Pular para o conteúdo principal

Rádio PolicialBR 24 horas com você. Notícias e entretenimento.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

‘Dilma e o governo devem estar jogando fora o apoio dos evangélicos’, afirma Marco Feliciano

O deputado-pastor Marco Feliciano (PSC-SP) arrastou 2014 para o miolo da encrenca que o engolfa desde que assumiu, em 7 de março, a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Insinuou que a resistência do PT ao seu nome afugenta o eleitor evangélico da candidatura reeleitoral de Dilma Rousseff. Fez isso numa entrevista ao humorista Danilo Gentili (assista aqui).
Gentili perguntou a Feliciano se o PT não estaria fazendo dele um “bode expiatório” para evitar que os holofotes se voltem para José Genoino e João Paulo Cunha, os dois condenados do mensalão que integram a Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Câmara. “Isso é um jogo político”, aquiesceu o polêmico mandachuva da Comissão de Direitos Humanos.
Em timbre ameaçador, Feliciano prosseguiu: “Eu penso que, nesse momento, o PT começa a repensar. Afinal de contas, se isso estiver acontecendo de fato, a presidenta Dilma e o governo devem estar jogando fora o apoio dos evangélicos, que não é pequeno, para uma eleição do ano que vem. São quase 70 milhões de evangélicos.”
Levada ao ar na noite passada, a entrevista fora gravada na quarta-feira (27) –mesmo dia em o líder do PSC, deputado André Moura (SE), inaugurara o esforço para arrastar o petismo à fogueira:
“Por que não pegar um espelho e olhar para si mesmo e perguntar: por que o PT indica para a Comissão de Constituição e Justiça dois mensaleiros condenados pela mais alta Corte deste país, o STF? Será que julgar a indicação do Feliciano, pelo PSC, é correto para um partido como o PT, que, volto a repetir, indicou dois mensaleiros condenados?”.
Como que decidido a potencializar a contradição de seus antagonistas, Feliciano disse que o PSC não escolheu a Comissão de Direitos Humanos. Ficou com ela porque foi “a comissão que sobrou”. Criado há 18 anos a partir de uma proposta do PT, o colegiado sempre foi presidido por petistas ou aliados ditos de esquerda.
Agora, ironizou Feliciano, “o partido que cuida dessa comissão desde que ela foi fundada parece ter aberto mão dela porque nesse momento não é prioridade.” Por isso, “caiu no colo do meu partido.” A alturas tantas, o deputado-pastor afirmou que a comissão é “secundária e quase inexpressiva”.
Feliciano exagerou: “Ninguém nunca ouviu falar dessa comissão.” Mais adiante, jactou-se: “Era secundária até a minha chegada.” Dando corda a si próprio, acabou soando anedótico: “Acho que eu coloquei a Comissão de Direitos Humanos no lugar devido dela.”
Considerando-se o pano de fundo, a declaração não orna com o teatro em chamas. Dos 19 servidores que trabalhavam na comissão que “caiu no colo” de Feliciano, sobraram dois. Foi à mesa, de resto, uma proposta de renúncia coletiva dos membros da comissão. E Feliciano dá de ombros. Conforme já foi comentado aqui, a confusão interessa a Feliciano. O pastor fala para suas ovelhas.
Qual é o problema de dois homens se beijarem em público?, indagou Gentili. E Feliciano: “É constrangedor. Para um pai, que tem suas crianças, é constrangedor. A sociedade brasileira, por mais que se diga progressista, não está preparada para isso.” O apresentador manifestou-se contra a interferência do Estado na vida das pessoas. Feliciano, então, explicitou seus objetivos.
“Isso não é o Estado, é o posicionamento de um parlamentar que representa um segmento: 211.855 pessoas votaram em mim com esse pensamento. Nós temos essa cultura. Não critico quem faz. Faça! Mas faça de uma maneira que não choque os demais.” Antes, no início da conversa, Feliciano relatara uma cena que diz ter presenciado ao desembarcar em São Paulo.
“Eu estava agora no aeroporto, descendo, vindo pra cá. Dois moços se posicionaram de uma maneira que eu pudesse ver. Ficaram se beijando de língua e tocando suas partes íntimas. Pra que isso?” Gentili não pedeu o chiste: “E não te deu tesão? Feliciano manteve o rebolado: “Você ficaria com tesão?” E o entrevistador, para gáudio da plateia: “Se fosse limpinho…”
Antes de exibir-se no ‘Agora é Tarde’ de Gentili, Feliciano conversara com Sabrina Sato, do ‘Pânico na TV’, a quem dissera que só deixaria a Comissão de Direitos Humanos se morresse. “As entrevistas mais sérias eu tenho dado em programas de humor como o seu”, afirmou ele a Gentili.
De fato, as entrevistas com Feliciano tiveram um quê de humorística seriedade. Na anterior, ele reconhecera que faz chapinha no cabelo, mas negara ser gay. Nesta última, teve a oportunidade de declarar-se contra as pesquisas com células tronco e o sexo antes do casamento. Mas viu-se constrangido a responder a indagações que só não foram mais hilárias porque as respostas tiveram um grau de comicidade ainda maior.
É a favor ou contra ‘transar na bunda?’, eis um exemplo de pergunta. Minucioso, Gentili explicou que se referia a uma transa de homem com mulher, “sem viadagem”. E Feliciano: “Amigo, esse lugar que você chamou aí de bunda, isso é um esgoto. Não foi feito pra isso. É anti-higiênico. E tem outras coisas mais que não vale a pena falar.” O deputado-pastor gostou do resultado da prosa. A julgar pelas mensagens que reproduziu no Twitter, seu rebanho também apreciou. (UOL Notícias - Política).

Comentários

  1. ATÉ O INÍCIO DA CAMPANHA ELEITORAL DE 1014 VEREMOS MUITOS CÃES LADRAREM ENTRE ELES DE RAÇA APRIMORADA E VÁRIOS E VÁRIOS VIRA LATAS.

    ResponderExcluir
  2. Esses comunistas do PT só foram amigos dos evangélicos enquanto precisavam de apoio. Depois, quando não precisavam mais, os jogaram fora, como papel higiênico. Lembrem-se do comentário do palhaço do Gilberto Carvalho no início do ano passado: "O PT precisa fazer uma disputa ideológica com os líderes evangélicos pelos setores emergentes".

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o Pr. Marcos, o Pt que se cuide,
    pois,as palavras deste conversador lider do
    PT já não convence os eleitores brasileiros.
    Haja visto, que ele teve o descaramento de
    agora falar que, a reforma política é uma ne-
    cessidade premente e que, as campanhas dos
    candidatos deverão ser custeadas pela união.
    Vajam só! Que basófia, o cara, só, foi reelei-
    to por causa do dinheiro dos empresários de-
    sonestos, que, custearam o " MENSALÃO".
    E asim continua com esse "INSTITUTO LULA"
    criado por ele para angariar numerário pa-
    custear às suas vigens com filosofias anódi-
    mas enganando mundo a fora.
    Tenho dito.
    1º Vice-presidente do PMB-PE.

    ResponderExcluir
  4. Uma pergunta que não me quer calar: o que é ser homofóbico? é ser contra o casamento gay? - é se constranger com as cenas homosexuais, de dois homens ou duas mulheres se beijando em público, ou outras cenas mais quentes? Então eu sou homofóbico! Eu, meus amigos, penso que os homoxesexuais serão livres para seus atos, entre quatro paredes, não infligindo ao público externo os seus vícios. Agora, maltratar os viciados, os doentes, não, eles merecem ser tratados como todos os deemais. Dizer que isso é normal, não acredito. É anormal e como tal, devem ser tratados, agora com respeito, como determina a nossa constituição. O pastor evangélico apenas emite a sua opinião e a da igreja, como todas as outras. Nenhuma igreja aprova os abusos,Católicos, Evangelicos, Espiritas, etc. O PT deve baixar a crista (que já é pouca) e repensar os seus atos. Tenho dito!

    ResponderExcluir
  5. Não devemos misturar religião com politica,porque existem muitas pessoas,como eu,que não,frequentam as chamadas "igrejas"por entender que a grande maioria existe para explorar as pessoas,porque o que se arrecada com doações,podia muito bem ser usado para dar um pouco de diguinidade as pessoas mais carentes,e não é o que acontece ! Não vejo humildade nenhuma neste deputado que esta neste pasta"direitos humanos"e sim um cara debochado e manipulador de massas,chamados de "evangelicos".Tenham seus pensamentos voltados mais a DEUS,e verão que se faz mais necessario a tolerancia e o amor ao proximo do que esta politica suja e manipuladora.E quanto aos direitos dos homosexuais ou o que quer que seja,a constituição e bem clara quanto a isso e so colocar em praticaas penalidades aos agressores.

    ResponderExcluir
  6. ESTE TAL PASTOR QUE SER VISTO COMO REPRESENTANTE DE MINORIAS, DUAS DELAS SÃO OS HOMOSEXUAIS E NEGROS, MAS SE MOSTRA PUBLICAMENTE HOMOFÓBICO E RACISTA. QUE POLÍTICA. OS EVANGÉLICOS SÃO MELHORES QUE ISTO. JÁ VI EVANGÉLICO FAZER BOA POLÍTICA. TAIS EVANGÉLICOS, OS DE VERDADE (DE CONSCIÊNCIA) DEVEM ESTAR SE ENVERGONHANDO COM UM HOMEM QUE JOGA NA LAMA TODA A SUA IGREJA.

    ResponderExcluir
  7. Acho engraçado que somos livres para declarar nosso pensamento, porém até isso querem impedir.
    Cada um que arque com sua escolha. Querem ficar se beijando na frente dos outros e não querem que as pessoas manifestem o que pensam. até heterossexuais se agarrando na rua é feio. tem lugar para tudo. Tá faltando é muito respeito. Querem descer garganta a baixo o que querem fazer. Então deixa quem quer falar, falar tanbém.
    respeitem e terão respeito.

    ResponderExcluir
  8. Moralidade não tem religião ou credo religioso, faz parte de uma sociedade de respeito. Hoje o que é visto é libertinagem e não liberdade sexual. Se é imposto o direito de aceitar os homosexuais e lesmicas e é negado o direito de rejeitar tal pratica. Ao fazerem suas opções sexuais, assumam suas responsabilidades e consequencias. Tanto as ações publicas das praticas heterosexuais ou homosexuais desproporcionais a moral e aos bons costumes, visando ao afrontamento e desrespeito, são condenaveis e inaceitaveis.

    ResponderExcluir
  9. Pena que estamos discutindo um dos muitos fatos usados como cortina de fumaça para incobrir a corrupção na politica no Brasil. Fatos como assaltos aos cofres publicos,quadrilhas politicas que matam nossa população de fome e doenças. Roubam nosso futuro e esperança, e ainda gozam da imunidade diplomatica, politica e social dos nossos algozes, semi deuses e intocaveis. Enquanto o povo só pensar em pão e circo, estaremos enxugando gelo em nossas discusões. MORAL, ETICA, RESPEITO AO PROXIMO e TEMOR a DEUS,enquanto nos Brasileiros não descobrimos que o coletivo é mais importante do que o pessoal e individual, seremos sempre pequenos e medilcres infelimente.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE ESCREVER LEIA COM ATENÇÃO: Palavras de baixo calão, racismo, ofensas, ameaças e tudo mais de não estejam de acordo com os bons costumes e as leis vigentes não será aprovado. Expressão do pensamento é um direito Constitucional, expresse o seu com educação e propriedade. Os comentários publicados não traduzem a opinião do blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. O IP do comentarista fica arquivado e pode ser fornecido por Ordem Judicial.

| Mais Acessados na Última Semana |

Usar arma de uso restrito com porte ilegal agora é crime hediondo

Aprovada urgência para projeto que torna crime hediondo o porte ilegal de armas de uso restrito O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 7 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 3376/15, do Senado, que torna crime hediondo a posse ou o porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e militares. Após a votação, a sessão ordinária foi encerrada. Projeto de Lei do Senado nº 230, de 2014, de autoria do Senador Marcelo Crivella, constante dos autógrafos em anexo, que “Altera a Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito no rol dos crimes hediondos”. A Lei 8.072/90 define como hediondos os crimes de homicídio praticado por grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; genocídio; extorsão qualificada por morte; extorsão mediante sequestro; estupro; disseminação de epidemia que provoque morte; falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto …

Policiais e bombeiros militares não sabem a força que tem

Deputado Federal Capitão Augusto orienta os militares de São Paulo sobre a força política da classe
Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reivindicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.
Nós podemos muito mais que isso! Somos quase 150.000 po…

Deputado capitão Augusto requer moção de repúdio contra Secretário de Segurança Pública e Governador de São Paulo Geraldo Alckmin

DEPUTADO CAPITÃO AUGUSTO REQUER MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO E CONTRA O GOVERNADOR POR TANTO DESRESPEITO ÀS LEIS E AOS POLICIAIS MILITARES DE SÃO PAULO
O Deputado Capitão Augusto entrou hoje, 10, com dois Requerimentos de Moção de Repúdio contra o Secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e contra o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, por desrespeitar as leis e aos policiais militares. Essas moções fazem parte de uma série de medidas que o parlamentar está adotando para tornar público as medidas descabíveis desse governo contra os policiais militares e a segurança pública do país, e para que entendam que tudo tem um limite. A categoria não vai tolerar mais tanto descaso e desrespeito. O Deputado estará revelando ao país e ao mundo que Alckmin não serve para governar o país, deve ser ignorado e descartado como candidato à Presidência da República. CAPITÃO AUGUSTO conclama os militares e familiares a somarem esforços para…

Aprovado PL que da poder de polícia administrativa às polícias e bombeiros militares do Brasil

O poder de polícia administrativa trás condições das polícia militares e bombeiros atuarem de forma efetiva em eventos, estabelecimentos comerciais e outros. Autor: Capitão Augusto - PR/SPData da apresentação:  04/02/2015 Ementa: Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública, e dá outras ...Leia integra do PL 196/2015Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Pol…

Qual a responsabilidade que a sociedade civil possui na segurança pública?

Policiais militares foram assassinados por criminosos neste fim de semana; secretário de Segurança do Rio pediu mudanças no sistema judiciário Neste final de semana dois Policiais Militares foram assassinados no Rio de Janeiro: a Cabo PM Elisângela Bessa Cordeiro, com um tiro na cabeça disparado por um menor, e o Soldado PM Samir da Silva Oliveira, com um tiro no pescoço disparado por um fuzil de combate.
Qual é a pena para o menor assassino da PM ? Em média oito meses. Qual é a pena para quem porta um fuzil? Três anos. Como se isso já não fosse suficientemente patético, nossa legislação acrescenta o insulto à injuria ao prever a concessão do beneficio da progressão de pena, fazendo com que o criminoso cumpra apenas 1/6 da pena, ou seja, o guerrilheiro urbano que porta uma arma de uso restrito do Exército, pode estar solto em seis meses.
Quem é o responsável por essa baderna? Você que está lendo este artigo e eu que o escrevi. Somos nós que consistentemente fazemos o mesmo erro de ele…