do estepe do próprio carro na área central de Brasília: ele desceu para questionar os cinco ladrões e, após a tentativa de fuga, tirou foto de um amigo agarrando um dos suspeitos antes da chegada da polícia. A movimentação foi filmada por colegas, que acompanharam a ação. O crime aconteceu no início da tarde desta segunda-feira (14), na quadra 5 do Setor Comercial Norte. Apesar do ocorrido, a Secretaria de Segurança Pública recomenda que as pessoas nunca reajam a situações do tipo.
Olhei bem para ele e perguntei o que era aquilo. Ele negou, disse que não sabia de nada e começou a correr. Os cinco caras correram. Corri também e, quando olhei para trás, meus colegas também estavam correndo. Identifiquei um deles como sendo um rapaz que sempre se oferece para lavar o meu carro."
Publicitário de 27 anos que teve roda e estepe de carro furtados
O flagrante aconteceu por acaso. O homem, que não quis se identificar, almoçava em frente à janela, como faz todos os dias, quando viu uma movimentação estranha perto do automóvel. “Sempre olho para identificar meu carro no estacionamento e vi outro atrás, com uma pessoa dentro, e outras quatro em torno do meu. Só que elas não estavam saindo, estavam mexendo nas rodas.”
Sem pensar muito, o publicitário decidiu pegar a chave do veículo e descer para abordar o grupo. Ele diz que encontrou um deles no chão, se preparando para tirar uma das rodas. Neste momento, os ladrões já tinham retirado um dos itens e o estepe. A vítima decidiu então confrontá-los.
“Olhei bem para ele e perguntei o que era aquilo. Ele negou, disse que não sabia de nada e começou a correr. Os cinco caras correram. Corri também e, quando olhei para trás, meus colegas também estavam correndo”, lembra. “Identifiquei um deles como sendo um rapaz que sempre se oferece para lavar o meu carro.”
De acordo com a vítima, quatro suspeitos fugiram. O quinto foi rendido pelo grupo, que decidiu segurá-lo até a chegada da polícia. O publicitário afirma que os militares levaram 40 minutos para ir ao local. A corporação não comentou a demora, mas disse ao G1 que faz patrulhamento constante na região e que planeja ampliar as ações de segurança.
Já os agentes da Polícia Civil, segundo o homem, prestaram atendimento em poucos instantes. O detido foi levado para a 5ª Delegacia de Polícia. De acordo com o titular da unidade, Marco Antonio de Almeida, ele é vigia de carros, tem 34 anos, mora em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do DF, e não possui antecedentes criminais. O suspeito foi liberado da cadeia pela Justiça no dia seguinte.
“O número de prisões em flagrante de pessoas que praticam esse crime é bastante elevado”, disse o delegado. “Como teve arrombamento do veículo, porque houve furto no interior, e mais de uma pessoa concorreu para o crime, ele foi autuado por furto qualificado. A pena é de dois a oito anos de prisão.”
Aqui na área central, o mais comum é haver furto no interior de veículos, praticado por moradores de rua. Muitos quebram as janelas dos carros para subtrair objeto de valor e trocar por drogas."
Marco Antonio Almeida,
delegado-chefe da 5ª DP
Criminalidade
Parando no local há três meses, desde que o estacionamento privativo da empresa foi fechado, o publicitário conta que ficou com medo da reação dos ladrões. Segundo ele, flanelinhas disseram a colegas que “são os donos da região”.
“Eles disseram: ‘vem, herói, vem agora’. Ou seja, furtam itens do meu carro e ainda me intimidam. Estou deixando agora o mais longe possível, para não ter que trabalhar com eles. Venho trabalhar e sinto medo.”
O homem afirmou que os relatos de crimes semelhantes na área são frequentes. Ele já teve o vidro de outro automóvel quebrado, também em um estacionamento no início da Asa Norte. Apesar de ter confrontado os ladrões, o publicitário diz que não recomenda a atitude a ninguém.
“Na hora eu nem pensei no que poderia acontecer, foi uma reação explosiva. Depois, fiquei imaginando todas as possibilidades. Agi por instinto”, declarou. “A sensação é de insegurança total, medo e vergonha. De abandono.”
O delegado Marco Antonio de Almeida afirmou que de fato o crime é recorrente nas quadras comerciais do Plano Piloto e na Universidade de Brasília. Ele recomendou que a população evite estacionar em locais mal iluminados, prefira vagas em locais pagos e não deixe objetos que chamem atenção dentro do automóvel.
“Aqui na área central, o mais comum é haver furto no interior de veículos, praticado por moradores de rua. Muitos quebram as janelas dos carros para subtrair objeto de valor e trocar por drogas”, afirmou.
Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam redução nos índices de criminalidade da Asa Norte. De acordo com a pasta, houve 49 roubos de veículos entre janeiro e junho de 2013 na região, contra 41 neste ano – queda de 16,3%. Foram, ainda, 204 furtos no mesmo período do ano passado, contra 166 em 2014 – redução de 18,6%.
Do G1 DF

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …