Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

Policial Militar suicida-se no quartel

CE: SOLDADO SUICIDA-SE NO QUARTEL DE AQUIRAZ
Acabo de ler, pelas redes sociais da polícia militar, que um soldado, J. Farias, cometeu suicídio quando chegou pra tirar seu serviço na cadeia pública de Aquiraz. As informações que vieram era que ele fazia tratamento no Centro Biopsicosocial da Polícia Militar. 
... 
"Ao chegar agora para tirar o serviço na cadeia pública do aquiraz, pediu a chave do alojamento, onde fica guardada as armas, e foi se armar, o sgt que estava com ele, escutou um tiro e foi ver o que aconteceu, chegando no alojamento, encontrou o praça caido e morto, com um tiro, provavelmente na região da cabeça." (grupo polícia militar do Ceará)
É triste quando vemos um resultado mortal de uma administração que serve ao terror. O Comandante Geral da polícia Militar, e isso eu já venho denunciando aqui já a muito tempo, PERSEGUE DOENTES da maneira mais sádica possível. Ele transfere ( como fez com os PPMM de Caucaia), ele briga pra abrir Processo Administrativo Disciplinar pra expulsar o policial ( já mostrei isso aqui também), ele abriu uma sindicância para apurar as causas do aumento do número de licenças na PMCE, exigindo que esses profissionais doentes fossem fardados para o quartel (mesmo sabendo que policial de licença psicológica, ou psiquiátrica não pode andar armado), chama-os para fazerem reuniões nos quarteis e etc. 
O Comando apareceu tempo desses nas televisões mentindo dizendo que haveria psicólogos da PM visitando policiais doentes. Na verdade há oficiais que vão às casas do doente pra fiscalizá-lo e não para ajudá-lo. 
Esse soldado foi mais uma vítima desse trato mortífero que o Coronel Werisleik tem para seus comandados. E com ele poderão partir outros mais, pois sua política é essa. Por exemplo, o Comando da Polícia Militar está ordenando, ATENÇÃO, que sejam enviados por e-mail todos os nomes de policiais que está sendo tratados pelo DR. BENJAMIM, psiquiatra. É uma sindicância. O que querem apurar? Querem questionar o laudo desse médico. E eles podem? São médicos por acaso? Cadê o conselho de medicina? 
Mais lamentável ainda é a pouca repercussão do fato e de não haver discussão sobre a forma como a Corporação lida com esses tipos de enfermos. 
Centro biopsicosocial da polícia Militar tem uma guerreira lá, a Dra. Débora, que carrega sozinha aquele fardo, pois não há outros psicólogos para cuidar de um número cada vez mais excessivo de doentes na PM. Ela era diretora de lá. Mas sabem o que o Cel. werisleik fez? Tirou ela da direção e pôs um coronel, que sabe nem pra onde vai segurança pública, quanto mais ajudar a tratar de doentes dessa natureza. E por quê? Pra ficar de olho nos doentes da PM, não para ajudar a cuidar deles.
A precariedade do prédio é visível. Pequeno, apertado, sem espaço para reunir os doentes que ela trata e sem material adequado. Trabalhos com grupos maiores só se ela pedir pro Centro Odontológico da PM o auditório. Enfim, lastimável!
Ficam aqui meus profundos sentimentos para os familiares desse guerreiro!
Essa é a foto que está sendo divulgada dele.
Non nobis, non nobis, Domine Sed nomini tuo da gloriam
Fonte: Rede Social PolicialBR

Comentários

  1. Existe direitos humanos para os bandidos, mas cadê as tais Ongs quando se trata de Policiais? Não vejo solução para acabar com o assédio moral dentro das Corporações militares.

    ResponderExcluir
  2. O sistema é cruel! Pra bandido, pra PM o tratamento é Vip!

    ResponderExcluir
  3. Esse coronel pensa que é proprietário da polícia militar do Ceará, ele esquece que também é um funcionário do estado pago pelo contribuinte como qualquer outro, e também é um ser humano susceptível a todos os tipos de enfermidades, inclusive de um dia ir parar em um centro psiquiátrico.

    ResponderExcluir
  4. Meus sinceros sentimentos a família deste policial em nome de todos os policiais da gloriosa PMPR.

    ResponderExcluir
  5. O q faz um doente psicossomático ARMADO???? É MAIS DOENTE DA CABEÇA, QUEM AUTORIZA ISSO !!!!
    MAS INFELIZMENTE ISSO OCORRE POR TODO O BRASIL...Esta instituição está muito atrasada no trato aos seus integrantes.....

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde,
    Sou irmã do Soldado J. Farias e gostaria de solicitar que substituíssem a foto acima, para preservar a minha sobrinha. Agradecemos as palavras de solidariedade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …