Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

'Preciso do voto do povo e da graça de Deus', diz Dilma em igreja de SP

Presidente participou de encontro de mulheres da Assembleia de Deus.
'Não se esqueçam de orar por mim', disse a cerca de 5 mil pessoas.


A presidente Dilma Rousseff em congresso da igreja Assembleia de Deus, em São Paulo (Foto: Glauco Araújo / G1)A presidente Dilma Rousseff em congresso da igreja Assembleia de Deus, em São Paulo (Foto: Glauco Araújo/G1)
A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, disse nesta sexta-feira (8), durante discurso no Congresso Nacional de Mulheres das Assembleia de Deus Ministério de Madureira, em São Paulo, que precisa "do voto do povo e da graça de Deus."
Dilma discursou dentro da igreja para uma plateia formada na maioria por mulheres evangélicas. Segundo a organização do evento, cerca de 5 mil pessoas estavam no local.
"Acredito naqueles que creem, acredito no poder da oração. Espero que ao voltarem para suas casas, não se esqueçam de orar por mim. Todos os dirigentes precisam do voto do povo e da graça de Deus. Eu também", disse a presidente.
Dilma ainda citou a Bíblia. "O Estado brasileiro é um Estado laico mas, citando um salmo de Davi, feliz é a nação cujo Senhor é Deus."
Em sua fala, a presidente ressaltou programas sociais de sua gestão e disse que o governo tem em comum com os evangélicos "a dedicação àqueles que mais precisam."
"Com o Brasil sem Miséria, 22 milhões de pessoas cadastradas como miseráveis saíram da extrema pobreza. O governo corre atrás dessas pessoas. Apoiamos a busca ativa. Vocês, evangélicos, fazem isso também e encontram essas pessoas durante a evangelização que fazem", afirmou.
A presidente também disse que, com parcerias entre governo e entidades civis, entre elas as igrejas, os benefícios podem chegar de forma mais rápida à população pobre. Para ela, é preciso ter "humildade" para reconhecer o "trabalho de evangelização."
"No semi-árido do país, nunca se construiu cisterna. Graças às parcerias com entidades diversas nós chegamos a um milhão de cisternas instaladas. Há que ter a humildade política de reconhecer o trabalho de vocês, onde exercem a evangelização. Se nos unirmos, chegamos mais rápido", disse.
Dilma deixou o evento ao som do canto evangélico "Mulheres guerreiras", cujo trecho da música diz: "a ordem é orar". "Oração de um justo pode muito em seus efeitos", finalizou a presidente, em outra citação bíblica.
Do G1 SP

Comentários

  1. Agora estão atirando pra todo lado,não caia nesta lorota, sera que ela disse que é favoravel ao aborto,a discriminação religiosa, cade seus projetos para o povo de Deus ela fez algum, só aprovou projetos para destruir a familia, gora é a nossa hora vamos dar o troco tirando estes comunistas do poder !!!

    ResponderExcluir
  2. Pura demagogia. Na hora de manter-se no poder, vale tudo: mentir, fingir que crê em Deus - quando os comunistas assumem que a religião é ópio do povo e saber que está simplesmente tratando com inocentes úteis. Essa corja de corruptos que está, infelizmente, no poder nunca deixou de ser comunista como provam inúmeras atitudes e ações. O Brasil está a beira de afundar por obras desses incompetentes corruptos: inflação, doação de dinheiro a outros países sob ditaduras, mensalão,e outras roubalheiras, aparelhamento do Estado chefiados pelo maior corrupto da História.

    ResponderExcluir

  3. Ó Deus de todos nós! Ajudai-nos
    a nos livrar dessa governante com
    fortes tendência para o comunismo
    e dele outrora fazendo parte. Ela
    pertence a um partido nesse país,que, não está mais aguentando
    com tanto roubo do suor dos homens de bem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …