Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Sem helicóptero, PM envia homens do Bope em buscas de assaltantes



Mais duas equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do  Batalhão de Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BPRone) chegaram  neste sábado (16) em Bom Jesus, a cerca de 650 quilômetros ao Sul de Teresina. Os policiais foram ajudar na captura dos 15 suspeitos de assaltar o Banco do Brasil e Bradesco nessa sexta-feira (15).
Polícia realiza busca a procura dos assaltantes. (Foto: Emiliano Monteiro Amorim)
Segundo o chefe da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, tenente-coronel Sá Júnior, os 10 homens que saíram de Teresina são especializados em encontrar criminosos em regiões de mata fechada, semelhante ao local onde os acusados estão escondidos.
Sá Júnior volta a ressaltar que mais de 100 militares cercam a região chamada Baixão das Ovelhas, uma área de 50 mil metros quadrados. Ainda segundo o tenente-coronel, a Polícia Civil de Bom Jesus continua realizando diligências em busca de evidências que comprovem a participação de moradores do município na ação criminosa.
“O pode judiciário também está em alerta para que se for preciso usamos algum mandado judicial de busca e apreensão, o mesmo seja expedido imediatamente, já que na região onde os assaltantes estão escondidos  há muitas fazendas e se por acaso algum fazendeiro nega a entrada da polícia teremos a justiça do nosso lado”, diz Sá Júnior.
A polícia Militar da Bahia também enviou homens para ajudar nas buscas. Os militares piauienses e baianos acreditam que a quadrilha pertence à Bahia e pretendia fugir pela cidade de Guaribas.
Reforço aero
Quadrilha assaltou Banco do Brasil.
(Foto: Emiliano Monteiro Amorim)
Até às 19h deste sábado (16), a Polícia Militar do Piauí não havia conseguido um helicóptero para reforçar as buscas em Baixão das Ovelhas. A aeronave que pertencente à PM piauiense está quebrada desde as buscas realizadas para o encontro do corpo do ex-vereador de São Julião, Emídio Reis.
O tenente coronel Sá Júnior afirmou que o comando da Polícia Militar e o comandante do Grupo Tático Aéreo de Policiamento (GTAP), coronel Gomes, estão tentando viabilizar a vinda de um helicóptero para auxiliar nas buscas pela quadrilha.
“Estamos esperando uma peça da bomba de combustível que danificou e vem de fora, enquanto isso o comando tenta junto às polícias militares do Maranhão, Bahia e Ceará o empréstimo de um helicóptero, que será usado para sobrevoar a mata densa, onde os bandidos estão cercados. O helicóptero é melhor que um avião, porque pode voar mais baixo, com os policiais inclusive fora da aeronave o que melhora a visibilidade na mata fechada”, explicou coronel Sá Júnior.
Sá Júnior também não descartou a possibilidade da PM usar um helicóptero particular. “ Se for preciso alugarmos”, garante. (G1).

Comentários

  1. Em quanto isso nosso Governo Federal doa Aeronaves "SAPÃO", para o Governo da Bolivia, o Governo Federal poderia antes de fazer cortesia com Patrimonio comprado com o dinheiro do contribuinte, oferecer primeiramente essas Aeronaves as Forças Auxiliares dos Estados que Operam Aeronaves, caso não houve interese o Governo Federal doaria a quem quisesse, de preferencia atrelado a um contrato de manutenção, o Governo do Estado do Piaui tb tem sua parcela de culpa, pois deveria no minimo arrendar outra aeronave enquando uma esta indisponivel.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …