Pular para o conteúdo principal

Rádio PolicialBR 24 horas com você. Notícias e entretenimento.

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

Juiz mantém visitas de menina ao pai suspeito de praticar abuso contra ela

Decisão em Araraquara obriga mãe a entregar filha para não perder guarda.
Vídeo em que garota aparece chorando foi considerado "sessão de tortura".
Em determinação expedida na noite de sexta-feira (26), o juiz da Vara da Família de Araraquara (SP), Carlos Alberto Violante, manteve as visitas da menina de 7 anos à casa do pai, suspeito de praticar abuso sexual contra ela, há um ano e meio. Com a decisão, o homem de 41 anos poderia ficar com a criança das 9h30 às 17h30 deste sábado (27), entretanto, a entrega da menor não ocorreu no horário previsto e ela continuava com a mãe até as 13h.
O pai chegou a parar o carro em frente à casa da ex-mulher, mas não pegou a criança. “Ele se sentiu intimidado com a imprensa que acompanha o caso e ficou com medo que todos vissem que ela não queria ir com ele”, justificou a mãe da garota, que prefere ter a identidade preservada. Procurado pela reportagem do G1, o pai não foi encontrado para comentar o assunto.

Segundo a mulher de 41 anos, a filha soube que veria o pai novamente ainda na noite de sexta e apresentou resistência. “Ela viu o oficial de Justiça me entregando a intimação com a decisão do juiz e quando falei o que era, ela começou a chorar”, disse a mãe. Em vídeo entregue à Polícia Civil e à Vara da Infância e Juventude, a criança chegou a afirmar que preferia morrer ao ver o pai, entretanto, na manhã deste sábado, ela aparentava estar tranquila.

A decisão
O juiz da Vara da Família entendeu que não houve “novas revelações” que justificassem a necessidade de suspensão das visitas ao pai da criança e classificou o vídeo em que a menina aparece se negando a ver o pai como “sessão de tortura psicológica”.

O despacho aponta que “as declarações prestadas à Delegacia de Defesa da Mulher sobre os fatos, já em apuração nestes autos, e o DVD de produção unilateral da parte da autora, que mostra verdadeira sessão de tortura psicológica a que submeteram a infante, sem a menor preocupação com o já debilitado estado emocional da criança" são meios de provas a serem apreciados com reservas.

A decisão foi mantida até audiência que deve ocorrer na tarde da próxima quarta-feira (31), após oitiva com uma psicóloga que acompanha a criança. Se não for cumprida, a pena pode ser reversão de guarda, busca e apreensão da criança ou procedimentos criminais e de desobediência judicial. O pai alegou sofrer alienação parental.
Vídeo
No vídeo gravado na semana passada por uma amiga da mãe da garota, que acompanha o caso, a criança aparece chorando ao se recusar a ir à casa do pai, após determinação judicial expedida com a separação dos pais, há 5 anos. “Eu não gosto de lá, não quero ir, eu não quero”, falou a menina em um trecho do material.
Em outra parte do vídeo, ela diz ter medo de que aconteça “o pior” se ela for até lá. “Não quero que aconteça aquilo que já disse para vocês”, afirmou. “Eu prefiro morrer a ficar com o meu pai”, desabafou em outro trecho.

O caso 
A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Araraquara (SP) abriu inquérito para apurar o suposto abuso sexual sofrido pela menina de 7 anos, praticado pelo pai e por um primo de 12 anos. A mãe da menina pede na Justiça uma suspensão definitiva das visitas da criança à casa do pai.
Segundo a mãe da garota, a menina teria falado recentemente a uma psicóloga que tomou banho com o pai e foi obrigada a tocar em seu órgão genital, além de dormir nua na mesma cama que ele. Isso estaria acontecendo desde fevereiro de 2011, quando a menina começou a apresentar problemas na escola.
“Ela começou a ter desvio de comportamento e a pedido da escola começamos um acompanhamento psicológico, mas ela só conseguiu falar do problema há pouco tempo”, justificou a mãe. Durante esse período, e ainda em tratamento, a menina afirmou em novembro do ano passado que teria sido abusada por seu primo de 12 anos, durante uma das visitas à casa do pai.
Suspensão das visitas
Depois do relato da criança, a mãe cobrou providências do ex-marido, que começou a ameaçá-la, o que a fez registrar um Boletim de Ocorrência que ajudou na suspensão temporária das visitas da filha à casa do pai, em março de 2012. A interrupção das visitas durou até o fim de setembro, quando a menina voltou a ter contato com o pai.
“No tempo em que ficou sem vê-lo não apresentou as crises, que voltaram há três semanas”, contou a mãe. Segundo ela, durante dois finais de semana a menina dormiu na casa do pai e retornou dizendo que não teria tido problemas com ele. Mas no dia 19 de outubro ela ofereceu resistência ao ser questionada se queria ver o pai, o que fez a mãe registrar queixa na DDM, para interromper a visita. O juiz da Vara de Infância e Juventude que estava de plantão no final de semana suspendeu a visita no último domingo e a criança não foi até a casa do pai.

“Ela está em situação de risco e queremos que as vistas sejam anuladas ou que o pai só tenha contato com ela se estiver acompanhado”, explicou a advogada Roseli de Mello Franco, em entrevista ao G1 na sexta-feira (26), enquanto aguardava a medida protetiva a favor da criança.
Outro lado
Procurado pela reportagem do G1 para comentar o caso, o pai da garota afirmou em entrevista por telefone ser alvo de denúncias “injustas e levianas” e disse que quer “salvar a filha” da mãe. “Tudo isso é uma mentira e a única coisa que quero é poder ter minha filha e salvá-la da mãe, que partiu para essa situação extrema”, declarou o comerciante, que também preferiu ter a identidade preservada. “Se tem alguém que está sofrendo em todo esse balaio é minha filha”.
Segundo ele, a mãe da garota não teria ficado satisfeita com a redução no valor da pensão paga à filha. “Tenho uma nova família formada, um filho de três anos e o que eu pagava de pensão para elas foi reduzido, desde então, ela não tem me deixado em paz”, desabafou.
Sobre a declaração da filha no vídeo, em que se recusa a ir até sua casa e afirma preferir morrer ao vê-lo, ele diz que prefere não comentar. “Não vou falar nada porque é minha filha, mas talvez a tenham forçado a falar daquela maneira”, alegou.
De acordo com ele, seus advogados entraram na Vara da Infância e Juventude de Araraquara com uma ação pedindo a garantia das visitas. “Ela é a pessoa que mais quero proteger e estou lutando para isso”, garantiu.
Do G1 São Carlos e Araraquara

Comentários

| Mais Acessados na Última Semana |

ROTA invade tribunal e resgata ex-presidiário

Sim, o título acima está correto. Numa incrível operação relâmpago, PMs de ROTA impedem que tribunal do crime assassine um ex-presidiário

A ROTA está nas ruas 24 horas por dia, todos os dias, o ano inteiro. Seu efetivo é dividido em três Companhias: Noturna, Matutina e Vespertina. Esta matéria relata uma incrível ocorrência de resgate conduzida pelo Pelotão do Tenente PM Soares, que patrulhava a Zona Leste de São Paulo às 21:40 nesta segunda-feira, dia 14. “O despacho do Policiamento de Choque do COPOM nos informou que uma pessoa estava sendo torturada na favela Eliane, numa casa com detalhes verdes no seu portão, localizada na rua Esperança. Pelas particularidades que nos foram relatadas, estava claro que a ocorrência envolvia a ação de um ‘tribunal do crime’ provavelmente comandado pelo PCC. Imediatamente acionei meu Pelotão”, relata o Tenente de ROTA Soares. O nome dessa rua, 'Esperança', não podia ser menos adequado em função do cenário que os PMs iriam encontrar em poucos…

Aprovado PL que da poder de polícia administrativa às polícias e bombeiros militares do Brasil

O poder de polícia administrativa trás condições das polícia militares e bombeiros atuarem de forma efetiva em eventos, estabelecimentos comerciais e outros. Autor: Capitão Augusto - PR/SPData da apresentação:  04/02/2015 Ementa: Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública, e dá outras ...Leia integra do PL 196/2015Regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência; e pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Pol…

Usar arma de uso restrito com porte ilegal agora é crime hediondo

Aprovada urgência para projeto que torna crime hediondo o porte ilegal de armas de uso restrito O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 7 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 3376/15, do Senado, que torna crime hediondo a posse ou o porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e militares. Após a votação, a sessão ordinária foi encerrada. Projeto de Lei do Senado nº 230, de 2014, de autoria do Senador Marcelo Crivella, constante dos autógrafos em anexo, que “Altera a Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito no rol dos crimes hediondos”. A Lei 8.072/90 define como hediondos os crimes de homicídio praticado por grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; genocídio; extorsão qualificada por morte; extorsão mediante sequestro; estupro; disseminação de epidemia que provoque morte; falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto …

Policiais e bombeiros militares não sabem a força que tem

Deputado Federal Capitão Augusto orienta os militares de São Paulo sobre a força política da classe
Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reivindicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.
Nós podemos muito mais que isso! Somos quase 150.000 po…

Vaccarezza é preso em nova fase da Operação Lava Jato em São Paulo

Ex-deputado, que deixou o PT, foi líder dos governos Lula e Dilma. Segundo o MPF, ele recebeu a maior parte de um total de propina que soma US$ 500 mil. O ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara dos Deputados Cândido Vaccarezza, que deixou o PT, foi preso nesta sexta-feira (18) em São Paulo. Ele é alvo da Operação Abate, uma das duas novas fases da Operação Lava Jato deflagradas nesta manhã. A prisão é temporária, válida por cinco dias. Por volta das 9h, Vaccarezza estava em casa sob custódia da PF. Ele deve seguir para Curitiba ainda nesta sexta. O G1 tenta contato com a defesa do ex-deputado, com PT e com as empresas citadas. Principais pontos das investigações Ações apuram o favorecimento de empresas estrangeiras em contratos com Petrobras. Operação Abate investiga fraudes no fornecimento de asfalto para a Petrobras por uma empresa norte-americana, entre 2010 e 2013. Funcionários da Petrobras, o PT e, principalmente, Cândido Vaccarezza teriam recebido propinas que somam US$ 5…