Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

'Bico oficial' de PMs de São Paulo vai passar a funcionar à noite


O "bico oficial" de policiais militares agora também vai funcionar à noite. Cerca de 1.300 homens da Polícia Militar serão destacados para trabalhar para a prefeitura na fiscalização de casas noturnas, reclamações de barulho e patrulhamento de locais públicos.
O acordo foi assinado ontem pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo prefeito Fernando Haddad (PT). Em funcionamento desde 2009, a Operação Delegada era destinada exclusivamente ao combate a camelôs.
Para Haddad, a ampliação da atividade é necessária para dar um uso melhor aos recursos públicos. A prefeitura gasta anualmente cerca de R$ 150 milhões para pagar os policiais que, em suas horas de folga, são destacados para atuar fardados em atividades de responsabilidade do município. Cada policial recebe um ªextraº da prefeitura de até R$ 1.894 por mês. Para oficiais, o valor pode chegar a R$ 2.526.
Atualmente são 3.898 homens no "bico oficial". Haddad disse que não haverá necessidade ampliação do efetivo, mesmo com o deslocamento de cerca de um terço dos policiais para a noite.
"Neste momento não há necessidade de ampliação porque eu estava com todo efetivo para combate ao comércio ambulante, uma coisa que já está encaminhada, e esse surto de violência não estava tendo uma resposta nossa complementar à do Estado", disse o prefeito.
À noite, os policiais vão atuar especialmente nos cinco distritos com indicadores criminais mais preocupantes, na avaliação da prefeitura. Entre eles estão M'Boi Mirim, Jardim Ângela (ambos no extremo sul) e São Mateus (extremo leste de São Paulo).
"Na maioria dos casos, o crime acontece à noite e aos finais de semana, e nós estávamos com 100% do contingente atuando durante o dia útil", disse o prefeito.
Uma das preocupações da prefeitura é com os parques municipais. Há casos de parques, especialmente nos extremos da cidade, onde ocorrem estupros e servem até de local de "desova" de corpos.
Parte dos policiais que atuarão à noite será destacada para o patrulhamento de parques e praças da prefeitura.
Já os homens do Corpo de Bombeiros que fazem parte da Operação Delegada vão atuar na fiscalização da segurança de casas noturnas.
Os policiais também vão atuar no Psiu (Programa de Silêncio Urbano) no período noturno. O barulho está entre as principais reclamações dos paulistanos. (Folha de São Paulo)

Comentários

  1. ao invés de fazer esta extensão do 'Bico oficial' de PMs de São Paulo vai passar a funcionar à noite, o governo que dê o aumento necessário aos funcionários de segurança pública, que ganhava antigamente 10 salários mínimos e o salário está defasado fazendo com que os Policiais não tenham mais vida social com seus familiares e se matando de fazer "BICOS" para dar uma vida digna aos seus familiares....................

    ResponderExcluir
  2. Mas uma mentira: os policiais da operação delegada no máximo estão conseguindo fazer 6 dias durante o mês, pelo excesso de procura e as poucas vagas. Outro ponto é que a escala teoricamente seria voluntária e quem vai querer trabalhar a noite, já que com a nova escala já trabalham uma noite e agora mais uma. Só para Deus acreditar. A unica coisa lógica e correta é que o Estado não esta conseguindo controlar os indices de violências. Precisamos de aumento real, os direitos garantidos e a diferenciação de quem esta na linha de frente com os outros que se escondem em funções burocraticas. Vamos ser justo o risco e a responsabilidade nem se compara....

    ResponderExcluir
  3. quem serão os super man que irão patrulhar a pé esses locais, por que eu não ouvi eles falarem em viaturas, são locais com alto índice de criminalidade e perigosos. Sera que tem policiais que vão se sujeitar a isso para ganhar esse soldo, os oficiais usam as viaturas da PM e os praças o que usaram seus carros particulares. Comandante o senhor que tanto falou em apoiar os policiais concordou com essa barbaridade de dois políticos que odeiam a PM ??? So a PM para entrar numa fria desta.

    ResponderExcluir
  4. a operação delegada foi inventada para acalmar os policiais de SP em razão dos baixos salários. Já a Prefeitura atenta-se para economia com servidores, evita a contratação de mais Guardas Municipais, então absorvem essa mão de obra especializada com menor custo para o município. Eu entendo que é inadequada essa prática, uma vez que ela atenta contra os princípios trabalhista, submete o trabalhador a dupla jornada de serviço, e desumano, exaustivo e uma tremenda canalhice com o apoio do comando geral da PM.

    ResponderExcluir
  5. E OS MEGANHAS CO QI (000) ESTÃO FELIZES.

    ResponderExcluir
  6. mais uma tramoia do PT E TUCANO, uma não pagam os direitos trabalhista dos PM E BM que fazem o bico, ILEGAL, CADE A JUSTIÇA DO TRABALHO, OUTRA, SE O PM E BM FIZER EXPEDIENTE VAI TRABALHAR A NOITE E NO OUTRO DIA ESTA DE SERVIÇO, SÓ SE FOR SUPER HOMEM, SE FOR PATRULHEIRO FAZ DOSE HORAS DE SERVIÇO E DEPOIS VAI PARA O BICO A NOITE, OUTRO SUPER HOMEM, NÃO PRODUZ NEM DE UM LADO NEM DO OUTRO, ISSO É PARA NÃO DAR AUMENTO DE SALÁRIO PARA OS PM E BM, NÃO CONTRATAR GUARDAS CIVIS, CONCURSO, NÃO PAGAR FÉRIAS, ABONO, ADICIONAL NOTURNO, ETC, ESSE GOVERNO DE SP NÃO RESPEITA AS LEIS, JOGA A CONSTITUIÇÃO NO LIXO, E AINDA DA ENTREVISTA COMO SE NADA ESTA ACONTECENDO, ESSE PAIS NA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA, EDUCAÇÃO, SAÚDE, SALÁRIO DO TRABALHADOR , ETC , ESTÁ FALIDO, E AINDA O GOVERNO DE SP DIZ BICO LEGALIZADO, LEGALIZADO AONDE, É POR ISSO QUE OS PM E BM DE SP GANHAM UM SALÁRIO DE FOME, E ESSES QUE FAZEM O TAL DE BICO LEGALIZADO CONTRIBUEM PARA ESSE SALÁRIO DE FOME, BANDO DE OTÁRIO, QUANDO SE APOSENTAREM AI VÃO VER O QUE É BOM , BANDO DE TROUXA.

    ResponderExcluir
  7. Atividade Delegada é a dupla jornada que foi institucionalizada na Polícia Militar.

    ResponderExcluir
  8. Com a chegada dos policiais, os suspeitos ainda tentaram fugir pelas casas vizinhas.
    Segundo o tenente Hugo Manfrin Silvério, moradores da favela tentaram impedir a saída dos carros da polícia com os detidos. “Se não tivéssemos com várias equipes, teríamos tido problemas”, afirmou o tenente. Aos super policiais que irão trabalhar a noite na operação delegada essa ocorrência foi em Sao Mateus um dos bairros citado pelo prefeito para implantar o policiamento noturno, pessoal não somos medrosos mas também não podemos ser otários e deixarmos ser iludidos por estes safados que governam este estado eles não estão nem ai para a segurança publica

    ResponderExcluir
  9. Eu não quero mais trabalho, preciso de um salário digno, e ficar mais tempo com a minha família.

    ResponderExcluir
  10. palavra de politico brasileiro não vale nada, nem os familiares deles acreditam nas palavras deles, para melhorar esse pais tem que importar politico do japão, essa herança politica vem de pai para filho desde a descoberta do BRASIL, quando os filhos deles nascem já são doutrinados para a corrupção, e aqueles que conseguem entrar na politica e querem melhorar a vida do povo, são jogados para escanteio, ou se corrompem ou saem da politica, cada partido tem meia duzia de raposas velhas, cobras criadas que já estão a anos lá, só saem depois de morto, isso é que nem praga, tira um vem outro pior, esse pais esta loteado, cada estado pertence a uma família de politico, CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, PALAVRA DE POLITICO NÃO VALE NADA.

    ResponderExcluir
  11. e ainda temos muita gente conivente com essa patifaria do governo, cade o ministerio publico, cade os politicos em que votamos, a associação de cabos e soldados está a favor do governo, o regulamento da pm proibe o bico, se a corregedoria pegasse o pm fazendo bico era punido, como que agora isso pode ser legal, se alguem for punido no bico tem que entrar com ação contra o estado, eu sei porque muita coisa está passando batido pelo ministerio publico, é por isso que o governador usa um promotor como secretario de segurança

    ResponderExcluir
  12. e o sr major olimpio que é o deputado votado pelos policiais militares, porque não fala nada, tambem está a favor do governo, precisamos é de um salario digno, tambem temos direito a lazer, ou tambem vai ficar esperando as proximas eleições.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…