Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Alckmin cria bônus para policial que diminuir criminalidade

Policiais terão metas de redução de crimes em sua área de trabalho.
Projeto prevê bônus de até R$ 10 mil.
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (22), em entrevista ao Bom Dia São Paulo, o pagamento de bônus aos policiais civis e militares que conseguirem reduzir os índices de criminalidade em suas áreas de atuação. O bônus será de R$ 4 mil semestrais para cada policial, mas poderá chegar a R$ 10 mil.
As metas de redução da criminalidade que os policiais deverão seguir ainda não foram definidas. Elas serão determinadas em parceria com os institutos Sou da Paz e Falconi, através de um convênio com o governo do estado. O governador também não informou os critérios para a distribuição dos bônus.
"Vamos estabelecer as metas mais importantes para a população e, como resultado deste sistema de metas a serem atingidas por região, por tipo de delitos, é natural uma meritocracia, ou seja, uma bonificação. São um conjunto de medidas, vai até a criação de uma nova seccional em Campinas, um novo Deinter em Araçatuba", disse Alckmin sobre o pacote batizado de "São Paulo Contra o Crime" lançado nesta quarta.
Segundo ele, as metas e prazos da redução da criminalidade serão públicos. “Queremos resultado para a população na ponta, que é redução dos indicadores de criminalidade. É um misto: de um lado carreira, salário; de outro, estímulo", destacou.
Alckmin anunciou ainda o aumento do efetivo da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. A Polícia Civil deverá ganhar cerca de 3 mil novos agentes. Já a Polícia Técnico-Científica terá um incremento de 62%. “Serão ao todo 4.600, praticamente, policiais a mais nas polícias civil e técnico-científica", afirmou.
O governador pretende implantar as medidas no segundo semestre deste ano com o objetivo de diminuir os índices de criminalidade.
Quando questionado sobre o fim violência no estado, o governador disse que esse é um problema nacional. “Essa é uma guerra , é uma luta 24 horas, aliás, no país inteiro”, disse Alckmin.
Ele citou a responsabilidade do governo federal sobre a questão da segurança, a quem atribuiu omissão. “Uma situação geral: tráfico de drogas, tráfico de armas, omissão do governo federal, fronteiras totalmente abertas".
Sobre os índices de criminalidade no estado - alguns deles em alta -, Alckmin lembrou que em 2012 apenas São Paulo e Rio de Janeiro conseguiram baixas as estatísticas. Segundo ele, o número de homicídios, em alta desde julho do ano passado, cairá nos índices de violência em abril, que serão divulgados na próxima sexta-feira (25).
O governador anunciará oficialmente o novo pacote de segurança na manhã desta quarta, em evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.
Do G1 São Paulo

Comentários

  1. :o Alckmin e suas mentiras e engôdos com medidas eleitoreiras. Vejam só, ele diz que vai pagar bônus aos policiais civis e militares que conseguirem reduzir os índices de criminalidade em suas áreas, os índices de criminalidade são medidos por homicídios e eu pergunto como é que se pode evitar homicídios, não tem como prevenir/evitar. Da mesma forma Alckmin anunciou sua proposta de redução para a maioridade penal sendo que atualmente 80% dos menores internados são reincidentes, outra medida eleitoreira, se não consegue evitar (reeducar) o menor infrator para que reduzir a maioridade penal. Chega de enganação FORA ALCKMIN - FORA PSDB - Já esta na hora de São Paulo voltar a crescer, vamos nos livras da ancora PSDB. [-(

    ResponderExcluir
  2. Cada dia mais o governo se enrosca com medidas que não surtem efeito. Bonus para reduzir criminalidade?. Quanto esse "sou da paz" vai ganhar? pois não vai fazer nada de graça. Precisa gente de fora para coordenar ações policiais?. Governador! se quiser diminuir a criminalidade, ouça os policiais que estão nas ruas. Ouça as associações dos policiais militares e civis. Enquanto não parar de colocar policiais na rua, com demissões e expulsões a tropa não vai ter condições de agir, pois qualquer "zé roela" hoje tem mais direito que o policial. Enquanto o cmdo da PM continuar dizendo que vai "depurar", e qualquer coisa levar policial para corregedoria, seja militar ou da civil, os bandidos vão continuar fazendo festa.

    ResponderExcluir
  3. Esse bônus deveria ser por produção, ou seja, por flagrantes efetuados e por ladrão morto.

    ResponderExcluir
  4. Tenho certeza se alguem receber esse bonos será o osficiais...pois é sempre assim os praças só se ferra...

    ResponderExcluir
  5. então é assim..aquele que trabalha ganha e quem não trabalha não ganha...acho o seguinte,tem locais no interior paulista que nem policia civil tem ,é a policia militar que faz tudo,paraguacu paulista por exemplo..

    ResponderExcluir
  6. e ai pessoal vão amarrar as vacas porque voces sabem quem ~e que vai receber essa gratificação nÕ PRECISA NEM FALAR , ~e so deixar o meliante no dp que aquela conversa mole de não fazer o bo vai ser o argumento mais usado então voces sabem o que vai acontecer

    ResponderExcluir
  7. os aposentados nada ? projeto eleitoreiro é só pagar bem todo mundo que o indice diminui...ass. STIVÃO LIGIERO

    ResponderExcluir
  8. (h) .... Parabéns Geraldo desse jeito o senhor vai conseguir apenas criar atrito entre as Policias, e mudar as naturezas de algumas ocorrências.. precisamos é reajuste salarial, valorize seus funcionários que a criminalidade vai diminuir.

    ResponderExcluir
  9. PINÓCHIO...ESSE É O VERDADEIRO PALHAÇO DE TERNO...

    ResponderExcluir
  10. MAIS UMA VEZ O GOVERNO DE SÃO PAULO PROVA COM SABEDORIA SUA INEFICIÊNCIA. UMA JOGADA BRUTA DE PREPOTÊNCIA E PESSIMA ADMINISTRAÇÃO. UMA EQUIPE DA PM PRENDE UM CRIMINOSO E ENTREGA NA DELEGACIA DE POLICIA CIVIL. QUEM VAI RECEBER OS VALORES, O POLICIA CIVIL QUE ELABORA O BO OU O POLICIAL MILITAR QUE DETEVE O MELIANTE? PORQUE NÃO ELABORA UM PLANO DE CARREIRA MENOS REPRESSIVO? PORQUE O SD PM DEMORA 20 ANOS PRA SER PROMOVIDO SE HA UM PROJETO QUE ERA PRA SER PROMOVIDO EM 10 ANOS? PORQUE O SALARIO NÃO HA UM AUMENTO SIGNIFICATIVO? PORQUE OS PROJETOS SEMPRE PREJUDICAM O PM, PC, PTC? ESSE ABONO É POR REGIÃO? BATALHÃO? MUNICIPIO? PRA POLICIAL DE RUA? E OS DE ADM QUE ACESSORAM E FAZEM TUDO NA PARTE ADM PROS POLICIAIS QUE TRABALHAM NA RUA DESENVOLVEREM BEM O SERVIÇO, VÃO RECEBER TAMBÉM? HUMMMM, ISSO É PURA ENROLAÇÃO.

    ResponderExcluir
  11. Patifaria do PSDB novamente. Enganação total. Mais uma faceta para enganar o povo e dizer que estão pagando melhoria salarial para a segurança Pública. Esquece-se que dentro da segurança pública não se combate somente a criminalidade e seus índices, tem trabalhadores forjados em salvar-vidas (bombeiros), proteger o meio ambiente (polícia ambiental), cuidar do trânsito (policiamento de trânsito e rodoviário), distúrbios civis (policiamento de choque), perícias e laudos (polícia técnica científica), etc...como fica esse pessoal que não tem contato direto com a criminalidade, serão esquecidos??? Acho que é um novo tipo de divisão nas polícias...sem noção esse governo pateta.

    ResponderExcluir
  12. Isso é piada! só pode ser... Como o Estado vai identificar a produtividade de cada policial civil ou militar? qual serão os parametros utilizados para esta aferição? Trata-se de mais uma proposta com finalidade de beneficio prorpio, através de verbas destinadas a ONGs, e arrecadação de votos! Está na hora de acordar e bater de frente com o sistema, o RDPM! Infelizmente a Segurança Pública de São Paulo está encostada, não existem mais ações que valorizem o policial militar ou civil ou tragam melhorias para as condições de trabalho durante o patrulhamento ou investigação.
    Quem busca uma melhor condição de vida, seja ela emocional, financeira ou ambas, deve estudar! Buscar formação profissional, prestar outros concursos ou ser independente.
    Em um sistema comunista/socialista disfarçado de democracia, quem ganha sempre é o governo, pessoal de nome, o povo? para este sempre restará a miséria e os impostos.

    ResponderExcluir
  13. vou contar um segredo pra vocês, sabe quem vai receber esse bônus, não contem pra minguem, OFICIAIS, OFICIAIS, é segredo, vai ti catar o PINÓQUIO, quer fazer os PM E BM de otários, trouxas mais uma vez, toma vergonha na cara e de aumento de salário real, tá criando mais um beneficio para os OFICIAIS.

    ResponderExcluir
  14. maria elizete pimenta22 de maio de 2013 15:20

    Se os policiais recebessem um salário dígno e tivessem um plano de carreira decente ,se fossem tratados com dignidade as coisas mudariam,onde já se viu um policial recém formado ter que se locomover mais de 250kilometros para trabalhar com horário de 12 por24 e 12 por36 sendo que os ônibus não carregam mais de 3 policiais,o salário não dá para pagar passagem, no local de trabalho não tem alojamento para acomodar o policial que não tem condições de descansa para assumir o próximo turno de trabalho...Acho que eles querem que o policial peça para sair e é o que vai acabar acontecendo pois os que não são mortos por bandidos ,são mortos por acidentes que acontecem pelo cansaço da dupla jornada de trabalho pois passam mais tempo dentro dos õnibus que em casa ou trabalhando...

    ResponderExcluir
  15. MAIS UMA FORMA ENCONTRADA PELO GOVERNO DE ENGANAR A PÓLICIA PAULISTA,VAI DAR ALGUMA COISA SO PARA OS DA ATIVA,COM ESTA ATITUDE PARECE QUE A POLICIA DE SAO PAULO NAO FAZ NADA SERA QUE VOLTAMOS AO TEMPO DO FAROEST ONDE OS CACADORES DE BANDIDOS GANHAVAM RECOMPENSA,COM A PALAVRA AS ASSOCIACOES QUE DIZEM QUE REPRESENTAM OS PMs PRINCIPALMENTE A DOS CABOS E SOLDADOS.

    ResponderExcluir
  16. despois que centenas policiais morreram que vc vai dar bonus pq? pela eleiçao vc alkimim, ja perdeu pode pular sapatear na urna . vc tera sua resposta .

    ResponderExcluir
  17. Única coisa a dizer: Mais uma safadeza do governo!
    Ao invés de dar incentivo salarial, coisa concreta, fica inventando essas baboseiras que não levam a lugar algum!
    Pura enganação à população e mais uma manobra sórdida para enganar os policiais, digamos, menos esclarecidos!!!

    ResponderExcluir
  18. eese governador é o maximo mesmo, ELE ESTA EM DESESPERO DE CAUSA,NA VERDADE NENHUM POLICIAL ACREDITA NELE,TAMBEM DEPOIS DE TANTAS MENTIRAS? ESPERAR O QUE DESSE LINDO GOVERNADOR,,,,E VAI TER POLICIA QUE VAI ENBARCAR NESSA IDIOTISSE ,,APOSTO QUE SÓ VAI GANHAR OS OFICIAIS É CLARO,,ACORDEMMMMM POLICIA DE SÃO PAULO E PARTAM PRA UMA PARALISAÇÃO

    ResponderExcluir
  19. Não aguento mais tanta enrolação, tanta mentira, tanta exigência absurda, tanta enganação da população, ainda bem que faltam só três anos. E pessoas ainda acreditam nele, Diminuiu nossos salários, nunca ajudou em nada. Instituto Sou da Paz, receberá quanto ? Vergonha e ninguém faz nada, não há ninguém que responda ou lute por nós, desde quando passamos a ter "administradores". Isso faliu.

    ResponderExcluir
  20. Tudo para não dar aumento para a categoria. Ninguém comentou a redução de salário que alguns PM's tiveram esse ano.
    Tem que dar fim na delegada, outra exploração para não aumentar os salários. Agora mais uma promessa....que vai parar nos bolsos das estrelas.

    ResponderExcluir
  21. Houve um Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo que pagava em dinheiro para o policial que matava bandidos. Agora o governador quer pagar para o policial não matar bandidos. Tudo em benefício da criminalidade. Viva a bandidagem!!!

    ResponderExcluir
  22. Cap Res Monteiro23 de maio de 2013 10:02

    ATENÇÃO POPULAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO *** TUDO ISTO É MENTIRA É MEDIDA ELEITOREIRA NÃO VAI MUDAR EM NADA A SEGURANÇA PÚBLICA E TAMBÉM NÃO VAI DIMINUIR A CRIMINALIDADE, ACREDITEM NO QUE ESTOU DIZENDO, TENHO 28 ANOS DE SERVIÇO ATIVO NA POLÍCIA E SEU O QUE ESTOU DIZENDO 8-)

    ResponderExcluir

  23. EU CREIO É QUE O NOSSO GOVERNADOR JUNTO COM SEUS INCONTÁVEIS ASSESSORES ESTÃO É COM MEDO DA PM PARAR.

    NA VERDADE NÃO PODE PARAR MAS PODE AQUARTELAR ASSIM COMO ESTÁ ACORRENDO AGORA NO MS.

    QUANDO COMEÇOU NO RJ ENCORAJOU OUTROS ESTADOS, E O MEDO DELE E DE SEUS ASSESSORES É QUE REFLITA AQUI EM SP.

    ENQUANTO ESTIVERMOS OCUPADOS E DISCUTINDO ESSE "BENEFÍCIO" NÃO PODEREMOS PENSAR COMO NOSSOS COMPANHEIROS POLICIAIS DO MS.

    NÃO PODEMOS FAZER GREVE, MAS PODEMOS CRUZAR OS BRAÇOS E PODEMOS FICAR AQUARELADOS.

    NÃO PODEMOS DESOBEDECER UM SUPERIOR HIERÁRQUICO QUANDO ESTE NOS MANDAR SAIR DO QUARTEL E PATRULHAR, MAS PODEMOS BAIXAR A VIATURA POR FALTA DE MANUTENÇÃO(JÁ QUE MUITAS ESTÃO SUCATEADAS).

    TEMOS QUE TRABALHAR COM INTELIGÊNCIA E AGIR DE FORMA QUE NÃO NOS PREJUDIQUE, POIS TEMOS FAMÍLIA E PRECISAMOS DO EMPREGO.

    ResponderExcluir
  24. ele tá se cagando de medo do PT assumir o governo na próxima eleições, e é o que vai acontecer, o PT vai ficar com a prefeitura de SP, o governo de SP, o governo FEDERAL e fora outros estados da nação, TUCANOS SUAS CASAS CAÍRAM, O PINÓQUIO JÁ ERA.

    ResponderExcluir
  25. A PM de São Paulo não é celular para viver de Bonos seu desgovernador (O)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…