Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Para evitar ataques, Piauí concede regalias a presos do PCC no Estado

A Sejus (Secretaria do Estado da Justiça) do Piauí concedeu regalias para presos ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital), facção que age dentro e fora dos presídios de São Paulo, que estão na Penitenciária Regional Irmão Guido, localizada na zona rural de Teresina. Durante um motim no ano passado, a facção ameaçava desencadear uma série de ataques similares aos ocorridos em São Paulo e Santa Catarina, no final de 2012, caso os pedidos de seus membros não fossem atendidos.
A negociação --que previa a inclusão de carne de sol, ervilha, milho e azeitona no cardápio das refeições, aumento do horário de visitas e transferência para São Paulo do cabeça do movimento e um dos líderes do PCC, José Ivaldo Celestino dos Santos-- ocorreu durante motim ocorrido no final do ano passado e é confirmada pelo secretário estadual de Justiça, Henrique Rebello.
Em entrevista ao UOL, ele afirma que, meia-hora após atender aos pedidos dos detentos da facção criminosa, o motim na cadeia terminou. "Esse pessoal [do PCC] é superperigoso. Não podíamos deixar que o problema de dentro do sistema atingisse a sociedade. Por isso, atendemos às reivindicações", disse Rebello, destacando que cumpriu o que diz a lei e não "fez nada de mais" em atender às reivindicações dos presos.
Carta e articulação
Durante a rebelião, presos do PCC tentaram convocar os internos de outros pavilhões por meio de uma carta. No entanto, agentes penitenciários conseguiram interceptar a mensagem --a carta foi jogada do pavilhão C para o anexo (local onde ficam os presos provisórios). A carta foi entregue ao serviço de inteligência da polícia para constatar a veracidade, e, segundo a Sejus, foi escrita por uma das "torres" [como os integrantes organizam os cargos] do PCC.
Na carta, os integrantes do PCC tentavam informar aos demais internos como seriam as ações de articulação para que o Estado atendesse aos pedidos deles. Em um dos trechos, os presos afirmaram que conseguiram tirar o chefe de disciplina da unidade carcerária, para demonstrar o poder que tinham nas negociações com a Sejus.
"A rapaziada da Casa de Custódia entrou em contato com nós [sic] e disse que eles conseguiram tirar o 'Nissin' [Nilson Martins de Vasconcelos, ex-chefe de disciplina da Casa de Custódia], e assim só nós se unir [sic] que nós vamos conseguir nosso objetivo", descreve a carta.
Estrangeiros no PCC
Apesar de o principal líder do PCC no Nordeste, Celestino dos Santos, ter sido transferido para São Paulo, existem ainda no sistema prisional do Piauí outros cinco membros do PCC --dois italianos, dois brasileiros e um português.
Os detentos estão no pavilhão A da Irmão Guido presos na mesma cela ou em celas vizinhas. Eles foram flagrados pela PF (Polícia Federal) em um veleiro com carga de 270 quilos de cocaína pura que iria para Europa.
Sindicato critica ações
O Sinpoljuspi (Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores Administrativos da Secretaria de Justiça e Segurança do Estado do Piauí) criticou a postura do Estado.
A decisão, diz o Sinpoljuspi, de atender aos pedidos dos presos do PCC com o objetivo de acabar com o motim e evitar possíveis ataques foi equivocada. De acordo com o sindicato, a iniciativa tornou os agente penintenciários mais vulneráveis.
"Eles conseguem usar telefones celulares sem que nenhum dos agentes ou policiais militares encontre o aparelho. Se estão presos juntos, facilita a atuação em conjunto, mas é por celulares que eles se articulam para praticar crimes fora da prisão", disse o presidente do Sinpoljuspi, Vilobaldo Carvalho.
Foi um dos integrantes do PCC que usou um telefone celular de dentro da Penitenciaria Irmão Guido para avisar a advogada e familiares que estava prestes a ocorrer uma rebelião na unidade prisional.
Segundo Carvalho, a Sejus atendeu aos pedidos "do jeito que o Celestino disse e esticou o horário de visitas, tirando a rotina dos presídios, além de colocar no cardápio dos presos carne de sol, ervilha, milho e azeitona".
"O medo do Estado com o PCC é tão grande, que logo atenderam às reivindicações dos líderes dos movimentos. Não tinha necessidade de ceder porque não havia refém, e a polícia estava quase dominando a situação. Os rebelados estavam trancados em uma área, que estava cercada de policiais. Não justifica a atitude da Sejus. Isso mostra a fragilidade do sistema", afirmou o sindicalista. (UOL).

Comentários

  1. É ISSO MESMO, FALTA DE AUTORIDADE DESLEIXO TOTAL; EM BREVE OS DIRETORES DE PRESÍDIOS AGENTES PENITENCIÁRIOS POLICIAIS ETC...ETC. ESTARÃO FECHADOS NO INTERIOR DAS CELAS E OS PRESOS FAZENDO CHURRASCO E PIADAS DOS BONZINHOS; SÓ POR DEUS

    ResponderExcluir
  2. Há tempos atrás, a ignorância e os assassinatos de trabalhadores que lutavam por melhorias. Hoje, bandidos fazem reinvidicações e são atendidos.
    Realmente a falta de autoridade e inversão de valores neste país, deixa qualquer um de cabelo em pé.
    TENTA REINVIDICAR TRABALHADOR, E, VERA O QUE ACONTECE??????????????????????????????

    ResponderExcluir
  3. essa moda pega, começou com geraldo alkymin, dando moral a presos. principalmente do pcc.depois eles começam a exigir muito mais e nao tem como cotar o mal pela raiz. infelizmente em sao paulo o nosso fracassado governador arriou as calças ao crime organizado ,deu o que vcs estao vendo agora.eles estao mandando em tudo, ate as saidinhas temporarias sao controladas pela mafia do crime organizado... socorro brasil. vamos colocar preso na cadeia ,e acabar com as regalias.vamos dar um basta nestes bandidos...

    ResponderExcluir
  4. Que pais é esse que os presos peden o que quer e é atendido, no tempo da ditadura essa safadesa não existia, e ainda falan em direitos humanos e democracia, isso é uma anarquia, merecian era botar todos no paredão, manda o pcc ir para os paises do oriente médio, lá é fuzil por cima da fusa,isso é uma vergonha.

    ResponderExcluir
  5. nossa ta bom daqui pouco queM vai se comandante geral vai se o pcc.
    este governo ta frocho entao ele e do partido, tem que vim pena deMORTE ou cadeia perpetua, igual o jovem que matou trez Estudante NO EUA, e cadeia eletrica neles ou a perpetua estes governos nao tem aUtoridada, que volta os esquadrao da morte como tinha, acorda governadores ferrar policia ferra acrediata em tudo que diz contra os policiais pr punilos e mandarem em bora da policia com uma mao pr traz outra na frente sem direito bolça, familia, na urna o cabrito vai berrar ai eu quero ver COMO DEUS E MUITO MAIOR DO QUE ESTES GOVERNADORES ATE ELES PROSTARAO DIANTE DO CRIADOR PR PRESTAR CONTAS PR O NOSSO DEUS,

    ResponderExcluir
  6. policial só pode dizer amem isso é realidade de um pais domino por marginais a começar por politicos de brasillia,

    ResponderExcluir
  7. O crime organizado já tomou conta do pais, ele só não se- manifesta mais, por conta que tudo está como eles querem, onde já se viu detentos condenados exigir do governador o que querem e o politico fala amém, os vagal estão infiltrado nos quatro conto do pais, os políticos e as autoridades não esta vendo que o pais esta indo para um caminho , onde o errado e certo e quem paga as contas, são os que realmente trabalham , mas a qualquer momento o barril de pólvora vai explodir, ai os policiais do brasil e quem vai por a cara a tapa para encarar esses vagabundos, onde muitos inocentes podem morrer.

    ResponderExcluir
  8. isso e uma falta de vergonha,um pais governado por ladroes e corruptos,em q estes q estao no poder comprou a maioria das pessoas deste pais,como: FIES,COTAS PARA UNIVERSIDADE,BOLSA FAMILIA,pelo amor de deus vamos buscar conhecimento,vamos reinvindicar nossos direitos,esta na hora da populacao brasileira abrir os olhos e cobrar uma nova constituicao; UMA NOVA CONSTITUICAO.o q esta acontecendo no nosso pais e q enquanto os ladroes e traficantes assolam a sociedade aqui em baixo ,os politicos ficam a vontade la em cima pra roubar a vontade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…