Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Maj Olímpio vai enfrentar Alckmin

PDT apresenta pré-candidato da farda para enfrentar Alckmin em 2014.

Em meio ao aumento nos indicadores de criminalidade no Estado e a críticas à sua gestão no setor de Segurança Pública, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), terá um adversário de farda na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes no próximo ano. Em reunião realizada na manhã dessa segunda-feira (20), o PDT oficializou a pré-candidatura do deputado estadual Major Olímpio e já se articula para ser a terceira via nas eleições governamentais de 2014.

"Faz 20 anos que o PSDB está no poder e nada foi feito para solucionar esses problemas (de segurança). O PT, em âmbito nacional, também não apresentou soluções. Hoje, a insegurança é o que mais aflige o cidadão paulista, e minha candidatura vem ao encontro dos interesses do povo por mais segurança e dignidade", afirmou o major.

Em seu segundo mandato como deputado, Olímpio apoia-se na bandeira de combate à criminalidade para tentar levar seu nome a toda população do Estado. Membro da Comissão de Segurança e da Frente Parlamentar de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, Olímpio Gomes teve 135 mil votos na última eleição e diz acreditar que com alianças "programáticas" e "muito trabalho" poderá alcançar os votos necessários para chegar ao segundo turno das eleições.

O deputado já se coloca como o candidato que vai acabar com a polarização entre PSDB e PT em São Paulo."Diante dessa crise na segurança pública e com a experiência conquistada ao longo de minha vida pública, vou me colocar como uma 3º via para a população do Estado, como o verdadeiro candidato da mudança."

O UOL conversou, por telefone, com o deputado estadual e, agora, pré-candidato ao Governo de São Paulo, Major Olímpio.

UOL: Deputado, a candidatura é pra valer?

Major Olímpio: Tudo que me dediquei a fazer na vida foi pra valer, por isso eu garanto que vou até o final. Toda candidatura tem nascimento. Podem até achar que é uma aventura, mas vou demonstrar que tenho viabilidade política e posso ser um bom gestor para o Estado de São Paulo.

UOL: O senhor é conhecido por atuar no campo da Segurança Pública. Essa será sua principal bandeira?

M.O.: O tema central será a segurança, mas não serei um candidato monotemático. Há muitos anos venho estudando, viajando o Estado e tenho feito diagnóstico dos diversos setores de atuação do poder público. Sei que é preciso trabalhar ao lado do funcionalismo público, sei da necessidade de descentralizar o orçamento e as decisões políticas e conheço o que aflige a população paulista, que á falta de segurança.

UOL: Como deixar de ser um candidato apenas das Polícias e ser conhecido por toda população em cerca de um ano e cinco meses?

M.O.: Esse é meu grande desafio. Preciso sair dos cerca de 135 mil votos que possuo e superar os 5 milhões para chegar ao segundo turno. Para alcançar essa meta vou, a partir de hoje, intensificar minhas viagens, meus estudos, minhas conversas com o único objetivo de criar musculatura política e apresentar um plano de gestão compatível com os anseios do povo paulista.

UOL: É uma quantidade enorme de votos, o senhor acho possível alcançar esse objetivo?

M.O.: É uma corrida contra o tempo. Ninguém tem a pedra filosofal para fazer isso, mas vou trabalhar 24 horas por dia para chegar em 2014 sendo conhecido por toda população de São Paulo.

UOL: A segurança pública é hoje um problema para o governo Alckmin  Nesse cenário, o senhor vê esse tema como um trunfo da sua candidatura?

M.O.: Dizer que a insegurança é um trunfo seria errado de minha parte. Esse descaso com a segurança no Estado gerou essa sensação de insegurança que hoje é o que mais aflige nosso povo. Faz 20 anos que o PSDB está no poder e nada fez para solucionar esse problema. Com tudo isso, é claro que vou trazer esse debate como tema principal de minha campanha, mas não focarei só isso. Como disse, não serei um candidato monotemático.

UOL: Como o PDT decidiu pelo lançamento da sua pré-candidatura?

M.O.: O partido realizou na manhã de ontem (20) uma reunião da executiva nacional. Presente ao encontro, o nosso presidente nacional, Carlos Luppi, falou sobre as expectativa de crescimento da sigla e ponderou sobre o fato de São Paulo ser um dos carros chefes para esse crescimento. Dentro desse cenário, de forma unânime, os membros presentes decidiram que minha candidatura seria o caminho para alavancar o crescimento do partido no Estado e uma alternativa esse modelo de gestão que ai está.

UOL: Além da questão partidária, qual o motivo da candidatura?

M.O.: É claro que existe uma polarização na disputa em São Paulo, de um lado PSDB, e do outro, PT. O PSDB está há 20 anos no poder e há um desgaste visível, já o PT tenta alcançar o comando do Estado depois de conseguir a prefeitura. Diante dessa crise na segurança pública e com a experiência conquistada ao longo de minha vida pública, vou me colocar como uma terceira via para a população do Estado.

Fonte (UOL).

Comentários

  1. vai firme major fabio!! meu voto e seu, e todos mais que eu conseguir!

    ResponderExcluir
  2. desde que ele não faça acordo com o tal de cb wilson, pois se o fizer vai perder o voto dos PM e BM, pior do que esta não vai ficar se entrar o PT, os TUCANOS já estão fora do páreo nas eleições de 2014, resta a ele major Olímpio convencer os PM E BM e a população, não se esqueçam que ele conseguiu 135000 votos, quando o eleitorado de PM , BM e familiares, somando tudo, atinge mais de 500000 votos, se fizer o acordo acima mencionado não vai nem para o segundo turno, é só não acreditar e pagar para ver.

    ResponderExcluir
  3. Major votei no senhor duas vezes; se o senhor for candidato pelo PT o senhor vai ganhar. Porém, se for por outro partido vai fica de fora.

    ResponderExcluir
  4. ATÉ QUE ENFIM UM CANDIDATO COM RESERVA MORAL PRA ASSUMIR O ESTADO DE SÃO PAULO,,QUANTO AO ALQUIMIM? ESSE QUE VÁ PRO @&%#$#¨¨¨#&&& E BEM RAPIDO POR SUA INCONPETENCIA

    ResponderExcluir
  5. Que a segurança pública está abandonada todos sabemos, mas este abandono começou com um PM no governo, nossa decadência e diminuição dos salários deu início em 1988. Neste ano passamos a ter uma data base que se fosse obedecida não estaríamos com salários defasados... A família Policial elegeu um governador e diversas pessoas aos cargos de deputados estadual, federal e vereador. Todos após serem eleitos esqueceram seus eleitores, não seja mais caro Olímpio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não voto a mais de vinte anos. Major como saber se o sr. não vai ser igual os candidatos da PM,que já estiveram e alguns ainda estão.cuspindo no prato que comeu?as poucas leis que foram feitas em nosso favor,foram feitas por candidatos civis.que lei foi criada pelo nossos candidato.

      Excluir
  6. Meu grande amigo Major Olímpio, nas eleições de 2010 deixei de ser candidato, para apoiá-lo, agora mais que nunca, vou entrar com fé e coragem na sua campanha vamos buscar esses votos onde estiver, tenho certeza que paulistas e paulistanos não deixarão de votar em um homem experiente competente e o mais importante honesto e honrado , como Policiais Militares sento orgulho de conviver tanto tempo nas fileiras da Policia Militar e, conhecer e compartilhar nas realizações de seus sonhos depositando meus votos nos cargos que o senhor disputava e, se Deus quiser poderás chegar até mais do que Governador. Que Deus nós ajude a concretizar esta graça.

    ResponderExcluir
  7. Anonimo, me desculpe, vc esta confundindo as coisas, não é major Fabio e sim Major Olimpio, outra, ele é do PDT, nunca será petista.

    ResponderExcluir
  8. Conte comigo, eu como Diretor de entidade de Classe da Milicia Bandeirate, ja vou começar a trabalhar seu nome, e vamos mostrar para a nossa tão sofrida população paulista que a Segurança, Educação e Saúde tera uma solução e precisamos disso.

    ResponderExcluir
  9. Há dois anos encaminhei um esboço de Projeto de Lei, sobre Precatórios, elaborado por mim para o Major Olímpio, que na época se interessou, porém, ele nada fez com o Projeto e nem responde meus e-mails.
    Isso me faz crer que ele não está muito interessado em ajudar nós Policiais e outros servidores públicos estadual.
    O Projeto consiste, basicamente, em a partir de julgado e ganho o precatório pode ser usado para adquirir casa ou terreno, através do Banco do Brasil em parceria com o governo.
    Esse projeto seria uma solução para que ninguém fique esperando anos para receber o precatório.
    Seria bom para quem tem precatório a receber e bom para o governo.
    Quem quiser conhecer o projeto me envie o e-mail que eu encaminho uma cópia.
    Meu e-mail: arlindomiguel43000@gmail.com.

    ResponderExcluir
  10. Sou pré candidato a Deputado Estadual e agora vamos fortalecer sua candidatura a Governador, já estou sendo punido no 1º PBRv me foi negada a transferência para a 2ª Cia em praia grande, segundo o TEN. Negrinho que disse falando olhando em meus olhos ele não quer PM político na Cia dele..isso é o Rquero...temos que acabar com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos de Pessoas como o Sr. no Poder. Meu voto, de meus familiares, de meus amigos e de quem mais conseguir serão seus. Anônimo-Barueri.

      Excluir
  11. ESSE TEM QUE GANHAR PRA QUE O POLICIAL TENHA UM POUCO DE CONFINÇA NO GOVERNO DE SÃO PAULO,,QUANTO AO GERALDO? DEUS QUE ME PERDOE E VÁ PROS QUINTO DOS INFERNOS ISSO SIMM

    ResponderExcluir
  12. Cap Res Monteiro23 de maio de 2013 10:06

    (h) Vamos nos unir e votar no maj Olímpio ele luta por nós a muito tempo, ele sofreu represálias dentro da PMESP quando estava na ativa por defender as praças e oficiais, agora não faz mais por não ter força política suficiente, eleito governador a coisa muda, eu acredito MAJOR OLÍMPIO PARA GOVERNADOR DE SÃO PAULO!

    ResponderExcluir
  13. Não vai fazer como o Cb Wilson que saiu candidato pela situação e tentou enganar os PM dizendo que desta forma ele teria mais representatividade. "ESTA JÁ NÃO COLA MAIS" Mais não sendo do PSDB qualquer coisa é melhor. Não creio que os outros sejam bons mais o PSDB e seus candidatos são uma praga.

    ResponderExcluir
  14. Se o Maj Olímpio não for, em cada batalhão do estado e município e não conversar diretamente com os praças, em um jogo limpo e claro, não ganha! Eu trabalhei na corporação e sei o que pensam os praças. "Não confiam em oficiais. Nada que (CEL - CAP - MAJ - TEN) falem em preeleição os praças acreditam, pensam que estão legislando em causa própria. Mais isto pode mudar se ocorrer uma campanha no corpo a corpo, sem esta de chegar na sala do cmt do btl, achando que ele vai convencer o efetivo. Não vai! Ha de se ver que no minimo, cada praça consegue de 5 a 10 votos só entre os familiares, sem contar a população que os policiais estão em constante contato

    ResponderExcluir
  15. Não adianta querer acabar com a criminalidade fazendo uma escala de 18 horas de serviço por algumas horas de descanso...nos queremos e respeito e um salário digno...para ter o meu voto e de minha família..vai ter que mostrar para que vei..isso antes das eleições...porque depois só Deus sabe o que vai acontecer...

    ResponderExcluir
  16. ESSA LUTA É DE TODOS PAULISTAS, NÃO SÓ DOS POLICIAIS, MAS O CRIME ESTÁ A PORTA DA CASA DE TODOS...

    ResponderExcluir
  17. não vejo o major Olímpio brigar por salário digno, não vejo ele brigar pelo fim do RDPM, cade as promoções dos subten e primeiro Sgt aposentados anterior a 1985, nunca mais se falou nela, mas a promoção ao posto imediato dos oficiais saiu, não acredito em PM na política, não tem em nenhum estado leis aprovadas por um deles, a não ser essa do cb wilson, que foi uma troca para não dar as dos subten e 1 Sgts aposentados, pois nessa promoção todos eles hoje seriam 2 ten PM, e tem mais, duvido se ele não chegar ao segundo turno, após, não fazer um acordo com os tucanos, pois com o PT não vai fazer, não acredito mais em PM na política.


    ResponderExcluir
  18. Parabéns e estaremos juntos nesta sua trilha ao Palácio dos Bandeirantes em 2014

    ResponderExcluir
  19. O Maj Olímpio falou muito e fez pouco pelos Policiais Militares.
    Porque ele não responde meus e-mails sobre o esboço do Projeto de Lei sobre precatórios que eu enviei a ele e, certamente, dever ter engavetado ou jogado no lixo.

    ResponderExcluir
  20. (h)..olá...precisamos de apoio assim há muito tempo!!!, o digníssimo sr tem meu voto embora me deixaria feliz ver o LULA LÀ e fizesse uma reforma como fez o a Polícia Federal!!!! inicial de R$ 7.500 ao mês...( que sonho...kkk)creio que 2014 vai ser o momento certo...espero que os vereadores Conde Lopes e telhada trabalhem desde já para fortalecer sua candidatura...creio que PC em sua maioria vai apoiar em peso...cuidado!!! para não ser enganado com falsas alianças e certifique-se que vai conseguir apoio necessario par fazer as mudanças necessárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só em saber que é um policial militar, não temos que questionar, temos que fechar questão em favor dele, procipalmente sendo o Maj. Olimipio, pesoa integra honesta, tem meu voto e meu trabalho em pro da sua candidatura, sabemos que não vai ser facil porque o PT e o BSDB, vai jogar muito dinheiro na campanha, mas se os Policiais se unirem vamos sim ter um governo que vai acabar com a bandalheira que aí está, não é apenas na área de segurannça, esta em todas as áres do nosso estado.

      Excluir
    2. Meu voto e de minha família já está garantido, eu apoio.

      Excluir
    3. Eu apoio sem medo, nesse eu confio.
      Eu conheço pessoalmente, homem de caráter, um guerreiro.

      Excluir
    4. ATE QUE ENFIM UM POLÍTICO QUE SE PREOCUPA COM A SEGURANÇA DO POVO!

      Excluir
    5. Ate que enfim, alguém que se preocupa com a segurança do povo!

      Excluir
  21. Major o senhor de 1 ano e 5 meses, para visitar todos os batalhões, todos mesmos sem execessão.
    Como ja foi falado aqui, não vai adiantar um comandante de batalhão ou cia, falar pelo o senhor.
    Os praças tem que ver a figura do senhor...para começar a acreditar, pois todos sabem que praças tem o certo receio com oficiais.
    Espero que o senhor consiga quebrar isso..
    Se todo o funciolanismo votar no senhor, com certeza o senhor irá para o segundo turno.
    Pois funcionario publico a principio tem que votar em funcionario publico!

    ResponderExcluir
  22. Ate quem enfim alguém que se preocupa com a segurança do povo

    ResponderExcluir
  23. Amigos,

    Eu acabei de criar minha própria petição e espero que possam assiná-la. Ela se chama: Direitos Humanos plenos aos Policiais Militares do Brasil.

    Eu realmente me preocupo sobre este assunto e juntos nós podemos fazer algo a respeito disso! Cada pessoa que assina nos ajuda a chegarmos mais próximo do nosso objetivo de 100 assinaturas -- será que você pode nos ajudar assinando a petição?

    Clique aqui para ler mais a respeito e assine:
    http://www.avaaz.org/po/petition/Direitos_Humanos_plenos_aos_Policiais_Militares/?launch

    Campanhas como esta sempre começam pequenas, mas elas crescem quando pessoas como nós se envolvem -- por favor reserve um segundo agora mesmo para nos ajudar assinando e passando esta petição adiante.

    Muito obrigado,

    ResponderExcluir
  24. Vamos apoiar e votar no major Olímpio ele sim luta pela categoria, diferente de um tal de cabo Wilson que só que ganhar dinheiro e ser pau mandado do governo, tem também um tal de capitão Augusto que ta querendo fundar um tal de Partido Militar e vive só de bla bla bla não faz nada todos querem é DINHEIRO E MAIS DINHEIRO $-)

    ResponderExcluir
  25. O major Olímpio nunca fez nada de concreto pelos policiais. Não fará também se for eleito governador! Perguntem a ele quais foram seus Projetos de Lei para beneficiar policiais!

    ResponderExcluir
  26. Pois é, quem sabe Major Olímpio ganhando as eleições para Governador de São Paulo, finalmente os Escrivães e Investigadores de Polícia Civil passem a receber pelo Nível Universitário. Aliás, para quem não sabe, os cargos de Investigador e Escrivão ganham em torno de R$ 100,00 a menos do que um Agente de Telecomunicações, por exemplo, cargo de segundo grau, da própria Polícia Civil. Pergunto: como pode cargo de nível superior receber menos do que cargo de segundo grau e dentro da mesma carreira ????? É brincadeira !!!! Basta !!!!! Isto tem que mudar !!!!!!

    ResponderExcluir
  27. Maj. Olimío, sou de sua cidade e sou policial militar tambem, estou a 23 anos na PM, ou seja 20 anos de sofrimento por conta do PSDB, que nos humilhou esse tempo todo governando o estado de São Paulo, não só na segurança como tambem na educação e na saúde. Chegou a hora de mudar isso, estamos com o senhor, conte com o apoio de todos nós, sabemos que o senhor nâo vai ser o salvador da pátria, mas sim a grande diferença, que fará justiça. Conte com todos nós.

    ResponderExcluir
  28. O Major Olímpio só nos enganou esse tempo todo. Pergunte a ele quantos projetos de lei que beneficia policiais encaminhou à Assembléia e quantos foram aprovados. Se ele não responder, eu respondo: NENHUM. Ele falou muito e fez bem pouco.
    Não se precipitem. Primeiro conheça o seu candidato.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

Após vaga para relator, Temer recebe presidente do PSC, que cobra fatura...Vergonha para o Brasil!

O presidente Michel Temer recebeu nesta segunda-feira (9), no Palácio do Planalto, o presidente do PSC, Pastor Everaldo, para agradecer pela vaga na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) cedida por seu partido ao deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia contra Temer.
Everaldo foi ao Planalto acompanhado pelo líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE). 
Segundo o Blog apurou, Pastor Everaldo cobra do governo a fatura pela operação que permitiu a permanência do relator que Temer queria na comissão. Entre os pedidos, ele quer que o Planalto o ajude em questões de sua base eleitoral, o Rio de Janeiro. 
Com a pressão do PSDB – partido de Bonifácio –, o parlamentar mineiro só pôde seguir na relatoria da denúncia na CCJ porque o PSC cedeu sua vaga na comissão. A articulação foi coordenada na semana passada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e por André Moura. 
O encontro com o pastor Everaldo não constou na agenda oficial de Temer até a últ…

Cabo da PM é preso após pegar bastão de tenente

O caso ocorreu neste domingo (15) no 9º Batalhão de Polícia Militar do DF, no Gama. O homem ficou detido por três horas na Corregedoria.
A Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apura um atrito entre um cabo e um tenente do 9º Batalhão, no Gama. O cabo teria recebido voz de prisão porque, segundo o tenente, pegou o seu bastão sem autorização. O caso ocorreu neste domingo (15/10), por volta das 16h. O oficial deu voz de prisão ao subordinado após alegar que o bastão pertencia a ele. O cabo, por sua vez, disse que tinha ganho o mastro de presente de outro policial. Foi, então, que o chefe retrucou e mandou ele guardar o objeto na reserva. No entanto, o subordinado alegou que só o faria se houvesse uma ordem feita por escrito. Neste momento, o tenente lhe deu voz de prisão por desobediência.
O cabo foi encaminhado à Corregedoria onde ficou detido por pouco mais de três horas. Após a verificação dos fatos, ele foi liberado. O tenente, por sua vez, pode será investigad…