Pular para o conteúdo principal

Rádio PolicialBR 24 horas com você. Notícias e entretenimento.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Acabou: PM não vai mais atender acidente sem vítima

A partir de hoje, a Polícia Militar (PM) de Bauru deixa de vez de atender acidentes automobilísticos que não resultem em vítimas no trânsito. Segundo a corporação, o atendimento a esse tipo de ocorrência, que era realizado para cumprir protocolos, consome, em média, o dia inteiro de uma viatura que poderia estar em patrulhamento preventivo.
O comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar do Interior (4º BPM-I), major Walter Oliveira, explica que a PM já não atendia acidentes sem vítima quando os carros envolvidos podiam se deslocar. Agora, a determinação passa a valer também para os casos em que os danos impossibilitem o motorista de tirar o carro do local.
“Nós íamos até o local para cumprir protocolos e transmitir dados. Iremos restringir esse tipo de procedimento. Quando o carro ficar quebrado e não puder sair do lugar, a pessoa vai ter que providenciar o guincho por conta própria”, afirma o major.
Depois de providenciada a remoção dos veículos, os envolvidos devem se dirigir até uma das bases da PM para realizar o registro. “Há um bom tempo, não é necessário preservar o local em casos de acidentes sem vítimas”.
O major afirma que o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) já está orientado a informar os solicitantes que a viatura não será mais deslocada. “Isso vai agilizar até para os próprios envolvidos na ocorrência. Como o acidente sem vítima não é considerado alta prioridade, antes os envolvidos ficavam esperando muito tempo no local até a chegada da polícia”.
A determinação começa a valer em Bauru. Depois, passará para a região (leia mais ao lado). Segundo o major, contudo, já há outras cidades que adotam tal procedimento. “Há cidades, como Marília, por exemplo, onde já é assim. A ideia realmente é essa: restringir ao máximo esse tipo de operação em que a polícia praticamente só cumpre um protocolo”.
Tempo
O comandante do 4º BPM-I afirma que a economia de tempo será significativa. Ele revela que, por enquanto, o Copom recebe cerca de duas ligações por hora sobre acidentes sem vítima no trânsito.
O cálculo da corporação é de que, se fosse considerada apenas uma viatura para atender todos esses casos, a estimativa é de que ela passaria o dia inteiro somente nesse tipo de serviço.
“Ou seja, podemos estimar que, em Bauru, uma viatura é usada só para atender essa ocorrência não criminal. O que queremos é liberar esse tempo para o nosso objetivo mesmo: o patrulhamento ostensivo”.
Questionado se a restrição é para compensar um déficit de efetivo de policiais assumido pela própria PM, o major Walter Oliveira alega que “não é esse o objetivo”. “Nosso foco é realmente manter as viaturas patrulhando o maior tempo possível. Ou seja, dando segurança mesmo”, conclui.
Na região
A PM deixa de atender acidentes automobilísticos que não resultem em vítimas no trânsito de uma vez a partir da semana que vem somente em Bauru. Depois, a medida deve ser estendida para todos os outros municípios abrangidos pelo 4º BPM-I.
“Inicialmente, será só por aqui. Depois, iremos divulgar mais e, dentro de 30 dias, fazer o mesmo nos outros municípios”, revela o major Walter Oliveira.
Delegacia eletrônica
Além de fazer o registro nas bases da PM, o acidente sem vítima pode ser comunicado na Delegacia Eletrônica da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP). O endereço é o  www.ssp.sp.gov.br .
Vale destacar que, nos casos em que haja feridos, tudo muda de figura. Assim, é preciso chamar o policiamento ou mesmo procurar uma unidade policial.
Ocorrência sem vítima não  gera investigação criminal
Ao contrário do que muitos pensam, os acidentes sem vítimas não geram investigações criminais. “É realmente uma ocorrência não criminal”, explica o major Walter Oliveira. Assim, ele alerta que, nos casos em que alguém se sinta lesado, é necessário acionar o Poder Judiciário.
“Quando ocorre o acidente sem vítima, a pessoa deve desobstruir a via, seja ela mesma ou acionando um guincho. Depois, fazer o registro. Contudo, essa ocorrência fica arquivada”, conta.
Esse arquivamento não gera uma investigação. “Se alguém se sentir lesado, deve acionar o Poder Judiciário para pedir uma indenização. Mas isso só ocorre quando uma das partes acionar a Justiça mesmo”.
Em casos que um dos envolvidos se recusar a ir até uma base da PM, a recomendação do major Oliveira é de que o interessado anote a placa do veículo e vá registrar o caso. “Se ele tiver as informações básicas do outro carro, o registro é feito sem problema algum”.
JC NET

Comentários

  1. Ocorrência de trânsito sem vítima é uma coisa desnecessária ,tumultua os postos policiais não resolvem nada . Seria melhor as pessoas resolverem entre elas ,caso não fosse possível deveria procurar o juizados de pequenas causas para cobrar o prejuízo causado ...afinal só a PM de São Paulo que quer abraçar tudo que aparece pela frente e no final não faz nada direito ,porque dessa forma deixa de dar um atendimento de segurança digno a população que esta à mercê da criminalidade ... A polícia Militar de São Paulo deveria atender somente ocorrências que envolvesse crime direto ou indiretamente .Atender Mal súbito é função da SAMU , atendimento de ocorrências de desinteligências onde as pessoas reclamam que pessoas não pagam dividas deveriam ser orientadas de imediato a procurar o órgão competente para tal... Fica aí o meu desabafo .....

    ResponderExcluir
  2. Como disse o anônimo aí de cima..... A PM quer abraçar tudo.... Muitas coisas que fazemos não são de nossa competência. Tipo: Policiamento em Estádios de futebol. É um evento particular, visa lucros, e quem fica com os lucros? O Estado não, e muito menos a PM. Porquê fazemos este tipo de policiamento? Alguma vantagem há por trás disso. Será que existem Coronéis que tem lucro através das federações???? Será??? Acho que não, né? Acho que to viajando "na maionese"...

    ResponderExcluir
  3. Policia para que?.
    Quem não é visto não é lembrado!
    A PM já está na UTI faz tempo; vem ai as GCM e depois adeus....Papa Myke.

    ResponderExcluir
  4. Aqui em Campo Grande-MS eu fiz um projeto e criei o Boletim On line para registro de Acidentes de Trânsito sem vítima e agora estou na Polícia Militar Rodoviária e estamos implantando também o Boletim on line, já que muitos necessitam do registros para acionar as seguradoras ou acionar judicialmente se for o caso a outra parte. No caso tem alguns site que estão a disposição do usuário aqui o da PM www.pm.ms.gov.br http://segat.detran.ms.gov.br/segatonline/index/index.php Tem contribuído positivamente e não sobrecarregando as GU que atendem acidente de trânsito.MAJ GETER

    ResponderExcluir
  5. Precisamos de cabeças que pesnam nas instituições públicas, chega de apenas fazer porque estou mandando, aliás, para agir assim não precisa sequer ser policial. Vamos pensar e verdadeiramente melhorar a vida da população. Parábens Maj Geter. Que outros policiais proporcionem o mesmo.

    ResponderExcluir
  6. ESSA EU NÃO ENTENDI???
    NA REGIÃO ONDE TRABALHO FAZ UNS 20 ANOS QUE A PM NÃO ATENDE ACIDENTES SEM VÍTIMAS NO LOCAL E SÃO FEITOS NAS BASES DA PM. PORQUE SÓ AGORA EM BAURU? LÁ É OUTRA PM??? PENSEI QUE A PM FOSSE ESTADUAL!

    ResponderExcluir
  7. Pena que a Guarda Municipal só tem COMPETENCIA CONSTITUCIONAL PARA CUIDAR DE PATRIMONIO PUBLICO MUNICIPAL. Se a PM está na UTI a GM já morreu antes mesmo de nascer direito. Quer trabalhar na Segurança Pública presta concurso no Estado (Polícia Civil ou Militar) ou na União (PRF ou PF), ficar brincando de ser polícia não dá né meu amigo ??? Faça sua parte que já está de bom tamanho... GM assumir o que ??? Vc esta de brincadeira !!!!

    ResponderExcluir
  8. tem um analfabeto que vem aqui postar besteira dizendo que a pm esta na uti e enaltecendo a gcm cada um na sua função se voce que comentou isso nao esta contente procure outro caminho o mundo é um leque nos temos sim e que lutar pelos nossos direitos melhorias de trabalho nao vindo aqui se auto menospresar

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE ESCREVER LEIA COM ATENÇÃO: Palavras de baixo calão, racismo, ofensas, ameaças e tudo mais de não estejam de acordo com os bons costumes e as leis vigentes não será aprovado. Expressão do pensamento é um direito Constitucional, expresse o seu com educação e propriedade. Os comentários publicados não traduzem a opinião do blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. O IP do comentarista fica arquivado e pode ser fornecido por Ordem Judicial.

| Mais Acessados na Última Semana |

ROTA invade tribunal e resgata ex-presidiário

Sim, o título acima está correto. Numa incrível operação relâmpago, PMs de ROTA impedem que tribunal do crime assassine um ex-presidiário

A ROTA está nas ruas 24 horas por dia, todos os dias, o ano inteiro. Seu efetivo é dividido em três Companhias: Noturna, Matutina e Vespertina. Esta matéria relata uma incrível ocorrência de resgate conduzida pelo Pelotão do Tenente PM Soares, que patrulhava a Zona Leste de São Paulo às 21:40 nesta segunda-feira, dia 14. “O despacho do Policiamento de Choque do COPOM nos informou que uma pessoa estava sendo torturada na favela Eliane, numa casa com detalhes verdes no seu portão, localizada na rua Esperança. Pelas particularidades que nos foram relatadas, estava claro que a ocorrência envolvia a ação de um ‘tribunal do crime’ provavelmente comandado pelo PCC. Imediatamente acionei meu Pelotão”, relata o Tenente de ROTA Soares. O nome dessa rua, 'Esperança', não podia ser menos adequado em função do cenário que os PMs iriam encontrar em poucos…

Aprovado PL que da poder de polícia administrativa às polícias e bombeiros militares do Brasil

O poder de polícia administrativa trás condições das polícia militares e bombeiros atuarem de forma efetiva em eventos, estabelecimentos comerciais e outros. Autor: Capitão Augusto - PR/SPData da apresentação:  04/02/2015 Ementa: Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública, e dá outras ...Leia integra do PL 196/2015Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Pol…

Policiais e bombeiros militares não sabem a força que tem

Deputado Federal Capitão Augusto orienta os militares de São Paulo sobre a força política da classe
Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reivindicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.
Nós podemos muito mais que isso! Somos quase 150.000 po…

Usar arma de uso restrito com porte ilegal agora é crime hediondo

Aprovada urgência para projeto que torna crime hediondo o porte ilegal de armas de uso restrito O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 7 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 3376/15, do Senado, que torna crime hediondo a posse ou o porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e militares. Após a votação, a sessão ordinária foi encerrada. Projeto de Lei do Senado nº 230, de 2014, de autoria do Senador Marcelo Crivella, constante dos autógrafos em anexo, que “Altera a Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito no rol dos crimes hediondos”. A Lei 8.072/90 define como hediondos os crimes de homicídio praticado por grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; genocídio; extorsão qualificada por morte; extorsão mediante sequestro; estupro; disseminação de epidemia que provoque morte; falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto …

Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo

Ex-deputado, que deixou o PT, foi líder dos governos Lula e Dilma. Segundo o MPF, ele recebeu a maior parte de um total de propina que soma US$ 500 mil. O ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara dos Deputados Cândido Vaccarezza, que deixou o PT, foi preso nesta sexta-feira (18) em São Paulo. Ele é alvo da Operação Abate, uma das duas novas fases da Operação Lava Jato deflagradas nesta manhã. A prisão é temporária, válida por cinco dias. Por volta das 9h, Vaccarezza estava em casa sob custódia da PF. Ele deve seguir para Curitiba ainda nesta sexta. O G1 tenta contato com a defesa do ex-deputado, com PT e com as empresas citadas. Principais pontos das investigações Ações apuram o favorecimento de empresas estrangeiras em contratos com Petrobras. Operação Abate investiga fraudes no fornecimento de asfalto para a Petrobras por uma empresa norte-americana, entre 2010 e 2013. Funcionários da Petrobras, o PT e, principalmente, Cândido Vaccarezza teriam recebido propinas que somam US$ 5…