Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Para agilizar inquéritos, SP altera atendimento em delegacias

Menos de dois anos após reformular atribuições de distritos policiais de São Paulo, a Secretaria da Segurança Pública do Estado anunciou nesta sexta-feira novas mudanças. O objetivo declarado é melhorar a qualidade de atendimento às pessoas e dar agilidade aos cerca de 106 mil inquéritos policiais em curso na capital.
A partir da 0h de 3 de abril, todos os 93 DPs voltam a assumir suas responsabilidades de origem como registros de boletim de ocorrência, atenção ao público, registro de flagrantes, investigação entre outros.
As 11 centrais de flagrantes e as 27 centrais de polícia judiciária deixam de trabalhar apenas com demandas específicas, o que acontecia desde meados de 2011.
Será necessário remodelar as unidades, modificar esquemas de plantão e de atendimento, além de redistribuir e contratar funcionários.
"O nível de esclarecimento de crimes está baixíssimo e nosso planejamento é para aumentar a produção das esquipes. A reorganização vai ajudar a melhorar a qualidade dos inquéritos", afirmou o diretor do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital) Domingos Paulo Neto, autor do programa de modernização.
De acordo com o diretor, será necessário, além da contratação, até o final do ano, de mais 440 policias --entre delegados, escrivães e investigadores--, readequar as estruturas dos distritos.
"A ideia, a médio prazo, é não deixar em um mesmo ambiente o cidadão que está registrando uma ocorrência e uma ação de prisão, um depoimento de investigado", disse Neto, que não falou em valores previstos para essas modificações.
De forma prática, com as mudanças, das 8h às 20h, os 93 Dps espalhados pela cidade vão trabalhar tanto no atendimento ao público, como em investigação e elaboração de flagrantes. Para isso, cada unidade contará com 4 a 7 equipes, dependendo da demanda local. Vai haver mudanças também nos turnos de trabalho.
À noite, das 20h às 8h, haverá atendimento em 27 distritos espalhados pela cidade. Esses DPs vão assumir as responsabilidades de unidades menores de seu entorno --de três a quatro. O mesmo vai acontecer nos finais de semana e feriados.
Indagado sobre possível aumento da demora nos atendimentos, o diretor do Decap descartou a possibilidade. "Vamos acompanhar o desempenho de cada unidade e onde não houver bom resultado vai haver substituição.
Pela minha experiência, digo que a população não vai se incomodar em esperar alguns minutos a mais em um distritos, desde que receba um bom atendimento e respeito."
As equipes de investigação terão meta a ser cumprida: 200 inquéritos terão de ser concluídos por ano.
"O plano visa fortalecer a capacidade de investigação nos distritos, que vão ter um número maior de policias.
Queremos prestigiar a vinculação do policial de uma determinação região com os moradores do local", Declarou Fernando Grella Vieira, secretário da Segurança do Estado.
Centrais que vão funcionar das 20h às 8h, além de finais de semana e feriados, e as unidades atendidas por elas:

1ª Delegacia Seccional:
2º DP - receberá também casos do 3º e 77º
8º DP - receberá também casos do 1º, 6º e 12º
78º DP - receberá também casos do 4º e 5º

2ª Delegacia Seccional:
16º DP - receberá também casos do 17º e 35º
26º DP - receberá também casos do 83º, 95º e 97º
27º DP - receberá também casos do 36º e 96º

3ª Delegacia Seccional:
14º DP - receberá também casos do 15º e 51º
33º DP - receberá também casos do 46º e 87º
89º DP - receberá também casos do 34º, 37º e 75º
91º DP - receberá também casos do 7º, 23º e 93º

4ª Delegacia Seccional:
13º DP - receberá também casos do 28º e 40º
20º DP - receberá também casos do 9º e 19º
72º DP - receberá também casos do 38º, 45º e 74º
73º DP - receberá também casos do 39º, 73º e 90º

5ª Delegacia Seccional:
10º DP - receberá também casos do 21º e 52º
31º DP - receberá também casos do 30º, 58º e 81º
56º DP - receberá também casos do 18º, 29º, 42º e 57º

6ª Delegacia Seccional:
11º DP - receberá também casos do 99º e 102º
47º DP - receberá também casos do 92º e 100º
98º DP - receberá também casos do 43º e 80º
101º DP - receberá também casos do 25º, 48º e 85º

7ª Delegacia Seccional:
24º DP - receberá também casos do 62º, 64º e 65º
50º DP - receberá também casos do 59º, 67º e 68º
63º DP - receberá também casos do 22º, 32º e 103º

8ª Delegacia Seccional:
49º DP - receberá também casos do 54º e 55º
53º DP - receberá também casos do 43º e 66º
69º DP - receberá também casos do 41º e 70º

(Folha de São Paulo).

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …