Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Homem é espancado na garagem do prédio onde mora, em Goiânia

Trio tentou roubar vítima, de 50 anos, que fugiu e foi seguido até o edifício.
Menor de 16 anos foi apreendido e não há pistas dos outros dois suspeitos.


Imagens mostram homem sendo espancado por suspeitos em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Um homem de 50 anos foi espancado por três jovens, na madrugada de segunda-feira (4), dentro da garagem do prédio onde mora, no Setor Bela Vista, bairro nobre de Goiânia. Segundo a Polícia Civil, a vítima voltava a pé de um bar quando recebeu voz de assalto dos suspeitos. Ele tentou fugir e foi perseguido pelo trio, que conseguiu entrar no prédio e atingiu o homem com golpes com paus e pedras. Câmeras do circuito interno registraram a agressão.

Ao verem que o homem estava desacordado, os suspeitos fugiram. Porém, de acordo com a investigação, um deles, um menor de 16 anos, voltou ao local e começou a revirar os bolsos da vítima. Nesse momento, ele foi imobilizado por um morador do prédio, que chamou a polícia. “Ele estava desmaiado aqui na garagem do nosso bloco, e um dos assaltantes, no caso, estava simplesmente revistando o bolso da vítima e o meu filho imobilizou ele até que a polícia chegasse”, contou a mãe do morador, que não quis se identificar.
Depois de ser apreendido, o jovem foi levado ao 8º Distrito Policial de Goiânia e, posteriormente, encaminhado à Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), onde foi autuado por tentativa de latrocínio.
Conforme a polícia, o homem sofreu traumatismo craniano e está internado na Clínica do Esporte. A unidade de saúde informou ao G1que o paciente não corre risco de morte. Ele está em um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o estado de saúde dele é considerado estável.
Os outros dois suspeitos continuam foragidos. O delegado Kleyton Manoel Dias, titular da Depai e responsável pelo caso, explicou como os criminosos conseguiram entrar dentro do condomínio: "Quando ele [vítima] estava próximo do prédio, viu que um morador tinha aberto o portão da garagem e entrou por ele. Porém, o trio também conseguiu entrar e seguiu a vítima começar a espancá-la".
Ainda de acordo com o delegado, nenhum pertence foi levado pelos suspeitos. Apesar das imagens, o menor negou participação no crime. “Inicialmente ele ali estava para procurar um celular dele no bolso da vítima. Outra hora que estava ali para fazer o uso de entorpecente. Então a todo momento ele muda a versão dos fatos, o que demonstra que ele quer negar seu envolvimento no crime e dos demais suspeitos”, conta.
Por enquanto, também não há nenhuma pista sobre o paradeiro dos outros dois envolvidos. Enquanto isso, resta o medo para a população. “Já teve várias outras ocorrências, furtos de veículos, e com certeza a audácia dessa vez foi tão grande, que a gente nunca imaginava que eles iriam entrar dentro de um condomínio. Alguma coisa tem que ser feita, pois não é a gente que tem que ficar preso”, reclamou a moradora do prédio.
Do G1 GO

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …