Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Secretário e Capitão Wagner descartam nova greve na PM

Secretário e Capitão Wagner descartam nova greve na PMApesar de concordarem sobre ausência de clima para greve, Francisco Bezerra e Capitão Wagner trocaram críticas e e reforçaram denúncias de desvios na PM. O governador criticou "politização" do tema e se desvinculou das falas de Ciro
Principais personagens da polêmica envolvendo as corporações militares do Estado, tanto o secretário da Segurança Pública, Francisco Bezerra, quanto o vereador Capitão Wagner Sousa (PR) descartaram ontem possibilidade de nova greve da Polícia e Bombeiros neste ano. O parlamentar preside Associação dos Profissionais de Segurança Pública (Aprospec). Entretanto, apesar da concordância pontual, os dois voltaram a trocar acusações e reforçaram denúncias de desvios na PM do Ceará. Quebrando silêncio sobre o assunto, o governador Cid Gomes criticou “politização” da segurança.
Mesmo com a tensão evidente, Capitão Wagner afirmou que não existe “clima” para nova paralisação dos policiais em 2013. “Não há clima de greve. Há sim muita insatisfação, porque o governo não negocia e persegue pessoas ligadas ao movimento, mas a vontade geral é de trabalhar”.
A declaração ocorreu na manhã de ontem, durante entrevista em que Wagner rebateu denúncias do ex-governador Ciro Gomes (PSB) - que acusa o vereador de chefiar milícia ligada a narcotraficantes na PM. Negando qualquer relação com criminosos, o parlamentar acusou Ciro de tentar “desviar o foco” dos índices de violência do Estado e anunciou que tentará CPI na Câmara para apurar o caso e disse já ter 13 das 15 assinaturas necessárias. “O que existe na PM é grupo de extermínio ligado a gente do governo, e isso eu denunciei primeiro. (...) Se existe milícia, que se investigue a fundo, porque isso só provará minha inocência. O que o Ciro quer é desviar a atenção dos péssimos índices de segurança”, diz.
Nesta semana, ao menos nove militares ligados aos grevistas, entre eles dois presidentes de associações, foram demitidos. Classificando os atos como perseguição política, Wagner ironizou “ausência” de Francisco Bezerra na crise. “Devem ter dito ‘fale mais não, porque o que você disse até agora só atrapalhou’”.
Facção política
Em entrevista no mesmo horário da fala de Wagner, Bezerra foi mais enérgico ao rejeitar hipótese de nova greve. “Boato de greve é uma coisa suja, propagada pela oposição, com o único intuito de desestabilizar a segurança pública”. Ele criticou ainda a participação de Wagner em ato das mulheres de PMs que tentou bloquear a saída de policiais encarregados da segurança da partida entre Ceará e Fortaleza. “Como é que um parlamentar, eleito pelo povo, se reúne para destruir uma ação social?”, disse. O secretário afirmou ainda que irá “se envolver pessoalmente” em qualquer situação que coloque a segurança pública em risco. “Não aceitaremos nenhum gesto de indisciplina dentro da corporação militar”.
Diplomático, Cid se desvinculou das acusações do irmão e condenou “politização” do tema. “O Ciro fala pelo Ciro. Eu falo por mim. E penso o seguinte: misturar política com segurança não é um negócio bom”. (colaboraram Bruno Pontes e Lusiana Freire)
Saiba mais
Capitão Wagner criticou ainda “incoerência” da Assembleia sobre as denúncias de Ciro Gomes: “Denúncias de Eudes Xavier de espionagem foram descartadas, mas calúnias de Ciro contra mim ganham respaldo”.
O vereador disse ainda que acionará os deputados Osmar Baquit e Patrícia Saboya na Justiça. Os dois repercutiram as denúncias de Ciro.
Sobre o vídeo em que apareceria dando suporte a ato de esposas de PMs, Wagner se disse vítima de manipulação. “Guardei camisetas pois elas não tinham onde guardar”.
Opositores Lúcio Alcântara e Roberto Pessoa (ambos do PR) estavam na Mesa da cerimônia de ontem. (O povo online).

Comentários

  1. rauimunso felix alves27 de maio de 2013 18:57

    Brigas, Sò quem perde a população mercer dos bandidos que aproveita a oportunidade. todos tem que ceder para que a paz reúne. e os parlamentares e os poderes constituídos devem intermediar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …