Pular para o conteúdo principal

Rádio PolicialBR 24 horas com você. Notícias e entretenimento.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

VERDADES OU MENTIRAS, VEJA O VÍDEO E TIRE SUAS CONCLUSÕES.

Adriana Borgo, Presidente da AFAPESP, convidada especial do Programa "OPINIÃO AGORA"  entrevista gravada em Piracicaba. Fala sobre os direitos dos Policiais Militares e o descaso do Governador Geraldo Alckmin com a Segurança Pública.

Veja a entrevista completa em vídeo, tire suas conclusões e comente, sua opinião é muito importante para todos nós!


VERDADES E MENTIRAS ADRIANA BORGO FALA SOBRE A... por policialbr
Devido um erro de digitação o vídeo esta intitulado "VERDADES E MENTIRAS ADRIANA BORGO FALA SOBRE A PMESP"  o correto é 'VERDADES OU MENTIRAS ADRIANA BORGO FALA SOBRE A PMESP" - DESCULPEM NOSSA FALHA!


Vídeo sem edição
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=cJLsxhTSsNA

Comentários

  1. nao entendi bem, mas oficial não é militar? oficial pode morrer praça não? senhores vamos lutar todos juntos, a discussão deve ser aberta a todos e todos juntos devem buscar os direitos, tem idiotas em todas as esferas, e esses idiotas devem ser expurgados, não adianta dividir entre oficias e praças, entre PM e PC, devemos lutar pelo bem comum, não entendo divisões...........

    ResponderExcluir
  2. SÓ VERDADES, VERDADE E MAIS VERDADES.

    ResponderExcluir
  3. Da forma que ela fala parece que é tudo igual, generalizou. Existem alguns assim mesmo mas não são todos os oficiais iguais, tem muitos praças que são piores que os oficiais. Não concordo com esta senhora.

    ResponderExcluir
  4. O que ocorre na realidade e muitas pessoas não veem é que a pm quando faz a seleção de pessoas no perfil, dentre outras qualidades, ela escolhe pessoas com perfil de liderança e lideres não gostam de serem comandados, lideres querem liderar e dentro da hierarquia você tem sempre alguém acima e assim os conflitos aparecem.

    ResponderExcluir
  5. Não generalizou não. Todos nós conhecemos a Policia Militar. estou aqui há 29 anos, sou quase um Oficial, pois me aposento daqui há alguns dias, pois sou Subtenente. O que vemos, todos os dias sem excessão, é os praças, nós, tratados como "peões" e os Oficiais como aristocratas, "sangues-azuis", envoltos em uma redoma de orgulho, intocáveis e "superiores", em todos os falsos sentidos. É a pura verdade. quem os defende, aqui, ou são puxa-sacos ou são desta ordem do Oficialato, que funciona como uma maçonaria, ou seja, um grupo fechado e intransponível, que vivem às custas de nós praças e são todos muito bem renumerados sem, entretanto, arriscar a vida, pois a maioria absoluta não exerce a atividade fim, que é ir às Ruas.

    ResponderExcluir
  6. eita laiá! Acho que agora encontramos alguém que realmente se preocupa com as policias e suas administrações. Tomara Deus que essa muié tenha muita saúde, sabedoria e força pra lutar e conquistar o reconhecimento tão sonhado dos policiais

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Adriana borgo!!!!! Falou quase tudo que acontece na PMESP... PARABÉNS. HÁ você que não concorda com esta senhora, é porque você é OFICIAL e vive no mundo de BOBY>>>>Acorda para realidade.

    ResponderExcluir
  8. valeu muito, boa ação desta combatente engajada para poder falar o que pensamos é uma luz no túnel devemos nos desprender dos temores e começar a pagar o preço se for o caso, sou reformado devemos nos apresentar sem o anonimato pois só assim é possível a opinião publica a qualquer momento desse chegar ao verdadeiro entendimento do que acontece desse governo covarde covarde covarde faz com muito gozo essa perseguição politica sendo com muito gosto o chicote do diabo.

    ResponderExcluir
  9. FALOU MUITO BEM,AGORA SE FIZER QUEIXA CONTRA UM OFICIAL? AI O PRAÇA VAI PARAR NAS BARRANCAS DO RIO PARANÁ OU MELHOR; 1 PALMO E 4 DEDOS DO MAPA,,ISSO EU FALO COM TODA CERTESA POIS ACONTEÇEU COMIGO QUANDO ESTAVA NA ATIVA, E DISSO NÃO TENHAM DUVIDAS,

    ResponderExcluir
  10. Para quem assistiu a reportagem , agóra é só pensar em 2014 próxima Eleição, vamos dar o troco para esse Governo que vem massacrando as Policias Civil e Militar de São Paulo e colocando a População a mercê do crime ,está na hora de dar um basta, fora PSDB.

    ResponderExcluir
  11. os governantes descobriram que separando as policias as enfraqueceriam e assim o fizeram e deu certo e tá dando certo e ninguem viu isto estamos brigando entre nós mesmos e o governo assistindo de camarote e pensando quando eles acordarem no minimo já sera o proximo governo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE ESCREVER LEIA COM ATENÇÃO: Palavras de baixo calão, racismo, ofensas, ameaças e tudo mais de não estejam de acordo com os bons costumes e as leis vigentes não será aprovado. Expressão do pensamento é um direito Constitucional, expresse o seu com educação e propriedade. Os comentários publicados não traduzem a opinião do blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. O IP do comentarista fica arquivado e pode ser fornecido por Ordem Judicial.

| Mais Acessados na Última Semana |

Usar arma de uso restrito com porte ilegal agora é crime hediondo

Aprovada urgência para projeto que torna crime hediondo o porte ilegal de armas de uso restrito O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 7 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 3376/15, do Senado, que torna crime hediondo a posse ou o porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e militares. Após a votação, a sessão ordinária foi encerrada. Projeto de Lei do Senado nº 230, de 2014, de autoria do Senador Marcelo Crivella, constante dos autógrafos em anexo, que “Altera a Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito no rol dos crimes hediondos”. A Lei 8.072/90 define como hediondos os crimes de homicídio praticado por grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; genocídio; extorsão qualificada por morte; extorsão mediante sequestro; estupro; disseminação de epidemia que provoque morte; falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto …

Policiais e bombeiros militares não sabem a força que tem

Deputado Federal Capitão Augusto orienta os militares de São Paulo sobre a força política da classe
Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reivindicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.
Nós podemos muito mais que isso! Somos quase 150.000 po…

Deputado capitão Augusto requer moção de repúdio contra Secretário de Segurança Pública e Governador de São Paulo Geraldo Alckmin

DEPUTADO CAPITÃO AUGUSTO REQUER MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO E CONTRA O GOVERNADOR POR TANTO DESRESPEITO ÀS LEIS E AOS POLICIAIS MILITARES DE SÃO PAULO
O Deputado Capitão Augusto entrou hoje, 10, com dois Requerimentos de Moção de Repúdio contra o Secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e contra o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, por desrespeitar as leis e aos policiais militares. Essas moções fazem parte de uma série de medidas que o parlamentar está adotando para tornar público as medidas descabíveis desse governo contra os policiais militares e a segurança pública do país, e para que entendam que tudo tem um limite. A categoria não vai tolerar mais tanto descaso e desrespeito. O Deputado estará revelando ao país e ao mundo que Alckmin não serve para governar o país, deve ser ignorado e descartado como candidato à Presidência da República. CAPITÃO AUGUSTO conclama os militares e familiares a somarem esforços para…

Aprovado PL que da poder de polícia administrativa às polícias e bombeiros militares do Brasil

O poder de polícia administrativa trás condições das polícia militares e bombeiros atuarem de forma efetiva em eventos, estabelecimentos comerciais e outros. Autor: Capitão Augusto - PR/SPData da apresentação:  04/02/2015 Ementa: Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública, e dá outras ...Leia integra do PL 196/2015Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Pol…

Qual a responsabilidade que a sociedade civil possui na segurança pública?

Policiais militares foram assassinados por criminosos neste fim de semana; secretário de Segurança do Rio pediu mudanças no sistema judiciário Neste final de semana dois Policiais Militares foram assassinados no Rio de Janeiro: a Cabo PM Elisângela Bessa Cordeiro, com um tiro na cabeça disparado por um menor, e o Soldado PM Samir da Silva Oliveira, com um tiro no pescoço disparado por um fuzil de combate.
Qual é a pena para o menor assassino da PM ? Em média oito meses. Qual é a pena para quem porta um fuzil? Três anos. Como se isso já não fosse suficientemente patético, nossa legislação acrescenta o insulto à injuria ao prever a concessão do beneficio da progressão de pena, fazendo com que o criminoso cumpra apenas 1/6 da pena, ou seja, o guerrilheiro urbano que porta uma arma de uso restrito do Exército, pode estar solto em seis meses.
Quem é o responsável por essa baderna? Você que está lendo este artigo e eu que o escrevi. Somos nós que consistentemente fazemos o mesmo erro de ele…