Pular para o conteúdo principal

Rádio PolicialBR 24 horas com você. Notícias e entretenimento.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Expulsar maus policiais não é a melhor estratégia para combater a corrupção, diz secretária nacional de Segurança

A expulsão de maus policiais, a principal estratégia da Secretaria de Segurança do Rio para lidar com a corrupção na Polícia Militar e na Polícia Civil, é equivocada. A avaliação é da secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, diante dos dados da Pesquisa Nacional de Vitimização, divulgados ontem pelo EXTRA e que apontam a liderança da PM fluminense no ranking da corrupção policial, com 30,2% dos casos de extorsão no país:
— Alguns estados estão promovendo essa limpeza dentro das polícias, como o Rio. O número de policiais expulsos me preocupa, porque as milícias do Rio cresceram muito por causa dessas expulsões de PMs. Tenho medo de ser mal interpretada. Não acho que a gente deva ficar com o policial de qualquer jeito. Toda polícia que deu certo no mundo passou por reestruturação. A corporação do Rio tem que ser reestruturada.
A crítica feita pela titular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, se refere aos números de expulsos e demitidos das fileiras policiais do estado. Miki critica a ausência de política de recuperação do policial e de um acompanhamento social dele após a expulsão, o que poderia evitar que ele se tornasse, por exemplo, miliciano:
— O cara não sabe fazer nada na vida, a não ser o que já faz. O Estado investe muito alto na formação deste policial e depois o expulsa.
O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, também critica as expulsões:
— Por que o Rio tem esse resultado? Porque se investe pouco na formação, na valorização e no controle. Quem investe pouco nisso acaba tendo que expulsar muito. Você finge que resolve um problema criando outro.
O governador Sérgio Cabral rebateu as críticas:
— Jamais houve um governo que combatesse a má conduta dentro das polícias como o nosso, com a punição e expulsão de centenas de policiais. Entretanto, não conheço no Brasil polícia mais corajosa para enfrentar a luta contra o crime organizado como a nossa.
Extra

Comentários

  1. Essas estatisticas só não atingem a polícia federal!Também eles ganham bem, e são tratados como gente,diferentemente dos praças da pm.Tudo é questão de se valorizar o ser humano,quando vc se sente valorizado vc faz questão de produzir o maxímo possivel.É por isso que digo: Eles fingem que me valorizam,e eu finjo que me dedico!!!

    ResponderExcluir
  2. Quero parabenizar a Secretária pelo brilhante raciocínio e dizer os comentários do Senhor Sérgio Cabral sobre segurança pública,ofende a minha inteligência...!!!

    ResponderExcluir
  3. Se fóssemos expulsar os políticos corruptos com a mesma vontade que se aplica ao policial, seria interessante ver se o governador tinha como sustentar sua tese. Esses altos índices de corrupção tem sua fundação na estrutura relacional sociedade-Estado-policial. Mas para muitos governantes é mais fácil a sódrida conclusão segundo a qual o policial, esses efeitos negativos, é uma unidade reflexiva que se autodetermina independentemente da influência de qualquer contingência, como, por exemplo, uma condição profissional e socioeconômica aviltante, sem possibilidade de desenvolver autoestima e cidadania. Para quem se refestela impunimente no dinheiro público é fácil falar de um rigor contra o qual se encontra institucionalmente blindado.

    ResponderExcluir
  4. Evidentemente a valorização salarial enobrece e motiva qualquer profissional que se preze, porém o desvio de conduta suscetível a corrupção dentro de sua atribuição legal é peculiar a formação de caráter de cada pessoa, ou seja, a começar pela estrutura familiar e religiosa, entre outros atributos morais.

    ResponderExcluir
  5. "A crítica feita pela titular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, se refere aos números de expulsos e demitidos das fileiras policiais do estado. Miki critica a ausência de política de recuperação do policial e de um acompanhamento social dele após a expulsão, o que poderia evitar que ele se tornasse, por exemplo, miliciano:
    — O cara não sabe fazer nada na vida, a não ser o que já faz. O Estado investe muito alto na formação deste policial e depois o expulsa."

    É assim que somos vistos pelos nossos governantes!!!!?? acho que ninguém na polícia vai passar fome se deixar de ser policial!!! infelizmente já é aquela visão carregada de preconceito...nem todo mundo é despreparado não senhora ministra!!!

    ResponderExcluir
  6. desculpe a revolta!!! Secretária.....

    ResponderExcluir
  7. A Grande carência do Brasil é a Educação! Praticamente todas as mazelas derivam dessa fraqueza! O que vai se esperar de uma comunidade qualquer, desinformada, robotizada, engessada, desorientada, mal esclarecida e desassistida? De onde vem o policial? Dessa sociedade! Portanto, precisa-se investir maciçamente na Educação dentro da PM. A Educação é consagrada como o principal valor para se conquistar a cidadania plena. O policial necessita se libertar da ignorância e buscar sua dignidade!
    Cel Rabelo - rio de janeiro

    ResponderExcluir
  8. Faltam-me palavras!Que coleção absurda de bobagens, Ladrão é ladrão. E o pior de todos é o que se traveste de policial. Todos os argumentos apresentados são pueris, inclusive o do "colega" (será mesmo?), sobre salários. Historicamente nesse nosso território tupiniquim, sempre fomos mal remunerados, entretanto a grande maioria, a despeito do parco salário, é honesta e honrada. Cansei de tanta besteira.

    ResponderExcluir
  9. Tambem uma policia ganhando menos do que um pedreiro, vai render o quer? esse gonvernadorzinho de meia tigela pensa que pagar ruela a policia pra lever tiro na cara é bom, agora infelizmente temos muitos policiais que se vendem com qualquer gratificação sabada que esses polititos oferecen, até pra carregador de recados de politicos ficam tudo doido, isso é uma vergonha, não procuran estudar, só espera por essa migalha de SÉRGIO CABRAL, esse é um dos administrador mais rabugem que o RIO DE JANEIRO já teve, isso é uma vergonha, cortar a cabeça de cortador de cana é muito bom, porque nun corta cabeça de usineiro.

    ResponderExcluir
  10. Quando um policial militar ou civil for respeitado e valorizado como cidadão e profissional que é, eu lhes garanto que isso acabará. Os que expulsam geralmente tem bons salários, filhos em boas escolas etc, queria pedir a estes senhores para tentar passar só um mês com o salário de sd, cb ou sgt, só pra vê o bixo pegá. De maneira nenhuma estou defendendo corruptos, mas a falta de respeitocom estes profissionais é imensa....

    ResponderExcluir
  11. As policias estaduiais como policia militar e civil tem acabar, este modelo já foi ultrapassado faz tempo,é arcaico, obsoleto sem nenhuma valia para a sociedade, QUEREM ATENDER A TODO MUNDO,MAS ACABAM NÃO ATENDENTO A NINGUÉM, o estado está muito longe dos municípios, os quartéis entupidos de policiais fazendo o burocrático, pois a pm é pura burocracia, o problema só será solicinado com policias municipalizadas e de fácil fiscalização e com poder de ampliação de efetivo quando nescessário sem contar que todos os seus integrantes trabalharão na função fim que é o policiamento, diferenteda PM que + ou - 60 % trabalha e o resto enfiado em repartições só esperando suas gordas promoções e sem nunca nem ter feito uma prisão na vida....(se não tiver funcionando, é só reclamar ao prefeito) Facil, facil...acorda Brasil...

    ResponderExcluir
  12. Entrei na PM de São Paulo em 1978 e aposentei-me em 2008, nos 30 anos de atividade policial sempre, mas sempre fiz bico para melhorar de vida e hoje aposentado continuo fazendo meu bico. Quando o cara é honesto ele é honesto mas quando é desonesto não tem jeito meu filho.

    ResponderExcluir
  13. Se municipalizar fosse a solução, não teria tanto fiscais da prefeitura corruptos.

    ResponderExcluir
  14. Havendo investigações dentro da Polícia Civil e Federal da mesma cede dos Oficiais tem de punir e expulsar Praças iria sobrar poucos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE ESCREVER LEIA COM ATENÇÃO: Palavras de baixo calão, racismo, ofensas, ameaças e tudo mais de não estejam de acordo com os bons costumes e as leis vigentes não será aprovado. Expressão do pensamento é um direito Constitucional, expresse o seu com educação e propriedade. Os comentários publicados não traduzem a opinião do blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. O IP do comentarista fica arquivado e pode ser fornecido por Ordem Judicial.

| Mais Acessados na Última Semana |

ROTA invade tribunal e resgata ex-presidiário

Sim, o título acima está correto. Numa incrível operação relâmpago, PMs de ROTA impedem que tribunal do crime assassine um ex-presidiário

A ROTA está nas ruas 24 horas por dia, todos os dias, o ano inteiro. Seu efetivo é dividido em três Companhias: Noturna, Matutina e Vespertina. Esta matéria relata uma incrível ocorrência de resgate conduzida pelo Pelotão do Tenente PM Soares, que patrulhava a Zona Leste de São Paulo às 21:40 nesta segunda-feira, dia 14. “O despacho do Policiamento de Choque do COPOM nos informou que uma pessoa estava sendo torturada na favela Eliane, numa casa com detalhes verdes no seu portão, localizada na rua Esperança. Pelas particularidades que nos foram relatadas, estava claro que a ocorrência envolvia a ação de um ‘tribunal do crime’ provavelmente comandado pelo PCC. Imediatamente acionei meu Pelotão”, relata o Tenente de ROTA Soares. O nome dessa rua, 'Esperança', não podia ser menos adequado em função do cenário que os PMs iriam encontrar em poucos…

Aprovado PL que da poder de polícia administrativa às polícias e bombeiros militares do Brasil

O poder de polícia administrativa trás condições das polícia militares e bombeiros atuarem de forma efetiva em eventos, estabelecimentos comerciais e outros. Autor: Capitão Augusto - PR/SPData da apresentação:  04/02/2015 Ementa: Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública, e dá outras ...Leia integra do PL 196/2015Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Pol…

Usar arma de uso restrito com porte ilegal agora é crime hediondo

Aprovada urgência para projeto que torna crime hediondo o porte ilegal de armas de uso restrito O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 7 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 3376/15, do Senado, que torna crime hediondo a posse ou o porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e militares. Após a votação, a sessão ordinária foi encerrada. Projeto de Lei do Senado nº 230, de 2014, de autoria do Senador Marcelo Crivella, constante dos autógrafos em anexo, que “Altera a Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito no rol dos crimes hediondos”. A Lei 8.072/90 define como hediondos os crimes de homicídio praticado por grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; genocídio; extorsão qualificada por morte; extorsão mediante sequestro; estupro; disseminação de epidemia que provoque morte; falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto …

Policiais e bombeiros militares não sabem a força que tem

Deputado Federal Capitão Augusto orienta os militares de São Paulo sobre a força política da classe
Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reivindicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.
Nós podemos muito mais que isso! Somos quase 150.000 po…

Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo

Ex-deputado, que deixou o PT, foi líder dos governos Lula e Dilma. Segundo o MPF, ele recebeu a maior parte de um total de propina que soma US$ 500 mil. O ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara dos Deputados Cândido Vaccarezza, que deixou o PT, foi preso nesta sexta-feira (18) em São Paulo. Ele é alvo da Operação Abate, uma das duas novas fases da Operação Lava Jato deflagradas nesta manhã. A prisão é temporária, válida por cinco dias. Por volta das 9h, Vaccarezza estava em casa sob custódia da PF. Ele deve seguir para Curitiba ainda nesta sexta. O G1 tenta contato com a defesa do ex-deputado, com PT e com as empresas citadas. Principais pontos das investigações Ações apuram o favorecimento de empresas estrangeiras em contratos com Petrobras. Operação Abate investiga fraudes no fornecimento de asfalto para a Petrobras por uma empresa norte-americana, entre 2010 e 2013. Funcionários da Petrobras, o PT e, principalmente, Cândido Vaccarezza teriam recebido propinas que somam US$ 5…