Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Número de vítimas de suspeito de estupros chega a 20 em Goiânia

Entre elas está um homem, que foi obrigado a fazer sexo com outra vítima.
Polícia diz que motociclista ainda cometeu tentativa de estupro e 14 roubos.


Dennes Rafael Gomes, 30, confessou os 16 estupros, segundo a polícia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Dennes Rafael Gomes é apontado como autor de
20 estupros (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Subiu para 20 o número de vítimas que reconheceram o motociclista Dennes Rafael Gomes, 30 anos, como autor de estupros na Grande Goiânia. Ele foi preso após cometer uma infração de trânsito e ser multado. De acordo com a delegada Ana Elisa Gomes, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), entre os casos mais recentes está o de um homem, cuja idade não foi revelada, que foi obrigado pelo suspeito a manter relações sexuais com outra vítima, o que segundo a delegada, também configura abuso. Além disso, existem contra Dennes denúncia de mais um caso em que houve tentativa de estupro e 14 ocorrências roubos.
Segundo a delegada, o número de denúncias ainda deve aumentar. “No início, quando a gente divulgou o caso eram 16 vítimas. Porém, mais uma mulher o reconheceu na manhã desta terça-feira [12]. As demais vítimas também fizeram o reconhecimento, mas vão formalizar os depoimentos nesta tarde na delegacia. E outras pessoas estão entrando em contato, dizendo que quando o viram na televisão o reconheceram como sendo o seu agressor, além das vítimas apenas de crimes de roubo, onde não houve a situação de estupro”, disse.
Dennes havia confessado os primeiros 16 crimes, segundo a polícia, mas agora será novamente ouvido sobre os outros casos. Ana Elisa diz que a corporação está impressionada com a quantidade de crimes e que continua à procura de um homem de 37 anos, que seria comparsa do suspeito. “São muitos crimes atribuídos a uma única pessoa, na verdade quando a gente fala assim é claro que ele teve um parceiro. Mas o grande autor mesmo, aquele que executou os crimes de estupro, executou os crimes de roubo, foi ele. Então realmente são muitos delitos”, destacou Ana Elisa.
As investigações revelaram que o modo de agir do criminoso era semelhante em todos os casos e que não há indícios de premeditação. “Ele praticava o crime pela oportunidade, quando via que o comércio estava sem movimento. Até por isso ele não se preocupou com câmeras de segurança e prováveis testemunhas. Também não batia nas vítimas, apenas usava de ameaças. Ele era muito frio”, disse a titular da Deam.
Ana Elisa ressaltou que as vítimas que surgirem ao longo das investigações precisam formalizar as denúncias. “É muito importante que essas outras vítimas procurem a delegacia e registrassem a ocorrência, pois a gente tem que dar ao Dennes a sua devida responsabilidade. Ele precisa pagar pelos crimes que praticou”.

Prisão
Dennes é suspeito de estuprar 20 pessoas, com idade entre 12 e 45 anos, entre março e julho deste ano em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Trindade, na Região Metropolitana da capital.
Polícia localizou Dennes após imagem de multa de trânsito em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Dennes foi localizado após cometer infração e ser
multado (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
A delegada explicou que ele foi preso depois que uma testemunha anotou a placa da motocicleta que ele usava para cometer os abusos. Com o número, os agentes fizeram uma busca e encontraram uma multa de trânsito registrada por um fotossensor da Avenida  T-63 com a C-107, no Setor Jardim América.

Na imagem captada pelo aparelho, o homem estava vestido com o uniforme de uma vidraçaria do Setor Sudoeste, onde o criminoso foi detido, na última sexta-feira (8). "Conseguimos fazer a prisão dele. Segundo os colegas de trabalho, uma pessoa tranquila, que não tinha uma postura ameaçadora, sempre muito simpático", relatou a delegada.
Dennes, que cumpria pena no regime semiaberto pelo crime de estupro e estava foragido, disse à polícia que não voltou ao presídio logo após receber o direito, em setembro do ano passado.
Vítimas
Segundo a investigação, Dennes cometia os crimes em diversos tipos de estabelecimentos, como panificadoras e clínicas de fisioterapia. Apenas um dos casos ocorreu em Aparecida de Goiânia, onde a proprietária de uma distribuidora de bebidas foi assaltada e estuprada.
Uma das vítimas, que não quis se identificar, afirma que está traumatizada. “Parece assim que eu vou reviver tudo novamente. Você fica assim, te dá um calafrio, a pressão cai, vem tudo à tona”, relatou.

A mulher trabalhava no comércio da família quando foi rendida pelo suspeito, no início de julho, na capital. O marido e o filho de 11 anos, que estavam no local, foram trancados em um cômodo, enquanto o criminoso cometeu o abuso. “Já pensou se ele tira a vida da minha esposa? Imagina uma situação igual nós passamos, cerca de 10 minutos na mira de um revólver, eu, minha esposa e meu filho?", desabafou o marido da vítima.

De acordo com a delegada, o último crime cometido pelo suspeito foi em 29 de julho, em um brechó do Setor Jardim Europa, em Goiânia. No dia da ocorrência, a Polícia Militar informou, com base no relato das duas vítimas, que ele entrou na loja, anunciou o assalto e as levou para o banheiro, onde cometeu o abuso. Em seguida, ele fugiu com R$ 100 e a aliança de uma das mulheres.
Do G1 GO

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …