Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Ocorrências voltam a ser registradas em todas as delegacias de SP

Antes, registro era feito apenas nas Centrais de Flagrantes.
Veja a lista das centrais que vão funcionar apenas à noite.
O registro de ocorrências volta a ser feito em todas as delegacias de São Paulo a partir desta quarta-feira. Até esta terça (2), a vítima precisava procurar uma das 11 Centrais de Flagrantes da cidade. Agora, quem for vítima de qualquer tipo de violência pode ir direto para delegacia mais próxima para fazer o registro das 8h às 20h. Fora desse horário, ainda será preciso procurar as Centrais de Flagrantes, que funcionarão à noite e aos fins de semana e feriados.
As delegacias passam a registrar todos os tipos de flagrantes, boletins de ocorrência de qualquer natureza, assim como apreensão de menores e captura de foragidos. A medida, que faz parte do plano de modernização do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), tenta tornar mais ágil o atendimento à população. Para isso, o número de centrais, anexas às delegacias, também subirá de 11 para 27.
Mudanças estruturais
Com déficit de mais de 400 policiais civis e 106 mil inquéritos em aberto, a Polícia Civil de São Paulo passará outras mudanças estruturais. Policiais serão deslocados para reforçar investigações. Inicialmente, 40 delegados, 199 escrivães e 136 investigadores serão transferidos aos poucos para delegacias para atenderem o público na elaboração de boletins de ocorrências e darem seguimento às investigações decorrentes. Esses profissionais virão da readequação de outros distritos e da aprovação deles em concursos públicos no decorrer deste ano. Atualmente, a polícia conta com cerca de 6 mil policiais.
Um levantamento feito nas oito delegacias seccionais subordinadas ao Decap mostrou que 90% do efetivo policial estava voltado para o atendimento ao público e registro de ocorrências. As investigações, em contrapartida, estavam ficando prejudicadas. Sem a apuração de um caso não é possível esclarecer um crime e concluir um inquérito policial.
Outra reclamação do modelo atual das centrais é que vítimas e equipes de policiais tinham que cruzar regiões, às vezes andar mais de 10 km, para chegar a uma central. A vantagem a partir de abril passaria a ser a redução do tempo no deslocamento dos policiais militares até as centrais. A Polícia Militar poderia voltar a patrulhar as ruas em menos tempo para reforçar a segurança na capital.
Veja onde ficarão as 27 Centrais de Flagrantes nos seus respectivos DPs*:
1ª Seccional (Centro)
2º DP (Bom Retiro) - Rua Jaraguá, 383
8º DP (Brás) - Rua Sapucaia, 206
78º DP (Jardins) - Rua Estados Unidos, 1608
2ª Seccional (Sul)
16º DP (Vila Clementino) - Av. Onze de Junho, 89
26º DP (Sacomã) - Av. Padre Arlindo Vieira, 50
27º DP (Ibirapuera) - Rua Demóstenes, 407
3ª Seccional (Oeste)
14º DP (Pinheiros) - Av. Dep. Lacerda Franco, 372
33º DP (Pirituba) - Rua Joaquim de O. Freitas, 1170
89º DP (Portal do Morumbi) - Rua Domingos Simões, 210
91º DP (Ceasa) - Av. Dr. Gastão Vidigal, 307
4ª Seccional (Norte)
13º DP (Casa Verde) - Av. Casa Verde, 677
20º DP (Água Fria) - Rua São Zeferino, 34
72º DP (Vila Penteado) - Rua Silvio Bueno Peruche, 500
73º DP (Jaçanã) - Av. Paulo L. do Vale Pontim, 744
5ª Seccional (Leste)
10º DP (Penha) - Av. Aricanduva, 69
31º DP (Vila Carrão) - Av. Conselheiro Carrão, 2580
56º DP (Vila Alpina) - Rua Dra. Esmeralda M. Policine, 264
6ª Seccional (Sul)
11º DP (Santo Amaro) - Rua Padre José de Anchieta, 138
47º DP (Capão Redondo) - Estrada de Itapecerica, 5864
98º DP (Jardim Miriam) - Av. Angelo Cristianini, 467
101º DP (Jardim das Embuias) - Rua Carolina Michaelis, 370
7ª Seccional (Leste)
24º DP (Ermelino Matarazzo) - Av. São Miguel, 3551
50º DP (Itaim Paulista) - Estrada do Tiburcio de Souza, 860
63º DP (Vila Jacuí) - Rua Driades, 50
8ª Seccional (Leste)
49º DP (São Mateus) - Avenida Ragueb Chohfi, 830
53º DP (Parque do Carmo) - Av Osvaldo Pucci, 180
69º DP (Teotônio Vilela) - Av. Arq. Vila Nova Artigas, 1645
Do G1 São Paulo

Comentários


| Mais Acessados na Última Semana |

Morre segundo policial militar atingido por tiro de fuzil em Pompéu

Cabo Lucas Reis Rosa foi internado e teve braço amputado após confronto com criminosos que explodiram uma agência bancária. Outro policial e um entregador também foram mortos. A Polícia Militar (PM) confirmou, na manhã desta sexta-feira (8), a morte do cabo Lucas Reis Rosa. Ele estava internado desde a madrugada de terça-feira (5) quando foi atingido por um tiro de fuzil durante confronto com criminosos que explodiram uma agência bancária em Pompéu. Segundo a Polícia Militar, o óbito foi constatado as 9h50 desta sexta. Em nota, a PM informou que o cabo teve reações inflamatórias graves, pós-cirúrgicas ao trauma. Na quarta-feira (6), Lucas Reis passou por duas cirurgias, uma delas foi para a amputação total do braço direito. “Estamos entrando em contato com a família para dar o devido apoio e verificar questões relacionadas a local e horário do velório e enterro”, informou o comandante da 7ª Região da Polícia Militar, coronel Helbert Willian Carvalhaes. Confronto Na madrugada de terça…

Policial militar é sequestrado e assassinado a tiros em Paulista

Um policial militar foi assassinado com nove tiros, na Estrada do Pica-Pau, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A vítima foi identificada como Lindembergue Gomes da Silva, de 53 anos, foi encontrado ás margens da estrada, em Paratibe. De acordo com os peritos do instituto de Criminalidade (IC), ele foi atingido por um tiro no rosto e os outros nas costas. Os peritos acreditam que o PM pode ter sido morto com a própria arma.
Segundo a polícia, o militar, que atuava como comerciante, teria sido levado da casa dele, no bairro da Mirueira, por dois homens. Ele teria sido levado para o local do crime no próprio carro, uma caminhonete, que foi abandonada em Abreu e Lima. Nenhum pertence da vitima foi encontrado. A policia recebeu a informação de que o PM reformado era agiota, o que pode ter motivado o assassinato.

Fonte: Tv jornal uol

Brasil dobra número de presos em 11 anos, diz levantamento; de 726 mil detentos, 40% não foram julgados

Estudo divulgado pelo Ministério da Justiça é de junho de 2016. País é o terceiro do mundo em número de detentos. Estado com maior superlotação é o Amazonas (cinco presos por vaga). Uma nova edição do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) divulgada nesta sexta-feira (8) pelo Ministério da Justiça informa que, em junho de 2016, a população carcerária do Brasil atingiu a marca de 726,7 mil presos, mais que o dobro de 2005, quando o estudo começou a ser realizado. Naquele ano, o Brasil tinha 361,4 mil presos, de acordo com o levantamento. Esses 726 mil presos ocupam 368 mil vagas, média de dois presos por vaga (leia mais abaixo sobre superlotação). "Houve um pequeno acréscimo de unidades prisionais a partir de 2014, muito embora não seja o suficiente para abrigar a massa carcerária que vem aumentando no Brasil. Então, o que nos temos, é um aumento da população carcerária e, praticamente, uma estabilidade no que se refere à oferta de vagas e oferta de estabel…

AFAM: NOVIDADES SOBRE AÇÃO JUDICIAL DA INCORPORAÇÃO DE 100% DO ALE NOS VENCIMENTOS DOS POLICIAIS E BOMBEIROS DE SÃO PAULO

Agora já são em número de 05 as Câmaras de Direito Público a adotar esse entendimento. Novas e recentes decisões do Tribunal de Justiça de São Paulo, em Mandados de Segurança individuais, têm confirmado o entendimento de que a incorporação total do ALE ao Salário-Base (Padrão) é direito de todos os policiais militares. Em Acórdão de 11 de março de 2013, relativo à Apelação/Reexame Necessário nº. 0029083-82.2012.8.26.0053, assim se manifestou a 6 ª. Câmara de Direito Público do TJ/SP: “Assim, no caso do impetrante, policial em atividade, quinquênios, sexta-parte e RETP incidem sobre as vantagens efetivamente incorporadas, dentre as quais, a partir da LC nº 1.114/10, o ALE”.... http://www.afam.com.br/
Veja abaixo todas as novidades:






REVOLTA DA ASSOCIAÇÃO DOS CABOS E SOLDADOS DA PMESP COM GOVERNO ALCKMIN

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo luta contra uma mentira da Procuradoria Geral do Estado; e, infelizmente, endossada pelo Governador do Estado. Ocorre que a Procuradoria, por meio da suspensão da Tutela Antecipada nº 678 junto ao Supremo Tribunal Federal fez constar em sua petição o valor aproximado de R$ 1,5 bilhão. Em síntese, disse ao Presidente do STF, Exmo. Senhor Ministro Ayres Britto que o custo criaria uma lesão ao erário público, assim, permitiu suprimir verbas alimentares de Policiais Militares. Neste sentido, passamos a conhecer melhor o Governo Geraldo Alckmin.
O Governo do Estado tinha conhecimento que o Policial Militar recebia o recálculo retroativo a novembro de 2010 por intermédio de uma ação judicial; e que nunca se tratou de uma tutela antecipada mas sim, de cumprimento provisório de sentença, iniciado após o Tribunal de Justiça de São Paulo, na 2ª Instância, ter garantido a fórmula correta de cálculo da verba aos Policiais…