Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

ONG quer explicações de coronel Telhada na Comissão da Verdade


O projeto de lei apresentado pelo vereador paulistano Coronel Telhada, propondo a concessão da Salva de Prata da Câmara para a Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar) está provocando reações em organizações de defesa de direitos humanos. O que chamou a atenção dessas organizações foi o texto que o vereador apresentou para justificar a honraria.
Ao lembrar fatos do “passado heroico” da Rota, ele mencionou suas campanhas contra grupos guerrilheiros que se levantaram contra a ditadura militar. Citou especialmente os seguidores de Carlos Lamarca e Carlos Marighella, mortos por agentes da repressão.
No momento em que comissões da verdade espalhadas por todo o País insistem em afirmar que não havia nada de heroísmo nas ações da repressão, as reações ao texto de Telhada já deviam ser esperadas. Nesta sexta-feira, 22, a Conectas Direitos Humanos divulgou nota oficial qualificando as afirmações do vereador como “um erro histórico”.
Na avaliação da ONG, a Comissão Estadual da Verdade Rubens Paiva deveria convocar Telhada a prestar esclarecimento sobre qual foi exatamente o papel da Rota na ditadura.
“Embora a proposta de condecoração seja esdrúxula, ela enseja a oportunidade de que o vereador Telhada dê a conhecer na Comissão da Verdade uma parte importante da triste história recente do Brasil”, explicou João Paulo Charleaux, porta-voz da Conectas. “Ele deveria ser convidado a partilhar seus conhecimentos.”
O vereador já comandou o batalhão que pretende homenagear. No texto com a justificativa, ele afirma que na década de 1970 os guerrilheiros estavam implantando “o pânico, a intranquilidade e a insegurança na Capital e Grande São Paulo”. Segundo o vereador, promoviam “ataques a quartéis e sentinelas, assassinatos de civis e militares, sequestros, roubos a bancos e ações terroristas”.
Naquela conjuntura, segundo o texto, o batalhão deu “sequência no seu passado heróico”, combatendo a guerrilha que “atormentava o povo paulista”. 
Na Comissão de Constituição e Justiça, o projeto de lei foi aprovado por unanimidade, em meio a um pacote de propostas. Teve os votos dos vereadores Goulart (PSD), Laercio Benko (PHS), George Hato (PMDB), Conte Lopes (PTB), Abou Anni (PV), Sandra Tadeu (DEM), Eduardo Tuma (PSDB), Arselino Tatto (PT) e Alessandro Guedes (PT).
 A próxima comissão que irá analisar a proposta será a de Educação, constituída pelos vereadores Reis (PT), Floriano Pesaro (PSDB), Orlando Silva (PC doB), Ota (PSB), Jean Madeira (PRB), Toninho Vespoli (PSOL) e Edir Sales (PSD).
Não é a primeira vez que o vereador ataca os grupos de esquerda que se opuseram à ditadura. No dia 25 de janeiro ele postou em sua página no Facebook uma homenagem a Alberto Mendes Junior, militar morto durante a campanha levada a cabo pela Polícia Militar contra o guerrilheiro Carlos Lamarca, no Vale do Ribeira, interior do Estado, em 1970.
De acordo com o texto publicado no Facebook, o policial foi “assassinado por grupos terroristas de políticos que hoje estão no poder e ainda se apresentam como defensores dos direitos humanos.”
Em seu site na internet, a Conectas Direitos Humanos se apresenta como uma organização não governamental internacional, sem fins lucrativos, fundada em setembro de 2001 em São Paulo. Desde 2006, a ONG tem status consultivo junto à Organização das Nações Unidas (ONU). (Jornal Estadão).

Comentários

  1. SE ESTA COMISSÃO FOSSE PARA COMBATER A CORRUPÇÃOO, TALVEZ NÃO TIVESSEM TANTA DISPOSIÇÃO!!!! AGORA CADA UM TEM SUA OPINIÃO, VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA, PORQUE NÃO ACEITAM JUSTAMENTE O QUE LUTAM PARA TER...

    ResponderExcluir
  2. E um fato, se fosse para combater a corrupção ninguém estaria com tanta disposição, daqui alguns anos o PCC será a vítima da policia militar e não uma facção criminosa. Agora convenhamos a Cidade de São Paulo necessita de diversas projetos pra melhorar a vida do paulistano e mais um dos tantos projetos inúteis que vejo............

    ResponderExcluir
  3. esta comissão e da verdade de quem, onde ja se viu comissão da verdade no brasil um pais cheio de corruptos a comesar porestas ong que criadas na maioria das vezes so para desviar dinheiro publico, é so v tudo que se passa no meio politico tem ong para todos os gosto vamos fazer o seguinte passar todo este povo desta tão falada comissão por um programa que detecta mentira sera que eles aceitaram isto eu duvido so sabem comversar bestereira.

    ResponderExcluir
  4. Como Cidadão Brasileiro, não como Paulistano, pois sou Paranaense. Acho necessaria a atuação da Polícia Militar em todas as circunstâncias e é claro que os HERÓIS que tombam todos os dias, merecem ser lembrados pois são vítimas das atrocidades daqueles que confundem democracia como liberdade ilimitada de civís. Esquecendo que os DIREITOS de um cidadão termina onde começa o de outro cidadão (Isso é bem claro na constituição), embora não vejam um Policial como cidadão brasileiro, ele é, e tem os direitos pertinentes a cada cidadao igualmente. Apesar de na prática isso não ser verdadeiro. Somente um exemplo (Porque ao Policial sempre foi negado o direito de recorrer nos casos onde não concorda com a injustiça salarial?). É Claro que a comenda deve ser dada a estes HERÓIS, que lutam e diga-se passagem, sua família paga junto com ele toda a negligência governamental em relação aos Policiais Militares. Começando com a falta de liberdade para ser um profissional, como qualquer outro. Principalmente em São Paulo, onde executam Policiais simplesmente por ele ser um defensor da LEI. É DIREITOS HUMANOS, Policiais tambem são de carne e osso. (H U M A N O S)

    ResponderExcluir
  5. É por isso que o Partido Militar Brasileiro - PMB, que está sendo fundado, tem uma de suas prioridades valorizar os militares brasileiros, de norte a sul, de leste a oeste, que são cidadãos dignos, exemplares, cumpridores dos seus deveres. O PMB vai mostrar na prática que é possível propor, aprovar e executar leis que farão funcionarem bem a educação, segurança e a saúde, que é possível se aproveitar esse amontoado de gente do Sistema Prisional que encontram-se ociosos ou comandando o crime de dentro das penitenciárias, que é possível punir e reeducar os adolescentes em conflito com a lei, que é possível conviver com a seca que é regra no NE brasileiro, através de realização de obras estruturantes, como a conclusão da obra do Rio São Francisco que levará água para os Estados castigados pela estiagem, que é possível salvar a família brasileira da intolerância, heterofobia e ditadura dos membros do movimento LGBTT, que é possível coibir os mensaleiros e a corrupção que assolam o nosso querido Brasil, etc, etc, etc. Povo brasileiro, abracem o PMB. Porque a vitória é nossa!

    ResponderExcluir
  6. Nossa to até com mede desse Partido Militar Brasileiro pelo que o Rodrigo PMB escreveu acima pode ser que o tal partido vai também descobrir e fazer contato com seres extraterrestres, despoluir o planeta terra, implantar uma energia para os humanos 100% sustentável e também curar todas as doenças da humanidade com apenas um sopro na testa das pessoas. ACORDA CARA, ACORDA PRA VIVA!

    ResponderExcluir
  7. Como pode uma ONG proteger bandidos que mataram mais que o regime militar e não defender os que realmente fizeram a democracia retornar ao país? Como pode uma comissão da verdade querer interrogar o coronel Telhada, mas nada faz para interrogar os terroristas, os quais foram responsáveis por essas mortes que aconteceram e muitas delas foram devido a atos de atracidades deles próprios os terroristas? Se os terroristas estivessem lutando para que o Brasil tivesse a DEMOCRAVIA de volta dariam outro nome a si próprios e não de terroristas e, ainda, nãoi cometeriam atos de terrorismos, de vandalismo e outros mais cruéis ainda. Fariam movimentos iguais ao das DIRETAS JÁ, não acham? Vamos parar com essa mediocridade e injustiça de defender pessoas que mataram e mandaram matar? Vocês querem nomes? Eu posso dar, pois um dos meus irmão estavam servindo o glorioso ÉXÉRCITO BRASILEIRO e confidenciou-me antes de morrer quem eram os bandidos e, por incrível que pareça, não eram militares. Engraçado não?
    Que tal chamarmos todos, MILITARES E GUERRILHEIROS para DEPOR na COMISSÃO DA VERDADE(mas antes vamos convidar pessoas de países dignos para compor essa comissão pois precisamos de lisura e neutralidade para trar=tar desse assunto tão delicado?)
    ACORDA BRASIL, POIS ESTÃO QUERENDO COLOCAR GOELA ABAIXO O REGIME QUE QUERIAM IMPLANTAR NA ERA 60-70, ANTES DO REGIME MILITAR!!!! ACORDA BRASIL, POIS JÁ ESTÁ IMPLANTADO ESSE REGIME COM O NOME FALSO DE DEMOCRACIA SOCIALISTA POPULAR. COMO PODE UMA DEMOCRACIA SER SOCIALISTA OU CAPITALISTA? UMA DEMOCRACIA É POR SI SÓ UM REGIME SUFICIENTE E CAPAZ DE CONDUZIR UM POVO CIDADÃO, DO CONTRÁRIO NÃO SERIA UMA DEMOCRACIA.
    ACORDA BRASIL!!!!!! TUA,MINHA, ENFIM, NOSSA LIBERDADE ESTÁ EM JOGO. O PRÓXIMO PASSA DESSE GOVERNO CORRUPTO E INESCREPULOSO SERÁ O SEGUINTE: FEDERALIZAR TODO O ENSINO. DUVIDAS? EU APOSTO COM VOCÊ QUE É VERDADE, POIS DEIXARAM ISSO ESCAPAR SEM QUERER... HEHEHEHEHEHEHEHEHEHE.

    ResponderExcluir
  8. Gostaria que os representantes dessa tal ONG viesse a publico falar quem patrocina a sua existencia.

    ResponderExcluir
  9. Procede, companheiro. Precisamos acordar e combater o bom combate, terminar a carreira e guardar a fé. Fé que é possível mudar os rumos do nosso Brasil. Lançar mão das armas democráticas que Deus está colocando à nossa disposição, fazendo oposição à Esquerda que pretende se perpetuar no poder e implantar uma ditadura, engodando o povo com uma falsa democracia.

    ResponderExcluir
  10. De que lado os pseudos defensores dos Direitos Humanos estão? Se eram criminosos tiveram o tratamento que escolheram, ou seja, se se mostraram recalcitrantes às leis da época está correta a atuação das forças de segurança. O que não pode acontecer é o que estão propondo, marginais de antigamente serem hoje elevados à condição de heróis. Alberto Mendes Junior foi morto de serviço, no estrito cumprimento do dever legal, de forma ordeira e não por meio de um golpe no poder como pretenderam outros tantos que corajosamente a Força Pública Paulista defendeu com o sacrifício da própria vida a vida da sociedade. Faça me um favor, vai trabalhar ao invés de ficar promovendo o maniqueísmo filosófico do mal. Os Direitos Humanos serve para todos os serem humanos, inclusive para algumas categorias de servidores públicos que sobrevivem com salários de fome. O ONG sem serventia, pois se prestam a apenas buscar os holofotes da mídia, porque que não buscam a defesa dos direitos humanos de todos os cidadãos???

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…