Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

PMs são condenados a 156 anos por massacre do Carandiru

Vinte anos, seis meses e 19 dias depois, sete jurados condenaram 23 policiais militares que participaram do massacre do Carandiru a uma pena de 156 anos de prisão cada (12 anos para cada homicídio). A acusação: terem assassinado no segundo pavimento do Pavilhão 9 da antiga Casa de Detenção 13 dos 111 detentos que morreram durante a invasão da PM. A sentença foi promulgada pelo juiz José Augusto Nardy Marzagão à 1h15 deste domingo, dia 21. Apesar da sentença determinar cumprimento em regime fechado, o juiz permitiu que os condenados recorram em liberdade.
Três dos réus julgados foram absolvidos pelo Conselho de Sentença, que teve de responder a 1.526 questões. Foi necessário responder a quatro quesitos por condenação. A questão principal era se o réu havia concorrido para a prática dos homicídios, considerando que se agiu de forma coletiva. Outro quesito questionava se o réu fora atacado e provocado a reagir. Cada um desses quesitos foi relacionado a cada um dos acusados e vítimas. No fim, considerou-se que só três PMs não tiveram participação direta no massacre.
Quando o juiz leu a sentença, PMs ficaram em silêncio. Havia cerca de 35 pessoas na plateia e a reação do público foi discreta.
O sexto dia do julgamento do massacre foi o mais cansativo de todos. Os trabalhos começaram às 9h30 do sábado, dia 20, com a acusação defendendo que os acusados agiram de forma coletiva. Os diferentes tiros, de munições diversas nos 13 corpos do segundo pavimento, estavam entre os pontos apresentados para a condenação do grupo. Em seguida, foi a vez de a defesa alegar a incapacidade de apontar as responsabilidades individuais dos acusados em cada uma das mortes.
Ainda pela manhã, a acusação também pediu a absolvição dos três réus: o soldado Alberto Roberto da Silva – que, segundo os laudos, não teria agido no 2.º pavimento, mas sim no 3.º – e os tenentes Eduardo Espósito e Maurício Marchese – que seriam do 3.º Batalhão de Choque e não entraram no corredor onde ocorreram os confrontos. Apesar de portarem fuzis M-16, eles ficaram parados na escada.
O número de mortos do julgamento foi reduzido de 15 para 13. Segundo testemunhos, Jovemar Paulo Alves Ribeiro foi morto já na gaiola do 3.º andar, não no 2.º pavimento. E José Pereira da Silva recebeu dez facadas – e não teria sido atingido por policiais. Por isso, suas mortes devem ser julgadas em outro momento.
‘PMs foram traídos pelo Estado’, diz advogada de defesa
Para defensora, um só jurado decidiu sentença de todos; 23 policiais foram condenados pelo massacre do Carandiru
A advogada de defesa, Ieda Ribeiro Souza, viu a sentença com ‘tristeza’. ela já entrou com apelação, com um recurso pedindo a anulação do júri, uma vez que a sentença não teve por base os autos. “Não é possível considerar a existência de homicídio qualificado, com PMs sendo feridos e presos reagindo.”
Como a condenação foi por 4 votos a 3, ela ressaltou que “um jurado decidiu o destino dos réus”. “Além disso, a PM se sentiu traída pelo Estado. É um absurdo jurídico o ex-governador e o secretário de Segurança, no caso, não terem sido denunciados.” (UOL).

Comentários

  1. BEM SRS,ESTAMOS MAIS UMA VEZ DIANTE DE UMA VERDADEIRA ABERRAÇÃO JURÍDICA!
    O AVAL ESTÁ DADO PRA TODO DETENTO,PODEM FAZER SEUS MOTINS,PODEM MATAR AMEAÇAR AGENTES PENITENCIARIOS,
    QUE O PAIS DÁ TODO O DIREITO PRA CADA DESTES BANDIDOS QUE COMETEREM DELITOS NA PRISÃO.
    COMO SE NÃO BASTASSE AS MORDOMIAS QUE SÃO DADAS PARA MELIANTES PRESOS,TAMOS DIANTE DE UM DOS MAIORES ATAQUES AO BOM SENSO,A ÉTICA,E A MORAL DOS BRASILEIROS PORQUE NÃO TOMAMOS VERGONHA NA CARA E EXIGIMOS NOSSO DIREITO PELO MENOS DE SERMOS RESPEITADOS EM NOSSO DIREITO?PORQUE NÃO EXIGIMOS UM PLEBCITO PARA TOMARMOS CONCIENCIA SE É REALMENTE ESTE O MODELO DE JUSTIÇA QUE NOS QUEREMOS?
    JÁ IMAGINARAM COMO ESTA NOTICIA CAIU NO MEIO DO CRIME? QUER DIZER QUE AQUELES POLICIAIS QUE ENTRARAM NO CARANDIRÚ NÃO DEVERIAM NUNCA TEREM ATIRADO NOS BANDIDOS AMOTINADOS?O QUE DEVERIAM FAZER?QUAL É O PERFIL EXATO DO POLICIAL QUE NOSSA JUSTIÇA HOJE DEFENDE?PRIMEIRO OS BANDIDOS,DEPOIS OS BANDIDOS?
    TAMBEM COM UM PAIS ONDE TODOS OS PARLAMENTARES ESTÃO ENVOLVIDOS EM ALGUM TIPO DE FALCATRUA,O QUE SE PODE ESPERAR?
    AI QUE SAUDADE DOS TEMPOS EM QUE TINHAMOS MORAL!!

    ResponderExcluir
  2. JA ERA DE SE ESPERAR UM ABSURDO DESSES,FORAM ESTAS VAGABUNDOS QUE PROVOCARAM ESTA REBELIÃO,SÓ QUE HOJE A SOCIEDADE QUE VER POLICIAIS PELAS COSTAS,DEUS QUEIRA QUE ESTA SENTENÇA SEJA REVERTIDA.

    ResponderExcluir
  3. Mataram bandidos e foram condenados a 156 anos de cadeia, embora, vão recorrer da sentença em liberdade e com certeza vai para a cadeia. E os bandidos mensaleiros como vão ficar? Será que um dia o povo vão vê-los na cadeia?????????

    ResponderExcluir
  4. Enquanto a população americana aplaude seus Policiais por terem matado os criminosos que fizeram o atentado de Boston, os jurados dos PM que estiveram em ação no Carandiru foram condenados por homicídio.
    Quem estava no interior do pavilhão nove do Carandiru eram presos e não adolescentes infratores, eram marginais condenados por crimes de homicídio, latrocínio, roubo e tantos outros tipos penais, a meu ver, não havia nenhum “inocente” de plantão esperando julgamento.
    Se em algum momento alguém chegar e perguntar para um pai ou mãe de família (vítimas de marginais) se a ação foi legítima ou arbitrária, vamos constatar que a resposta, mesmo hoje será essa: mataram pouco!
    Quem morreu foi quem resistiu à ação policial, pois se a tropa quisesse poderia, ai sim, executar, o que não aconreceu. A ação foi legítima e necessária.
    Na época eu trabalhava no policiamento e no dia posterior da ação da PM fui tomar café em uma padaria, como sempre fazia, e ao adentrar ao recinto fui aplaudido!
    Eu não, sempre soube, a ação dos valorosos e bravos Policiais Militares do Choque.
    Passados 20 anos alguns poucos querendo fama e sucesso rápido pisam na imagem de heróis que arriscaram suas vidas para manter a ordem para uma sociedade que não esperava outra coisa senão o fim do motim dos detentos do Carandiru. (2)

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber quando vai ser o julgamento da Dilma e do Jose Dirceu eos demais anarquistas

    ResponderExcluir
  6. Os militares que foram condenados só agiram porque receberam ordem para invadir e acabar com a rebelião, caso de duvida coloque um jurado para passar sozinho dentro das galerias de um presídio.

    Mesmo sem ter nenhum tipo de rebelião, ai mandava ele julgar os presidiários.

    ResponderExcluir
  7. Esse é nosso brasil(isso mesmo com letra minúscula,pois só nos envegonha diante do resto do mundo e não merece ser escrito de outra forma)que marginaliza os hérois e exalta os criminosos,criminosos de todas as formas e para todos os gostos.E os mais poderosos estão no alto escalão do poder púlblico,lugar onde deveriam estar os homens de bem que poderiam lutar por justiça.Desta forma estamos condenados a ver todos os dias heróis serem marginalizados e bandidos serem exaltados.

    ResponderExcluir
  8. olha a uma trabalho da bandidagem politica em acabar com as Policias Militares do pais isso começou com o governo do Fernando Henrique deu continuidade no governo do PT, os trabalhos de caça as PMs sera cada vês mais intenso e será muito fácil por não termos quem haja para nos apresentar o que somos na verdade HERÓIS anônimos, que o PAI ETERNO nos ajude.

    ResponderExcluir
  9. Essa é a sociedade que defendemos. Quando o cidadão está em perigo, a primeira coisa que faz é acionar a PM, depois esquecem que eles também são seres humanos e necessitam defender suas vidas. Qual seria a reação desses jurados se todos aqueles vagabundos estivessem fugidos. Com certeza também estariam culpando a PM. O negócio é deixar essa sociedade hipocrita se ferrar mesmo.

    ResponderExcluir
  10. é revoltante as coisas que acontecem aqui em pleno BRASIL, ladrões e mensaleiros são graduados e pós graduados no crime e a exemplo que aconteceu nos EUA, a justiça lá é rigorossissima pena que não BRASIL não. alguém se preocupou quando o preso matou o faxineiro a estocada de espeto, alguem desses foi pelo menos visitar a familia dessa vitima. duvido. sabe porque isso nao promove e nao gera noticia e pontos no seu curriculo. agora quem mandou entrar (ex-freury) quem comandou (ubiratan) prenda os dois porque um ja morreu e o outro é co-autor, mas ele é poderoso e nao pode ir para a cadeia, porque é BRASIL pais das injustiças. LAMENTAVEM....

    ResponderExcluir
  11. Sou Policial Militar do Estado de São Paulo. Estou a 25 anos na corporação. Hoje com esta condenação, vejo que tudo aquilo que tanto defendi foi em vão. HOJE TEM VERGONHA DE SER POLICIAL NESTE ESTADO E EM QUALQUER LUGAR DESTE PAIS DE CORRUPTOS. Onde estiver Dom Pedro I, ele deve ter se arrependido de ter declarado esta Independência.

    ResponderExcluir
  12. Infelizmente essa sentença aos policiais que aturam no episodio do Carandiru, vai incentivar na tropa o sentimento de que o melhor é aplicar a tática do "olho de vidro" e quem vai pagar por isso é a própria sociedade.

    ResponderExcluir
  13. @Anônimo,julgamento de jose dirceu e dilma? SABE QUANDO VAI SER ISSO,LA PELO ANO DE 2099 E SE NÃO FOR MAIS

    ResponderExcluir
  14. Agora o cmdo da PM precisa tomar uma atitude e não querer que a tropa seja a salvadora de tudo. quando for empregar em ações de reintegração, de choque em presidios e outras ações, solicitar a presença de promotores, juizes, oab, anistia e direitos humanos, para que eles vão à frente resolver. não chamar mais a responsabilidade para a PM, pois nã hora "h" todo mundo sai fora e sempre a PM é a culpada. nossa corporação sempre foi o "bode expiatório. Não podemos mais continuar sendo massacrados por uma sociedade onde tudo que é errado está certo e quem trabalha não tem valor.

    ResponderExcluir
  15. É comum ouvi reportagens nas quais jornalistas falavam sobre a superlotação de presídios e que os pobres presidiários vivem em condições desumanas.
    Mas o que é desumano?
    É deixar um bando de delinqüentes presos num cubículo, recebendo comida e teto de graça por terem matado, roubado, traficado, estuprado, violentado, entre outros crimes.
    E aquelas mães que tiveram seus filhos assassinados por um desses bandidos, isso não é desumano?
    Aquele pai de família que perdeu a vida por que os "pobres" assassinos estavam na nóia. Aqueles pais que perderam o filho por overdose, ou tiveram tudo vendido dentro de casa para o filho se drogar. E esses cidadãos de bem estão vivendo em condições humanas?
    Políticos desonestos, corruptos, assumindo cargos importantíssimos. Sendo pago com o nosso dinheiro, enquanto famílias inteiras estão desabrigadas ou mortas nas grandes metrópoles por falta da providência dos governantes.
    A inversão de valores tem sido uma das grandes responsáveis por tanto desequilíbrio social no Brasil e no mundo.
    Ao longo dos anos, a sociedade vem se mostrando mais receptiva às mudanças e conceitos propagados pela mídia de um modo geral. Esta é uma geração consumidora de informações, mas que não aprendeu reter o que é bom e lançar fora o que não se aproveita; pelo contrário, esta sociedade moderna tem se alimentado das espinhas do peixe e tem lançado a carne maciça no lixo; isso é resultado de tanta falta de discernimento e desequilíbrio entre os grandes grupos sociais.
    Atualmente o conceito de liberdade vai sendo aplicado de forma equivocada. Para muitos, ser livre significa infringir as leis e viver uma anarquia social. É quando entra em questão o relativismo, onde muitos se baseiam quando praticam o que é errado, onde o erro está condicionado às causas. Entretanto, furtar sempre será um crime, mesmo que seja para saciar a própria fome;
    A sociedade moderna tem seguido rigorosamente uma ideologia sofismática. Pois existem grupos que admiram as pessoas “espertas”, mas dentro dos valores invertidos, a esperteza está vinculada com o mau caráter; onde o bom é colocado como mau, e assim por diante; Isso é reflexo da inversão de valores.
    Nós policiais deveríamos voltar para sala de aula e reaprender como fazer o policiamento que desde os primórdios deveria simplesmente fazer o que está esrito.
    Art. 144 da Constituição Federal de 88
    Constituição Federal de 1988
    Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
    V - polícias militares e corpos de bombeiros militares.
    § 5º - às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil.
    § 6º - As polícias militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e reserva do Exército, subordinam-se, juntamente com as polícias civis, aos Governadores dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios.
    § 7º - A lei disciplinará a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas atividades.

    ResponderExcluir
  16. POLÍCIA ASSASSINA, CORRUPTA, SANGUINÁRIA, FRUTO DE UM SISTEMA IGUALMENTE PODRE.

    ResponderExcluir
  17. emquanto policiais são condenados a camara dos senhores deputados cria uma pec pára proteger os deputados do mensalão que coisa linda farei uma sujestão aos senhores deputados cfriem uma lei que acabe com o supremo ja que o que eles decidiram não vale de nada para os senhores, pra supremo so para jugar e condenar os lascados e os deputados são intocaveis o ani que vem tem eleição quero v a cara dos senhores, eu sou afavor de como protesto não da mais nehum voto a estes que ai estão .

    ResponderExcluir
  18. Bom no Brasil quem tem valor são os bandidos e marginais, que país é este que condena aqueles que protegem a população !! Quando estes jurados forem roubados e suas mulheres e filhas forem estupradas peçam ajuda para o crime organizado !! Este jungamento mostra a hipocrisia e o lixo de país que vivemos !! Este sim é o país da bandidagem !!! ISTO É UMA VERGONHA !! QUE PAÍS É ESTE.....!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  19. ESTE BRAZIL É UMA VERGONHA, SÓ DEFENDEM BANDIDOS E MARGINAIS !!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…