Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Ouvidoria quer apuração de denúncia de omissão da PM na Virada Cultural

Reclamantes relatam omissão de policiais diante dos arrastões em SP.
Ofício será levado à Corregedoria da PM e MP; Polícia Militar vai analisar.
A Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo pretende cobrar da Corregedoria da Polícia Militar (PM) e do Ministério Público (MP) a apuração das denúncias que recebeu sobre a omissão e o mau atendimento de policiais militares durante a Virada Cultural. Um efetivo de 3.420 PMs cuidou da segurança do público nas 24 horas do evento, que atraiu 4 milhões de pessoas entre sábado (18) e domingo (19). Apesar disso, duas pessoas morreram, quatro foram baleadas e seis esfaqueadas. Também ocorreram 12 arrastões durante os shows.
“O papel da polícia é o de se pautar pela legalidade. Recebemos denúncias por meio de telefonemas para a Ouvidoria. São pessoas reclamando que durante os arrastões acharam que a polícia não agiu prontamente, o que caracterizaria omissão ou mau-atendimento”, afirmou nesta terça-feira (21) ao G1 o ouvidor Luiz Gonzaga Dantas. “Como tem reclamações da população, estaremos oficiando a Corregedoria da PM e o MP para tomarem providências sobre esses casos”.
Segundo a Ouvidoria, as denúncias que deverão ser encaminhadas nesta tarde. São, pelo menos, quatro reclamações anônimas feitas ao órgão pelo telefone 0800-177070, além de recortes de jornais e cópias de matérias veiculadas na internet sobre pessoas que denunciam omissão dos policiais militares durante a festa.
Algumas das vítimas de arrastões também relataram ao G1 que viram omissão de PMs em alguns arrastões na Virada Cultural. “Vi gente tendo celular roubado na frente de PMs e eles disseram que não podiam fazer nada porque estavam em apenas quatro policias contra 60 criminosos fazendo arrastão”, disseram no domingo o casal Paulo Henrique Maciel Mariano e Gabriela Magalhães de Jesus, ambos de 21 anos.
Omissão
Segundo o deputado estadual Olímpio Gomes (PDT), que foi major na PM, policiais militares confirmaram a ele que houve omissão em protesto contra a falta de reajuste salarial. “Mais de dez policiais me disseram que ‘já que governo não tem o mínimo de consideração com a gente, atrasando pagamentos da Operação Delegada e não reajustando nossos salários, para nós o jeito é’, no jargão policial, ‘atender o que cair no capô da viatura’. Então, isso é ruim porque se temos uma segurança precaríssima, a situação vai piorar mais.”
PM e MP
Procurado pela equipe de reportagem para comentar o assunto, o comandante-geral da PM no estado de SP, coronel Benedito Roberto Meira, negou a possibilidade de seus comandados terem sido omissos diante das ocorrências em protesto por maiores salários. “Se tivesse tido omissão da PM, não teríamos prendido 33 adultos e apreendido dez menores de idade. Gostaria que uma pessoa apontasse um policial que fosse omisso. Denúncia anônima é complicada. Tem pessoas que fizeram isso de forma irresponsável no Twitter”, argumentou o oficial da corporação.
As prisões e apreensões feitas pela PM foram de suspeitos de roubos, furtos, tráfico de drogas etc.
Indagado sobre as denúncias de omissão que a Ouvidoria pretende encaminhar à PM, o coronel Meira disse que irá analisar cada caso para depois tomar alguma eventual providência. “Não dá para a Corregedoria abrir procedimento para apurar denúncia sem informações como, nome de policial que foi omisso, a rua onde ele estava, horário etc. Se tivermos esses dados, serão instaurados procedimentos na Corregedoria, se não tiverem fica difícil apurarmos”.
Até esta manhã nenhum documento da Ouvidoria com denúncias de omissão de PMs durante a Virada Cultural havia sido encaminhado ao Ministério Público.
Veja abaixo os números do balanço da Virada Cultural:

Saúde
- 1.883 atendimentos, com 262 remoções e dois óbitos.
- Duas pessoas seguiam internadas em estado grave na noite desta segunda: um homem de 40 anos por overdose e um jovem de 17 anos baleado no tórax.
- Causas principais dos atendimentos: intoxicação por álcool e drogas, ferimentos por arma branca e pancadas.
Violência
- Duas mortes: homem de 21 anos vítima de parada cardiorrespiratória (suspeita de overdose) e jovem de 19 anos baleado no rosto.
- 4 feridos por arma de fogo.
- 6 feridos por armas brancas (facadas).
- 12 arrastões.
- 33 pessoas detidas e 10 menores apreendidos.
- Uma arma de fogo e uma arma de brinquedo apreendida.
- Efetivo: 3.420 PMs no policiamento do evento.
Guarda Civil Metropolitana
- 1.400 GCMs trabalharam no evento.
Lixo recolhido
- 459,4 toneladas de lixo recolhidas.
- 4.200 pessoas trabalharam na limpeza.
Comércio ilegal
- 15.586 produtos variados apreendidos, principalmente bebidas: 8.493 unidades de cervejas, 3.493 de refrigerantes, 1.208 de água e 965 de vinhos. As apreensões foram enviadas ao depósito da Subprefeitura da Sé.
- 17 caçambas recolhidas por estarem em locais de circulação do público (9 multadas).
- 795 sacos (80 kg) com bebidas alcoólicas sem procedência, além de carrinhos de alimentos irregulares.
Infraestrutura do evento
- 25 palcos.
- 22 intervenções (projeção/teatro e música de rua/instalação).
- 8 pistas de dança.
- 1.000 banheiros entre padrão e especiais para PNE.
- 600 metros de barricadas antipânico.
- 1.200 metros de fechamento metálico.
- 5.000 metros de grades de proteção.
- 800 cavaletes e 100 cones para fechamento das vias + 2 km de fita zebrada.
- 50 geradores de energia - gerando mais de 10.500 KVA (252.000KW/H nas 24h).
- 10 telões.
- 4 postos médicos por 24 horas com 42 ambulâncias, sendo 16 com UTI.
- 700 funcionários contratados (agentes de limpeza, bombeiros e carregadores).
- 1.300 seguranças particulares.
- 250 produtores e diretores de palco.
- mais de 150 montadores.
- mais de 300 técnicos de som, iluminação e projeção.
Chefs na rua
90 mil pratos vendidos.
Do G1 São Paulo

Comentários

  1. A PM TRABALHANDO E MESMO ASSIM TEM PESSOAS QUERENDO PUNI-LÁ - É "PRACABÁMESMO"

    ResponderExcluir
  2. NOTASSE CLARAMENTE QUE NOSSO POVO É MAL EDUCADO E COLOCÁ-LOS JUNTOS, EM UM SHOW GRATUITO, OCORRERÁ QUANTAS VEZES FIZEREM ESSA DESGRAÇA.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Morre segundo policial militar atingido por tiro de fuzil em Pompéu

Cabo Lucas Reis Rosa foi internado e teve braço amputado após confronto com criminosos que explodiram uma agência bancária. Outro policial e um entregador também foram mortos. A Polícia Militar (PM) confirmou, na manhã desta sexta-feira (8), a morte do cabo Lucas Reis Rosa. Ele estava internado desde a madrugada de terça-feira (5) quando foi atingido por um tiro de fuzil durante confronto com criminosos que explodiram uma agência bancária em Pompéu. Segundo a Polícia Militar, o óbito foi constatado as 9h50 desta sexta. Em nota, a PM informou que o cabo teve reações inflamatórias graves, pós-cirúrgicas ao trauma. Na quarta-feira (6), Lucas Reis passou por duas cirurgias, uma delas foi para a amputação total do braço direito. “Estamos entrando em contato com a família para dar o devido apoio e verificar questões relacionadas a local e horário do velório e enterro”, informou o comandante da 7ª Região da Polícia Militar, coronel Helbert Willian Carvalhaes. Confronto Na madrugada de terça…

Policial militar é sequestrado e assassinado a tiros em Paulista

Um policial militar foi assassinado com nove tiros, na Estrada do Pica-Pau, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A vítima foi identificada como Lindembergue Gomes da Silva, de 53 anos, foi encontrado ás margens da estrada, em Paratibe. De acordo com os peritos do instituto de Criminalidade (IC), ele foi atingido por um tiro no rosto e os outros nas costas. Os peritos acreditam que o PM pode ter sido morto com a própria arma.
Segundo a polícia, o militar, que atuava como comerciante, teria sido levado da casa dele, no bairro da Mirueira, por dois homens. Ele teria sido levado para o local do crime no próprio carro, uma caminhonete, que foi abandonada em Abreu e Lima. Nenhum pertence da vitima foi encontrado. A policia recebeu a informação de que o PM reformado era agiota, o que pode ter motivado o assassinato.

Fonte: Tv jornal uol

Brasil dobra número de presos em 11 anos, diz levantamento; de 726 mil detentos, 40% não foram julgados

Estudo divulgado pelo Ministério da Justiça é de junho de 2016. País é o terceiro do mundo em número de detentos. Estado com maior superlotação é o Amazonas (cinco presos por vaga). Uma nova edição do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) divulgada nesta sexta-feira (8) pelo Ministério da Justiça informa que, em junho de 2016, a população carcerária do Brasil atingiu a marca de 726,7 mil presos, mais que o dobro de 2005, quando o estudo começou a ser realizado. Naquele ano, o Brasil tinha 361,4 mil presos, de acordo com o levantamento. Esses 726 mil presos ocupam 368 mil vagas, média de dois presos por vaga (leia mais abaixo sobre superlotação). "Houve um pequeno acréscimo de unidades prisionais a partir de 2014, muito embora não seja o suficiente para abrigar a massa carcerária que vem aumentando no Brasil. Então, o que nos temos, é um aumento da população carcerária e, praticamente, uma estabilidade no que se refere à oferta de vagas e oferta de estabel…

AFAM: NOVIDADES SOBRE AÇÃO JUDICIAL DA INCORPORAÇÃO DE 100% DO ALE NOS VENCIMENTOS DOS POLICIAIS E BOMBEIROS DE SÃO PAULO

Agora já são em número de 05 as Câmaras de Direito Público a adotar esse entendimento. Novas e recentes decisões do Tribunal de Justiça de São Paulo, em Mandados de Segurança individuais, têm confirmado o entendimento de que a incorporação total do ALE ao Salário-Base (Padrão) é direito de todos os policiais militares. Em Acórdão de 11 de março de 2013, relativo à Apelação/Reexame Necessário nº. 0029083-82.2012.8.26.0053, assim se manifestou a 6 ª. Câmara de Direito Público do TJ/SP: “Assim, no caso do impetrante, policial em atividade, quinquênios, sexta-parte e RETP incidem sobre as vantagens efetivamente incorporadas, dentre as quais, a partir da LC nº 1.114/10, o ALE”.... http://www.afam.com.br/
Veja abaixo todas as novidades:






REVOLTA DA ASSOCIAÇÃO DOS CABOS E SOLDADOS DA PMESP COM GOVERNO ALCKMIN

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo luta contra uma mentira da Procuradoria Geral do Estado; e, infelizmente, endossada pelo Governador do Estado. Ocorre que a Procuradoria, por meio da suspensão da Tutela Antecipada nº 678 junto ao Supremo Tribunal Federal fez constar em sua petição o valor aproximado de R$ 1,5 bilhão. Em síntese, disse ao Presidente do STF, Exmo. Senhor Ministro Ayres Britto que o custo criaria uma lesão ao erário público, assim, permitiu suprimir verbas alimentares de Policiais Militares. Neste sentido, passamos a conhecer melhor o Governo Geraldo Alckmin.
O Governo do Estado tinha conhecimento que o Policial Militar recebia o recálculo retroativo a novembro de 2010 por intermédio de uma ação judicial; e que nunca se tratou de uma tutela antecipada mas sim, de cumprimento provisório de sentença, iniciado após o Tribunal de Justiça de São Paulo, na 2ª Instância, ter garantido a fórmula correta de cálculo da verba aos Policiais…