Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


PolíciaBR apóia:

No 1º dia de vistoria, bombeiros de SP reprovam 2 em cada 3 casas da cidade

Das 330 boates vistoriadas anteontem no Estado, 177 não tinham o auto de vistoria ou apresentaram documento com irregularidades
Duas em cada três boates em funcionamento na capital apresentam falhas na segurança, segundo revelaram blitze realizadas pelo Corpo de Bombeiros. Das 39 casas noturnas fiscalizadas anteontem, no primeiro dia de vistoria na cidade, 24 nem sequer tinham o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), documento que aprova o projeto contra incêndio da balada e é requisito básico para obtenção do alvará de funcionamento. Em outras duas baladas, a licença não estava sendo cumprida corretamente. E as demais estavam em dia com as regras.
A lista, cujos endereços não foram divulgados, será entregue à Prefeitura para que sejam tomadas providências - boates sem o AVCB não podem funcionar. A Secretaria de Comunicação do prefeito Fernando Haddad (PT) informou que o Município adotará as medidas cabíveis assim que receber os dados dos bombeiros e planeja publicá-los na internet juntamente com as informações sobre casas sem alvará de funcionamento.
Já as duas baladas que descumpriram as normas serão notificadas e terão prazo de dez dias para promover as mudanças necessárias e solicitar nova checagem da corporação. Em alguns casos, os problemas apontados são de fácil solução, como luzes de emergência apagadas e extintores vencidos. Para o Corpo de Bombeiros, porém, essas irregularidades são tão graves quanto a ausência do documento.
Ao todo, foram realizadas 330 vistorias em boates do Estado. Dessas, 111 estavam sem o AVCB e outras 66 descumpriam as normas definidas pela licença. Ou seja, metade das checagens encontrou falhas nos projetos contra incêndio. As demais não apresentaram problemas.
Segundo o Corpo de Bombeiros, nenhuma boate visitada em Santos e cidades vizinhas apresentou condições regulares de segurança. A fiscalização na região revelou que 11 casas noturnas funcionavam com AVCB, mas em todos os casos havia problemas em seu cumprimento.
Na região de São José dos Campos, no interior, 24 das 37 boates checadas estavam irregulares. Em Piracicaba, 13 das 41 não apresentaram o AVCB aos bombeiros durante a blitz.
Prevenção. Após a tragédia que deixou 235 mortos na boate de Santa Maria (RS), a promessa é de que as ações de fiscalização se intensifiquem nos próximos sete dias. Ontem, Prefeitura e Estado assinaram convênio para fiscalizar todas as casas da cidade e garantir a segurança até o carnaval. Bombeiros serão contratados pelo Município para ajudar. Segundo o comandante-geral interino da corporação, Erik Colla, a meta é visitar 230 casas nos próximos sete dias.
Para Colla, a parceria vai facilitar a adoção de medidas administrativas necessárias em caso de constatação de irregularidades. Isso porque uma vistoria feita pelos bombeiros não resulta em multa ou interdição do local. Só a Prefeitura pode impor punições aos empresários fora da lei. Com mais efetivo, as vistorias ainda podem se tornar rotineiras. Hoje, elas são feitas por amostragem ou denúncia.
(ADRIANA FERRAZ, ARTUR RODRIGUES, BRUNO RIBEIRO - O Estado de S.Paulo).

Comentários

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Postagens mais visitadas deste blog

Banco Santander perde mais de 20 mil clientes em dois dias, após exposição pornográfica

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais.
Não demorou muito para as paginas oficiais do Banco receberem milhares de críticas  dos próprios clientes que decidiram encerrar suas contas no banco ao todo em péssima avaliação foram mais de 22 mil e a cada hora o numero aumenta. Uma das paginas chegou a retirar as avaliações para evitar que as pessoas vissem que o banco esta com péssima qualidade.
Veja os vídeos
Fonte Folha Online

Com 1 milhão da Lei Rouanet, Santander Cultural promove exposição violando Santidade de Jesus e incentivando pedofilia.

Santander investiu quase R$ 1 milhão com Lei Rouanet em exposição que faz apologia à pedofilia. Segundo o site do Ministério da Cultura, o banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, usando os benefícios fiscais da Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu, sediada no prédio da fundação Santander Cultural na cidade de Porto Alegre. Entre as ditas obras expostas no lugar, sob o pretexto da defesa dos direitos dos homossexuais, vê-se imagens que configuram os crimes de apologia à pedofilia e ultraje a fé cristã, como divulgada em várias páginas nas redes sociais. No link do site do Ministério da Cultura a seguir, você confere o processo de concessão do benefício fiscal da Lei Rouanet da grana que o Banco Santander usou para financiar a exposição, o que significa que a instituição financeira não recolheu impostos sobre esse valor: Veja aqui

Veja os vídeo sobre assunto:










Matéria atualizada em 13SET17 FOLHA DE SÃO PAULO Após protesto, mostra com temática LGBT em Porto Alegre é canc…

Tardia e justa promoção, 25 anos depois, PMs do que atuaram no Carandiru são promovidos por mérito.

Três réus pelo massacre trocaram de patente. Secretaria não explica critério. Vinte e cinco anos após o massacre do Carandiru, ocorrido em 2 de outubro de 1992, ao menos três policiais militares da ativa, réus pela chacina que resultou na morte de 111 detentos, tiveram suas últimas promoções por "merecimento".  Para trocar de patente — e consequentente ter um nível hierárquico mais alto e uma remuneração-base maior —, policiais militares podem ser promovidos por "merecimento" ou por "tempo de serviço". De acordo com o Diário Oficial do Estado de 15 de dezembro de 2016 — dois meses após serem anulados os quatro júris que condenaram 74 policiais pelo massacre —, Jair Aparecido Dias dos Santos foi promovido por merecimento de 1º sargento a subtenente. O policial é um dos 15 réus pela invasão do terceiro andar do Pavilhão 9 da Casa de Detenção. Oito presos foram mortos no andar. Um ano e meio antes, em 2015, quando a condenação ainda não havia sido revogada …