Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Cabos e soldados de todo Brasil votam hoje graças a este homem

VEJA O VÍDEO:

HÉLIO ROSAS - PMDB/SP
Hélio César Rosas
Nascimento: 24/03/1929 - Pindamonhangaba, SP
Profissões: 
Filiação: 
Legislaturas: 1987-1991, 1991-1995, 1995-1999.

Mandatos Eletivos:
Vereador, 1955-1959, Assis, SP, PTN; Deputado Estadual, 1975-1979, SP, MDB; Deputado Estadual, 1979-1983, SP, MDB; Deputado Estadual, 1983-1987, SP, PMDB; Deputado Federal (Constituinte), 1987-1991, SP, PMDB; Deputado Federal, 1991-1995, SP, PMDB; Deputado Federal, 1995-1999, SP, PMDB;
Licenças:
Licenciou-se do mandato de Deputado Federal, na Legislatura 1991-1995, para tratamento de saúde, a partir de 3 de Janeiro de 1994; Licenciou-se do mandato de Deputado Federal, na Legislatura 1991-1995, para tratamento de saúde, a partir de 23 de Fevereiro de 1994; Licenciou-se do mandato de Deputado Federal, na Legislatura 1995-1998, para tratamento de saúde, a partir de 04 de junho de 1998.
Filiações Partidárias:
PMDB, 1980-; PTN, 1954-1966; MDB, 1966-1979.
Atividades Partidárias:
Membro, Diretório do PMDB, São Paulo, SP 1980; Membro, Executiva Regional do PMDB, SP, 1980; Vice-Líder, PMDB, 1993; Coordenador, Bancada Suprapartidária Paulista, 1995-1996; Coordenador, Bancada do PMDB, SP, 1995-1996.
Atividades Profissionais e Cargos Públicos:
Agente Fiscal de Rendas, Secretaria da Fazenda, São Paulo, SP, 1951.
Estudos e Graus Universitários:
Direito, Fac. Metropolitanas Unidas, São Paulo, SP, 1971-1976; Contabilidade, Esc. Paulista, São Paulo, SP, 1945-1948.
Atividades Parlamentares:
CÂMARAS MUNICIPAIS, ASSEMBLÉIAS LEGISLATIVAS E CÂMARA LEGISLATIVA DO DF: Comissão de Finanças e Orçamento: Presidente, 1975-1977, 1979-1981 e 1983-1987; Comissão Especial de Inquérito BRASKRAFT: Presidente, 1980; Mesa: Secretário, 1977-1979. ASSEMBLÉIA NACIONAL CONSTITUINTE: Subcomissão de Defesa do Estado, da Sociedade e de sua Segurança, da Comissão da Organização Eleitoral, Partidária e Garantia das Instituições: Titular, 1987; Subcomissão de Orçamento e Fiscalização Financeira, da Comissão do Sistema Tributário, Orçamento e Finanças: Suplente, 1987. CONGRESSO NACIONAL COMISSÕES MISTAS: Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização: Suplente, 1992 e 1995-1996, e Titular, 1995 e 1996-1998; Representativa do Congresso Nacional: Suplente, 1995-1996. CÂMARA DOS DEPUTADOS: COMISSÕES PERMANENTES: Agricultura e Política Rural, Vice-Presidente, 1992, e Titular, 1993-1994; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, Vice-Presidente, 1990, Titular, 1991-1992 e 1995-1999, Vice-Presidente, 1991, e Suplente, 1993-1994; Constituição e Justiça e de Redação, Suplente, 1997; Defesa Nacional, Suplente, 1989-1990 e 1993, e Titular, 1991-1994 e 1995-1996; Educação, Cultura, Esporte e Turismo, Titular, 1989-1990; Finanças e Tributação, Suplente, 1992 e 1998-1999; Fiscalização Financeira e Controle, Suplente, 1995-1997; Relações Exteriores, Suplente, 1989-1990; Relações Exteriores e de Defesa Nacional, Suplente, 1997-1998; Serviço Público, Titular, 1989-1990. COMISSÕES ESPECIAIS: Habitação: Relator, 1993-1994; Normas Gerais de Proteção à Infância e à Juventude e o Estatuto da Criança e do Adolescente: Titular, 1989-1990; Processo Licitatório de Microcomputadores: Titular, 1995; Segurança Pública: Titular, 1997-1999; PEC nº 96/92, Modificações na Estrutura do Poder Judiciário: Suplente, 1995-1999; PEC nº 4/95, Concessão e Distribuição do Gás Canalizado: Titular, 1995; PEC nº 6/95, Monopólio do Petróleo: Suplente, 1995; PEC nº 20, Parlamentarismo: Suplente, 1997-1999; PEC nº 46/91, Modificação da Estrutura Policial: Relator, 1995-1999, e Titular, 1995-1999; PEC nº 163/95, Fundo Social de Emergência: Suplente, 1995; PEC nº 175/95, Altera o Capítulo do Sistema Tributário Nacional: Suplente, 1995-1999; PEC nº 294/95, Benefícios aos Ex-Integrantes do Batalhão de Suez: Titular, 1998-1999; PEC nº 338/96, Regime Constitucional dos Militares: Primeiro-Vice-Presidente, 1996-1997, e Titular, 1996-1997; PEC nº 383/96, Censor Federal: Suplente, 1998-1999; PEC nº 449/97, Fundo de Estabilização Fiscal: Titular, 1997; COMISSÃO EXTERNA: Conflitos de Terra no Pontal do Paranapanema, SP: Suplente, 1997. CONSELHOS, FRENTES E GRUPOS PARLAMENTARES E OUTROS: Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica, Titular, 1998-1999; Frente Parlamentar Sucroalcooleira, Coordenador, 1996; GRUPOS DE TRABALHO: Interparlamentar Brasil-Venezuela, Vice-Presidente, 1991; Parlamentar de Prevenção ao Abuso de Drogas, Vice-Presidente, 1992-1996; Interparlamentar Brasil-China, Presidente, 1993;

Atividades Sindicais, Representativas de Classe e Associativas:
Presidente, Seccional da União Parlamentar Interestadual, 1985-1987; Presidente, Associação Nacional de Defesa dos Direitos das Vítimas da Criminalidade, 1993-1995.
Condecorações:
Ordem de São Paulo, Cavaleiro, Governo do Estado de São Paulo; Medalha de Honra da Inconfidência, Governo de Minas Gerais; Medalha Tobias de Aguiar, PM, SP.
Obras Publicadas:
ROSAS, Hélio César. Constituição, povo e democracia. São Paulo: Verbo Divino, 1986. 86 p. ____.O cérebro abandonado. 3. ed. São Paulo: CERED, 1994.159 p. il.
Missões Oficiais:
Chefe da Delegação Brasileira, em visita à China, a convite do Parlamento, 1995. Representante da Câmara dos Deputados: em missão de negócios na Europa, Bruxelas, 1997; e como Observador Parlamentar da delegação brasileira na LII e LIII Assembléia Geral da ONU, Nova Iorque, 1997 e EUA, 1998; e no seminário internacional A Questão Tributária na União Européia e no Mercosul na Era da Globalização, Lisboa, Portugal, 1998.
Outras Informações:
Empresário e Proprietário da Rádio Difusora de Assis;
Documento produzido em 26/04/2013 21:13:51 (SILEG - Módulo Deputados)

FONTE: http://www.camara.gov.br/internet/deputado/DepNovos_Detalhe.asp?id=101436&leg=50

Comentários

  1. Helio Rosas, o melhor deputado federal que a PMESP pode ter, sera difícil ser superado. O Brasil deve muito a este homem!

    ResponderExcluir
  2. HELIO CESAR ROSAS, DEPUTADO FEDERAL, GRANDE HOMEM! GRANDE CIDADÃO!

    Devemos a este grande homem, não só o direito de voto dos Cabos e Soldados, mas a própria constitucionalidade das Polícias Militares, que os "CINQUENTA COMPONENTES DA COMISSÃO DE NOTÁVEIS DE AFONSO ARINOS" haviam proposto que fossem extintas na CONSTITUINTE DE 1988. Numa das ocasiões de grande luta, depois de discutidos e acordados no Congresso pontos fundamentais de interesse das PM, foi o Deputado HELIO CESAR ROSAS quem impediu uma manobra de ratazanas que tentaram substituir, NO CAMINHO PARA A IMPRENSA OFICIAL, os documentos que deveriam ser publicados no Diário Oficial da União. Naquela ocasião, a necessidade de sobrevivência da Instituição PM nos impeliu à união. Poderíamos chegar a unir-nos novamente, pela própria iniciativa de nossas Associações? Ou será necessário que ocorra uma nova manobra para destruir as PM do Brasil para que nos juntemos uns aos outros?!

    ResponderExcluir
  3. cabos e soldados votam,e so votam em merda deveriam continuar nao votando...

    ResponderExcluir
  4. conheci o Sr deputado Helio Rosas pessoalmente, em Campinas. naquela poca ele era deputado federal, conversamos por algum tempo, antes de uma reunião. pessoa humilde, com conhecimento de todos os problemas da nossa policia. Nós que hoje somos reformados, devemos muito a esse grande homem, pois foi ele quem conseguiu muitos beneficios para nos. beneficios esses que estão sendo retirados aos poucos pelo atual governo. Sempre votei nele e ser for candidato novamente, certamente terá o voto de minha familia.

    ResponderExcluir
  5. não fez nada mais que obrigação dele.... Era pago prá isso... Lutar pelos interesses do povo... Não é para isso que votamos? Não devemos "endeuzar" ninguém, por fazer o seu trabalho bem feito. Reconheçamos e respeitemos. Só isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…