Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

PMs do Bope ficam 'confinados' em fazenda no Rio para perder peso


Treze homens da 'Tropa de elite' são submetidos a treinamento especial.
PMs encaram mais de 12h de exercícios físicos e alimentação regrada.
Uma semana confinados na fazenda, enfrentando mais de 12 horas diárias de exercícios físicos, com o objetivo de exterminar o principal inimigo: os quilos extras. O roteiro parece o de um reality show, mas essa é a vida real de 13 policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) que participam do programa da corporação, no Rio de Janeiro, para prevenção de doenças e aumento da qualidade de vida. No primeiro dia do árduo treinamento, que inclui corridas de 30 km e caminhadas na mata com farda, os capitães da tropa de elite garantem que nenhum recruta pediu para sair.
O comandante do Bope, Rene Alonso, explica que os 13 PMs foram convidados a participar da experiência após uma série de exames realizados pela corporação, que apontaram diabetes, hipertensão, alta taxa de colesterol, além de estresse e cansaço nos ‘caveiras’.  Ao longo de três meses, eles terão que adotar novos hábitos alimentares, praticar exercícios físicos com frequência, e se abster de algumas tentações, como chocolate, fritura e refrigerantes.
“A unidade não está fora de forma, mas alguns realmente estão com dificuldade de atingir as metas impostas. Esse é um trabalho de prevenção, autoestima, para que se evite doenças futuras. A maioria desses PMs tem entre 10 e 30 anos de corporação, e não atuavam mais na linha de frente do combate. Nós queremos que eles tenham uma aposentadoria saudável”, comenta o comandante, acrescentando que futuramente o projeto poderá ser estendido para toda Polícia Militar.
Rotina 'osso duro de roer'
Isolados na Fazenda Marambaia, uma propriedade da Polícia Militar, na Zona Oeste do Rio, os PMs recebem as “missões” de um médico, uma nutricionista e um preparador físico. Como a turma “não está de bobeira” e nem no SPA, o dia começa cedo, às 6h, quando é servido o café da manhã. O desjejum é com frutas, iogurte, queijo branco, sucos e pães. Em seguida, o grupo enfrenta a rotina “osso duro de roer”.
Seguindo o jargão: “missão dada é missão cumprida”, o preparador físico do Bope, sargento Marcos Alessandro Campelo, montou uma planilha de exercícios para cada dia. No primeiro, os PMs enfrentaram duas horas e meia de caminhada na mata, com farda e coturno. Em seguida, eles foram submetidos a uma aula de alongamento. Retomado o fôlego, a parte da manhã terminou com uma corrida na praia entre Grumari e Barra de Guaratiba. À tarde, os ‘caveiras’ tiveram aula de musculação, com doses intensas de abdominais e flexões, e atividade na piscina, com exercícios durante 1h30 de hidroginástica e natação.
“O ritmo é puxado. O treinamento físico é voltado para as necessidades do Bope, os policiais suam bastante, perdem muitas calorias. Dependendo do dia, começamos o treinamento com corrida e fazemos também exercícios de resistência muscular localizada, que pode ser trabalho de força ou explosão. Se for corrida, eles correm de duas a três vezes por dia, por 1h15 em cada etapa. Mas vale ressaltar, que os PMs repousam, dormem oito horas e têm uma alimentação balanceada, para repor os nutrientes perdidos”, explica o preparador físico, sargento Campelo.
Inspiração em Ronaldo Fenômeno
O médico, major da PM Humberto Jun, chefe de saúde do Bope, conta que durante o período de confinamento, os policiais vão assistir a palestras motivacionais de pessoas que perderam peso e mudaram os hábitos alimentares. Apesar de não confirmar e nem negar os rumores, o ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno seria um dos nomes cotados para contar sua experiência à tropa de elite. Durante o quadro “Medida Certa”, exibido no ano passado no Fantástico, o ex-artilheiro, que ganhou as capas de jornais pela barriga saliente, perdeu 17 quilos.
“O objetivo do Bope é trazer bons resultados, que podem ser replicados. Teremos palestras de superação, mas ainda não fechamos os palestrantes. Essas pessoas são parceiras do Bope, são pessoas admiradas, e algumas são sim celebridades. O Ronaldo seria um bom nome”, completa Jun.
Em abril de 2011, o ex-jogador participou de um jogo promovido pelo Bope nos morros da Mineira e São Carlos. Em dezembro do ano anterior, Fenômeno visitou a sede do batalhão e em seu Twitter escreveu que a experiência foi única e destacou a união dos PMs que atuam no setor.
Do G1 Rio

Comentários

  1. PARABENIZO OS GUERREIROS DO BOPE,PELA FORÇA DE VONTADFE E VÃO SUPERAR, SEI QUE QUANDO VCS FORAM PRO BOPE NÃO ESTAVA COM ESSE PESO ATUAL, E UMA BARRIGUINHA ACENTUADA.O BRASIL ESTA TORCENDO POR VCS, AVANTE CAVEIRAS E NENHUM CAVEIRA VAI DESISTIR. SERTÃO. CB PM HAMILTON DA ESPECIALIZADA DA BAHIA

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

Após vaga para relator, Temer recebe presidente do PSC, que cobra fatura...Vergonha para o Brasil!

O presidente Michel Temer recebeu nesta segunda-feira (9), no Palácio do Planalto, o presidente do PSC, Pastor Everaldo, para agradecer pela vaga na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) cedida por seu partido ao deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia contra Temer.
Everaldo foi ao Planalto acompanhado pelo líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE). 
Segundo o Blog apurou, Pastor Everaldo cobra do governo a fatura pela operação que permitiu a permanência do relator que Temer queria na comissão. Entre os pedidos, ele quer que o Planalto o ajude em questões de sua base eleitoral, o Rio de Janeiro. 
Com a pressão do PSDB – partido de Bonifácio –, o parlamentar mineiro só pôde seguir na relatoria da denúncia na CCJ porque o PSC cedeu sua vaga na comissão. A articulação foi coordenada na semana passada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e por André Moura. 
O encontro com o pastor Everaldo não constou na agenda oficial de Temer até a últ…

Cabo da PM é preso após pegar bastão de tenente

O caso ocorreu neste domingo (15) no 9º Batalhão de Polícia Militar do DF, no Gama. O homem ficou detido por três horas na Corregedoria.
A Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apura um atrito entre um cabo e um tenente do 9º Batalhão, no Gama. O cabo teria recebido voz de prisão porque, segundo o tenente, pegou o seu bastão sem autorização. O caso ocorreu neste domingo (15/10), por volta das 16h. O oficial deu voz de prisão ao subordinado após alegar que o bastão pertencia a ele. O cabo, por sua vez, disse que tinha ganho o mastro de presente de outro policial. Foi, então, que o chefe retrucou e mandou ele guardar o objeto na reserva. No entanto, o subordinado alegou que só o faria se houvesse uma ordem feita por escrito. Neste momento, o tenente lhe deu voz de prisão por desobediência.
O cabo foi encaminhado à Corregedoria onde ficou detido por pouco mais de três horas. Após a verificação dos fatos, ele foi liberado. O tenente, por sua vez, pode será investigad…