Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


SARGENTO DA POLICIA MILITAR É BALEADO E ESPERA POR UMA CIRURGIA HÁ NOVE DIAS

Um sargento da policia militar do estado de Sergipe, é baleado em troca de tiros com assaltantes de um posto de gasolina e após ser encaminhado ao HUSE e por falta de “vaga” espera a 9 dias por uma cirurgia. Ipesaude autoriza cirurgia mas não libera material cirurgico. A situação do sargento Gelson Souza Almeida, ferido na mão após troca de tiros com três elementos que fortemente armados acabaram ferindo o militar, está deixando grande parte dos policiais militares revoltados, já que o sargento corre o risco de ficar com seqüelas por falta de atendimento. O drama do sargento Gelson Souza Almeida, começou quando o posto de combustível Cotinguiba, localizado na avenida Beira Mar, foi assaltado por três elementos no inicio da noite do dia 21 de abril. Os três elementos chegaram em um veiculo Vectra e um dos elementos desceu do carro e de arma em punho anunciou o assalto, rendendo os funcionários e obrigando a dizerem onde se encontrava o cofre. A policia militar foi acionada e uma viatura d…

SARGENTO DA POLICIA MILITAR É BALEADO E ESPERA POR UMA CIRURGIA HÁ NOVE DIAS

Um sargento da policia militar do estado de Sergipe, é baleado em troca de tiros com assaltantes de um posto de gasolina e após ser encaminhado ao HUSE e por falta de “vaga” espera a 9 dias por uma cirurgia. Ipesaude autoriza cirurgia mas não libera material cirurgico. A situação do sargento Gelson Souza Almeida, ferido na mão após troca de tiros com três elementos que fortemente armados acabaram ferindo o militar, está deixando grande parte dos policiais militares revoltados, já que o sargento corre o risco de ficar com seqüelas por falta de atendimento. O drama do sargento Gelson Souza Almeida, começou quando o posto de combustível Cotinguiba, localizado na avenida Beira Mar, foi assaltado por três elementos no inicio da noite do dia 21 de abril. Os três elementos chegaram em um veiculo Vectra e um dos elementos desceu do carro e de arma em punho anunciou o assalto, rendendo os funcionários e obrigando a dizerem onde se encontrava o cofre. A policia militar foi acionada e uma viatu…

Entidades da PM preparam manifestação em favor de condenados do Carandiru

Representantes da Alesp (Assembleia Legislativa de são Paulo) e de associações de classe da Polícia Militar se reuniram nesta segunda-feira (22) para analisar a condenação dos 23 dos 26 PMs  acusados de matar 13 presos do antigo complexo penitenciário do Carandiru. Eles decidiram realizar uma manifestação simbólica de apoio aos condenados, no próximo dia 6, com um abraço coletivo em torno do Tribunal de Justiça de São Paulo, no centro da capital. De acordo com o deputado estadual e major da reserva Olímpio Gomes (PDT), o objetivo do ato simbólico é "suplicar" ao TJ-SP que a decisão de primeira instância, contra a qual os PMs já recorrem em liberdade, seja revogada pelos desembargadores. Em 2006, o Órgão Especial do TJ-SP reformou decisão do júri popular que, em março de 2001, havia condenado o coronel da reserva e comandante da operação no Carandiru, Ubiratan Guimarães, pela morte de 102 dos 111 presos assassinados no massacre. "Vamos convidar as entidades e as pessoas da…

Entidades da PM preparam manifestação em favor de condenados do Carandiru

Representantes da Alesp (Assembleia Legislativa de são Paulo) e de associações de classe da Polícia Militar se reuniram nesta segunda-feira (22) para analisar a condenação dos 23 dos 26 PMs  acusados de matar 13 presos do antigo complexo penitenciário do Carandiru. Eles decidiram realizar uma manifestação simbólica de apoio aos condenados, no próximo dia 6, com um abraço coletivo em torno do Tribunal de Justiça de São Paulo, no centro da capital. De acordo com o deputado estadual e major da reserva Olímpio Gomes (PDT), o objetivo do ato simbólico é "suplicar" ao TJ-SP que a decisão de primeira instância, contra a qual os PMs já recorrem em liberdade, seja revogada pelos desembargadores. Em 2006, o Órgão Especial do TJ-SP reformou decisão do júri popular que, em março de 2001, havia condenado o coronel da reserva e comandante da operação no Carandiru, Ubiratan Guimarães, pela morte de 102 dos 111 presos assassinados no massacre. "Vamos convidar as entidades e as pessoas…

Por unanimidade, PSOL aprova resolução em defesa da democratização da comunicação e contra os oligopólios privados

No final da tarde do último domingo (28), os membros do Diretório Nacional do PSOL aprovaram, por unanimidade, uma resolução, apresentada pelo Setorial de Comunicação do partido, que defende a luta pela democratização dos meios de comunicação e critica o alinhamento do governo Dilma com as grandes empresas de comunicação. O texto cita a campanha, articulada por várias organizações sociais, com o nome Para Expressar a Liberdade, e a atuação dos militantes pela elaboração de um Projeto de Lei de Iniciativa Popular para regulamentar a comunicação social eletrônica (TV e rádio). A resolução defende que esse projeto “incorpore avanços no sentido do aprofundamento da democracia, do combate à concentração de poder nas mãos de elites político-econômicas e da garantia dos direitos humanos, sociais, civis e políticos”. O texto, ao criticar a atuação do governo, considera “o favorecimento por parte do governo Dilma e de seu ministro Paulo Bernardo (PT) aos grupos que concentram a propriedade de m…

Por unanimidade, PSOL aprova resolução em defesa da democratização da comunicação e contra os oligopólios privados

No final da tarde do último domingo (28), os membros do Diretório Nacional do PSOL aprovaram, por unanimidade, uma resolução, apresentada pelo Setorial de Comunicação do partido, que defende a luta pela democratização dos meios de comunicação e critica o alinhamento do governo Dilma com as grandes empresas de comunicação. O texto cita a campanha, articulada por várias organizações sociais, com o nome Para Expressar a Liberdade, e a atuação dos militantes pela elaboração de um Projeto de Lei de Iniciativa Popular para regulamentar a comunicação social eletrônica (TV e rádio). A resolução defende que esse projeto “incorpore avanços no sentido do aprofundamento da democracia, do combate à concentração de poder nas mãos de elites político-econômicas e da garantia dos direitos humanos, sociais, civis e políticos”. O texto, ao criticar a atuação do governo, considera “o favorecimento por parte do governo Dilma e de seu ministro Paulo Bernardo (PT) aos grupos que concentram a propriedade de…

Operação deve prender 53 PMs e 7 policiais civis no Rio por cobrar propina

Agentes da SSINTE (Subsecretaria de Inteligência) da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro realizam, nesta terça-feira (30), a Operação Compadre, com objetivo de cumprir 78 mandados de prisão (entre eles 53 contra policiais militares, sete contra policiais civis e 78 contra civis) e outros 78 mandados de busca e apreensão. Os denunciados são acusados dos crimes de formação de quadrilha, concussão e roubo. A partir das investigações da SSINTE e da Corregedoria da Polícia Militar, que duraram seis meses, foi constatado o envolvimento de policiais civis e militares na cobrança de propina de camelôs e mototaxistas ilegais nos bairros de Honório Gurgel, na zona norte, e Bangu, na zona oeste. Segundo as investigações, os réus exigiam de camelôs e mototaxistas, por meio de ameaças com armas, determinadas quantias de dinheiro: os comerciantes que trabalhavam com mercadorias "pirateadas" (DVDs, aparelhos eletrônicos, telefones celulares, roupas e relógios usados) eram coagidos a pa…

Operação deve prender 53 PMs e 7 policiais civis no Rio por cobrar propina

Agentes da SSINTE (Subsecretaria de Inteligência) da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro realizam, nesta terça-feira (30), a Operação Compadre, com objetivo de cumprir 78 mandados de prisão (entre eles 53 contra policiais militares, sete contra policiais civis e 78 contra civis) e outros 78 mandados de busca e apreensão. Os denunciados são acusados dos crimes de formação de quadrilha, concussão e roubo. A partir das investigações da SSINTE e da Corregedoria da Polícia Militar, que duraram seis meses, foi constatado o envolvimento de policiais civis e militares na cobrança de propina de camelôs e mototaxistas ilegais nos bairros de Honório Gurgel, na zona norte, e Bangu, na zona oeste. Segundo as investigações, os réus exigiam de camelôs e mototaxistas, por meio de ameaças com armas, determinadas quantias de dinheiro: os comerciantes que trabalhavam com mercadorias "pirateadas" (DVDs, aparelhos eletrônicos, telefones celulares, roupas e relógios usados) eram coagidos a…

Prestação de contas e agradecimento aos nossos membros que contribuíram para o sucesso da PEC300

Queremos agradecer de público a você que contribuiu para que pudéssemos participar nos dias 23 e 24 de abril do seminário o “Uma Nova Segurança Pública para o Brasil” em Brasília/DF. Nossa presença representando nossa comunidade foi de grande valia para o sucesso dos trabalhos realizados pelos deputados que conseguiram as assinaturas de outros deputados lideres de seus respectivos partidos e assim possibilitou a retomada da “luta” pela PEC300 que prevê um fundo Nacional para a Segurança Pública e um piso salarial nacional para todos os policiais e bombeiros. Demos o primeiro passo e muito trabalho ainda teremos, vamos continuar unidos em prol de uma Segurança Pública de qualidade para o Brasil e dignidade salarial para os profissionais da área. O sucesso deve-se a você! Muito obrigado.
SEGUE PRESTAÇÃO DE CONTAS DAS DESPESAS Valor arrecadado: R$ 2.011,00 Despesa com combustível: R$ 635,00 (preço médio combustível R$2,80 - Km rodado 2.325) Despesa com pedágios: R$ 26,40 Despesas com hospedagem/a…

Prestação de contas e agradecimento aos nossos membros que contribuíram para o sucesso da PEC300

Queremos agradecer de público a você que contribuiu para que pudéssemos participar nos dias 23 e 24 de abril do seminário o “Uma Nova Segurança Pública para o Brasil” em Brasília/DF. Nossa presença representando nossa comunidade foi de grande valia para o sucesso dos trabalhos realizados pelos deputados que conseguiram as assinaturas de outros deputados lideres de seus respectivos partidos e assim possibilitou a retomada da “luta” pela PEC300 que prevê um fundo Nacional para a Segurança Pública e um piso salarial nacional para todos os policiais e bombeiros. Demos o primeiro passo e muito trabalho ainda teremos, vamos continuar unidos em prol de uma Segurança Pública de qualidade para o Brasil e dignidade salarial para os profissionais da área. O sucesso deve-se a você! Muito obrigado.
SEGUE PRESTAÇÃO DE CONTAS DAS DESPESAS Valor arrecadado: R$ 2.011,00 Despesa com combustível: R$ 635,00 (preço médio combustível R$2,80 - Km rodado 2.325) Despesa com pedágios: R$ 26,40 Despesas com hosp…

Comissão da Verdade vai apurar assassinatos de índios durante a ditadura

No final dos anos 60, uma criança indígena, Rosa, 11, foi levada de uma tribo, em Mato Grosso, para servir de escrava da mulher de um servidor do SPI (Serviço de Proteção ao Índio). Não foi o único caso de escravidão de índios, submetidos a essa situação por funcionários do governo federal. Na primeira década da ditadura, índios --adultos e crianças-- eram rotineiramente vendidos por funcionários públicos que tinham como missão protegê-los. Aos rebeldes, o castigo era o "tronco", como se no Brasil do século 20 ainda vigorasse a escravidão. Casos como o de Rosa serão examinados pela Comissão Nacional da Verdade (CNV). A partir desta semana, o grupo começa a analisar o chamado relatório Figueiredo, relatório de 7.000 páginas, ao qual a Folha teve acesso, que relata a série de torturas, assassinatos e roubos praticados contra os índios durante a ditadura militar. A documentação é fruto de uma CPI presidida pelo procurador Jader Figueiredo Correia durante os anos de 1967 e 1968. O re…

Comissão da Verdade vai apurar assassinatos de índios durante a ditadura

No final dos anos 60, uma criança indígena, Rosa, 11, foi levada de uma tribo, em Mato Grosso, para servir de escrava da mulher de um servidor do SPI (Serviço de Proteção ao Índio). Não foi o único caso de escravidão de índios, submetidos a essa situação por funcionários do governo federal. Na primeira década da ditadura, índios --adultos e crianças-- eram rotineiramente vendidos por funcionários públicos que tinham como missão protegê-los. Aos rebeldes, o castigo era o "tronco", como se no Brasil do século 20 ainda vigorasse a escravidão. Casos como o de Rosa serão examinados pela Comissão Nacional da Verdade (CNV). A partir desta semana, o grupo começa a analisar o chamado relatório Figueiredo, relatório de 7.000 páginas, ao qual a Folha teve acesso, que relata a série de torturas, assassinatos e roubos praticados contra os índios durante a ditadura militar. A documentação é fruto de uma CPI presidida pelo procurador Jader Figueiredo Correia durante os anos de 1967 e 1968…

Discussão sobre maioridade penal não pode ser regida pelo noticiário, diz Unicef

É errado debater a situação do jovem infrator em momentos de "comoção", como os recentes episódios de violência atribuídos a menores de idade, diz Casimira Benge, coordenadora da área de proteção do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) no Brasil. "O país é levado pela comoção e faz uma relação equivocada entre a violência e a diminuição da imputabilidade penal ou o aumento do tempo de internação", afirma. "É preciso olhar as estatísticas policiais e não as manchetes da imprensa para discutir a questão dos adolescentes infratores." O assunto voltou à tona após a morte de um universitário em um assalto em São Paulo no dia 10 de abril. O suspeito do crime foi apreendido um dia antes de completar 18 anos. Na semana passada, uma dentista de São Bernardo do Campo (SP) morreu após ser queimada viva por um grupo de ladrões, entre eles um menor de idade. Em resposta, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apresentou um projeto de lei para endurecer a…

Discussão sobre maioridade penal não pode ser regida pelo noticiário, diz Unicef

É errado debater a situação do jovem infrator em momentos de "comoção", como os recentes episódios de violência atribuídos a menores de idade, diz Casimira Benge, coordenadora da área de proteção do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) no Brasil. "O país é levado pela comoção e faz uma relação equivocada entre a violência e a diminuição da imputabilidade penal ou o aumento do tempo de internação", afirma. "É preciso olhar as estatísticas policiais e não as manchetes da imprensa para discutir a questão dos adolescentes infratores." O assunto voltou à tona após a morte de um universitário em um assalto em São Paulo no dia 10 de abril. O suspeito do crime foi apreendido um dia antes de completar 18 anos. Na semana passada, uma dentista de São Bernardo do Campo (SP) morreu após ser queimada viva por um grupo de ladrões, entre eles um menor de idade. Em resposta, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apresentou um projeto de lei para endurec…

Tiroteio na Rocinha, no Rio, assusta moradores na manhã desta terça

Policiais faziam patrulhamento de rotina quando ouviram disparos contra UPP. Uma bala resvalou na parede e arranhou um agente, que passa bem. Policiais da UPP da Rocinha foram surpreendidos durante uma ronda por volta de 5h30 desta terça-feira (30). Segundo informou o comandante Major Edson, tiros foram disparados contra os agentes, enquanto os militares faziam uma patrulha de rotina pelas ruelas da favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. “Eles faziam uma patrulha de rotina e viram os disparos próximos da unidade. Só conseguiram ver um suspeito correndo, que parecia estar armado”, informou o major. Ainda de acordo com o comandante, uma bala resvalou na parede e arranhou um policial militar na altura da costela. Segundo o major, o PM passa bem. Policiais foram enviados para a Rocinha para fechar a localidade e começar a busca pelo suspeito. “Vamos vasculhar as casas de quem nos autorizar a entrar e as ruas da Rocinha para tentarmos encontrar o suspeito”, afirmou Santos. Do G1 Rio

Tiroteio na Rocinha, no Rio, assusta moradores na manhã desta terça

Policiais faziam patrulhamento de rotina quando ouviram disparos contra UPP. Uma bala resvalou na parede e arranhou um agente, que passa bem. Policiais da UPP da Rocinha foram surpreendidos durante uma ronda por volta de 5h30 desta terça-feira (30). Segundo informou o comandante Major Edson, tiros foram disparados contra os agentes, enquanto os militares faziam uma patrulha de rotina pelas ruelas da favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. “Eles faziam uma patrulha de rotina e viram os disparos próximos da unidade. Só conseguiram ver um suspeito correndo, que parecia estar armado”, informou o major. Ainda de acordo com o comandante, uma bala resvalou na parede e arranhou um policial militar na altura da costela. Segundo o major, o PM passa bem. Policiais foram enviados para a Rocinha para fechar a localidade e começar a busca pelo suspeito. “Vamos vasculhar as casas de quem nos autorizar a entrar e as ruas da Rocinha para tentarmos encontrar o suspeito”, afirmou Santos. Do G1 Rio

Soldado temporário da PMESP salva criança por telefone

MÃE COM CRIANÇA RECÉM-NASCIDA ENGASGADA PEDE SOCORRO VIA 190 Na de sexta feira (26), uma mãe com uma criança recém-nascida ligou via COPOM 190 dizendo que sua filha estava engasgada com leite e que estava ficando com a cor roxa. De imediato o atendente, Sd PM Temp Adriano, procurou acalmar a mãe e foi passando tudo o que deveria ser feito para socorrer a criança, o que foi sendo feito, enquanto outra atendente entrava em contato com o Corpo de Bombeiros, informando o acontecido e o endereço para deslocamento do Resgate, e neste período o Sd PM Temp Adriano continuou com a mãe na linha até a chegada do Resgate, onde a mesma informou que a criança já estava bem. (Blog 31BPM/I - PMESP).

Soldado temporário da PMESP salva criança por telefone

MÃE COM CRIANÇA RECÉM-NASCIDA ENGASGADA PEDE SOCORRO VIA 190 Na de sexta feira (26), uma mãe com uma criança recém-nascida ligou via COPOM 190 dizendo que sua filha estava engasgada com leite e que estava ficando com a cor roxa. De imediato o atendente, Sd PM Temp Adriano, procurou acalmar a mãe e foi passando tudo o que deveria ser feito para socorrer a criança, o que foi sendo feito, enquanto outra atendente entrava em contato com o Corpo de Bombeiros, informando o acontecido e o endereço para deslocamento do Resgate, e neste período o Sd PM Temp Adriano continuou com a mãe na linha até a chegada do Resgate, onde a mesma informou que a criança já estava bem. (Blog 31BPM/I - PMESP).

PEC 37: Uma proposta de emenda à Constituição coloca em posição de enfrentamento policiais federais e civis de um lado e promotores e procuradores de outro.

Uma proposta de emenda à Constituição coloca em posição de enfrentamento policiais federais e civis de um lado e promotores e procuradores de outro. O que divide os dois lados da questão é a ideia de proibir o Ministério Público de fazer investigações criminais. Esta semana o tema volta a movimentar a comissão que analisa a mudança aqui na Câmara. Créditos/Câmara Hoje: Ginny Morais - Repórter Thiago Peorobom de Ávila - Ass. do Ministério Público / DF e Territórios José Robalinho Cavalcanti - Associação Nacional dos Procuradores da República Benito Tiezzi - Associação Delegados de Polícia do Brasil Dep. Lourival Mendes (PTdoB-MA) Dep. Fabio Trad (PMDB-MS) - Relator
VEJA MATÉRIA COMPLETA EM VÍDEO
Uma proposta de emenda à Constituição coloca em...por policialbr

PEC 37: Uma proposta de emenda à Constituição coloca em posição de enfrentamento policiais federais e civis de um lado e promotores e procuradores de outro.

Uma proposta de emenda à Constituição coloca em posição de enfrentamento policiais federais e civis de um lado e promotores e procuradores de outro. O que divide os dois lados da questão é a ideia de proibir o Ministério Público de fazer investigações criminais. Esta semana o tema volta a movimentar a comissão que analisa a mudança aqui na Câmara. Créditos/Câmara Hoje: Ginny Morais - Repórter Thiago Peorobom de Ávila - Ass. do Ministério Público / DF e Territórios José Robalinho Cavalcanti - Associação Nacional dos Procuradores da República Benito Tiezzi - Associação Delegados de Polícia do Brasil Dep. Lourival Mendes (PTdoB-MA) Dep. Fabio Trad (PMDB-MS) - Relator
VEJA MATÉRIA COMPLETA EM VÍDEO
Uma proposta de emenda à Constituição coloca em...por policialbr

Redução da maioridade penal vai contribuir para o crime organizado.

Reduzir a maioridade penal com o sistema penitenciário que temos no Brasil não vai reduzir a violência praticada por adolescentes, vai sim, inserir os jovens delinquentes na faculdade do crime em presídios medievais que temos em nosso País. O clamor público, levado pelas noticias de crimes praticados por adolescente pede a redução da maioridade penal sem se preocupar com os resultados futuros, o problema é urgente porem demanda ações de médio e longo prazo, medidas de curto prazo (redução da maioridade penal) não resolve. Existem dois caminhos, o primeiro seria a criação de estabelecimentos próprios para os adolescentes presos e condenados por cometimento de crimes com infra-estrutura adequada mantendo-os longe dos adultos criminosos, o adolescente pode sim ter consciência de seus atos, porém, ainda esta em formação e têm boas chances de ser recuperado e devolvido a sociedade, esta medida seria no caso da redução da maioridade penal, se ocorrer. O segundo caminho seria um meio termo onde…

Redução da maioridade penal vai contribuir para o crime organizado.

Reduzir a maioridade penal com o sistema penitenciário que temos no Brasil não vai reduzir a violência praticada por adolescentes, vai sim, inserir os jovens delinquentes na faculdade do crime em presídios medievais que temos em nosso País. O clamor público, levado pelas noticias de crimes praticados por adolescente pede a redução da maioridade penal sem se preocupar com os resultados futuros, o problema é urgente porem demanda ações de médio e longo prazo, medidas de curto prazo (redução da maioridade penal) não resolve. Existem dois caminhos, o primeiro seria a criação de estabelecimentos próprios para os adolescentes presos e condenados por cometimento de crimes com infra-estrutura adequada mantendo-os longe dos adultos criminosos, o adolescente pode sim ter consciência de seus atos, porém, ainda esta em formação e têm boas chances de ser recuperado e devolvido a sociedade, esta medida seria no caso da redução da maioridade penal, se ocorrer. O segundo caminho seria um meio termo …

Após assassinato de dentista, secretário de Segurança Pública defende redução de maioridade penal

Fernando Grella Vieira destacou a participação de adolescente no crime e pediu por um debate sobre alterações no Código Penal e no Estatuto da Criança e do Adolescente Depois de anunciar a prisão de três assaltantes envolvidos na morte bárbara da dentista Cinthya de Souza, 47 anos, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira, defendeu a necessidade de reformas na lei que ajudem a combater o crime. A destista foi queimada viva pelos criminosos - um deles menor de idade. “Esse é mais um caso de violência cruel com a participação de um adolescente. Não podemos mais viver situações como essa, que deixam os cidadãos que pagam seus impostos expostos à violência“, disse o secretário durante coletiva de imprensa realizada na tarde deste sábado. Grella Vieira citou a proposta do governador Geraldo Alckmin de alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A proposta é que a pena máxima dos jovens reincidentes em crimes graves, como homicídio e latrocíni…

Após assassinato de dentista, secretário de Segurança Pública defende redução de maioridade penal

Fernando Grella Vieira destacou a participação de adolescente no crime e pediu por um debate sobre alterações no Código Penal e no Estatuto da Criança e do Adolescente Depois de anunciar a prisão de três assaltantes envolvidos na morte bárbara da dentista Cinthya de Souza, 47 anos, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira, defendeu a necessidade de reformas na lei que ajudem a combater o crime. A destista foi queimada viva pelos criminosos - um deles menor de idade. “Esse é mais um caso de violência cruel com a participação de um adolescente. Não podemos mais viver situações como essa, que deixam os cidadãos que pagam seus impostos expostos à violência“, disse o secretário durante coletiva de imprensa realizada na tarde deste sábado. Grella Vieira citou a proposta do governador Geraldo Alckmin de alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A proposta é que a pena máxima dos jovens reincidentes em crimes graves, como homicídio e latroc…

Proteção a quem já foi vítima de violência fica apenas no papel

Elas surgiram em meio à Lei Maria da Penha (11.340 de 2006) e são consideradas um avanço no que diz respeito ao combate à violência doméstica e familiar contra mulheres no Brasil. Somente neste ano, em Bauru, por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e Defensoria Pública, as medidas protetivas de urgência somaram 189 pedidos ajuizados no Fórum da cidade, o que totaliza uma média de dois registros a cada dia. Entretanto, lacunas na execução e falta de fiscalização da própria medida demonstram a fragilidade da lei quanto à proteção efetiva das vítimas, que por muitas vezes, acabam garantidas apenas no papel.
Ao casar-se, há cerca de 15 anos, Dalila (nome fictício escolhido pela vítima), 30 anos, não imaginava que seu marido poderia envolver-se com crack e transformar-se em uma pessoa agressiva logo nos primeiros anos de convivência.
“Ele batia em mim e nos meus filhos, era um terror. Dava muitas pancadas na cabeça e chutes. Até meus dentes ele chegou a quebrar com soco”, conta a mul…

Proteção a quem já foi vítima de violência fica apenas no papel

Elas surgiram em meio à Lei Maria da Penha (11.340 de 2006) e são consideradas um avanço no que diz respeito ao combate à violência doméstica e familiar contra mulheres no Brasil. Somente neste ano, em Bauru, por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e Defensoria Pública, as medidas protetivas de urgência somaram 189 pedidos ajuizados no Fórum da cidade, o que totaliza uma média de dois registros a cada dia. Entretanto, lacunas na execução e falta de fiscalização da própria medida demonstram a fragilidade da lei quanto à proteção efetiva das vítimas, que por muitas vezes, acabam garantidas apenas no papel.
Ao casar-se, há cerca de 15 anos, Dalila (nome fictício escolhido pela vítima), 30 anos, não imaginava que seu marido poderia envolver-se com crack e transformar-se em uma pessoa agressiva logo nos primeiros anos de convivência.
“Ele batia em mim e nos meus filhos, era um terror. Dava muitas pancadas na cabeça e chutes. Até meus dentes ele chegou a quebrar com soco”, conta a …

Total de visualizações de página