Pular para o conteúdo principal

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 

PolicialBR esta no Google Play | Instale nosso App em seu celular

40 Policiais marcados para morrer

A Polícia Militar estourou uma central de espionagem do Primeiro Comando da Capital (PCC) na Favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, onde eram planejados ataques contra policiais do Estado. Foi encontrada uma mala cheia de anotações feitas por bandidos da quadrilha de Francisco Antônio Cesário da Silva, o Piauí. Em cadernos com páginas preenchidas à mão, havia nomes, endereços e características físicas de policiais civis e militares marcados para morrer.
A lista de policiais que deveriam ser assassinados tinha pelo menos 40 nomes de homens que atuam em todo o Estado. Documentos revelam que os criminosos seguiam os policiais por tempo suficiente para saber tudo sobre sua rotina. O nível de detalhamento era tão grande que os criminosos sabiam até o percurso feito por policiais do trabalho para casa e os locais onde passavam seus momentos de lazer, como no caso de um sargento que gostava de assistir a jogos de futebol em um bar. A documentação também inclui penas aplicadas contra bandidos que não praticaram as ações determinadas pela facção contra as forças de segurança do Estado.
Pela primeira vez, foram encontrados indícios de que a organização criminosa pretendia atacar policiais civis. Nomes de dois homens do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) constavam da lista.
Os homens do 16.º Batalhão da PM descobriram os documentos do PCC na Avenida Independência, após monitorarem dois adolescentes no bairro. Depois que a polícia cercou a favela, traficantes tentaram usar os gêmeos de 17 anos para retirar os dados da facção de Paraisópolis. O material foi entregue à dupla pelo zelador do prédio onde funcionava a central de espionagem do PCC. Os adolescentes, porém, acabaram flagrados com todos os documentos dentro de uma mala de viagem com rodinhas. Se não fossem pegos, eles tentariam de sair da favela tomada por mais de 600 policiais. No local, ocorre desde anteontem a Operação Saturação. Todas as saídas de Paraisópolis estão fechadas pela PM desde as 5h de segunda-feira.
Contabilidade. Na mala, também foi encontrada movimentação financeira do tráfico de drogas na região. Além de dados da organização criminosa em nível nacional. Eles revelam a atuação de Piauí em Minas Gerais e em Mato Grosso do Sul.
A PM ainda encontrou na mala um organograma do PCC. E o documento que prova que saiu de Paraisópolis a ordem para matar PMs - o "salve", como é chamado entre os criminosos. No papel está escrito que, para cada criminoso morto, dois policiais devem morrer. O motivo da ordem seriam as "execuções covardes" de criminosos supostamente cometidas por policiais militares.
A central também funcionava como uma espécie de fórum do crime. Ali, havia detalhes de todos os processos do chamado tribunal do PCC. A documentação incluía o nome dos responsáveis por conduzir os julgamentos (disciplinas), as testemunhas e as sentenças aplicadas aos réus. Em um dos casos, por exemplo, a sentença para um rapaz que furtou dois tênis foi ressarci-los à vítima.
Além disso, foram achados documentos que comprovam que o PCC pagava pensão às famílias de pessoas mortas durante os ataques da facção em 2006. Os familiares tinham de assinar uma folha atestando o recebimento da cesta básica - ainda não se sabe se o pagamento era em dinheiro ou produtos.
Prisão. Na manhã de ontem, a polícia prendeu mais um integrante da facção criminosa. Tratava-se de um acusado de roubos a residência no Morumbi, bairro vizinho da favela. Com ele, os policiais encontraram um fuzil M-16.
Desde janeiro, 86 PMs foram mortos no Estado. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Roberval França, 37 casos têm características de execução. Até ontem, 20 bandidos acusados dos ataques foram mortos pela PM e 129, presos. Há 20 foragidos. (Estadão).

Comentários

  1. sera que já avisaram os policiais?ELES TEM QUE SER AVISADOS O MAIS RAPIDO POSSIVEL E SE ESTA LISTA FICAR NA CAVETA?DO JEITO QUE ESTA A COISA;VAMOS ESPERAR PRA VER,DEUS QUEIRA QUE TODOS SEJAM AVISADOS E REDOBREM SUA SEGURANÇA

    ResponderExcluir
  2. VAULDIR COSTA ANUNCIATO1 de novembro de 2012 16:16

    O PCC E O CV SÃO SOBREVIVENTES DO BRAÇO ARMADO DOS COMUNISTAS EM AÇÃO NO BRASIL NO PERIODO DE 64 A 85.
    ELES FAZIAM O CAIXA PARA OS COMUNISTAS NA MAIORIA EMBUTIDOS NA FRENTE DE PARTIDOS QUE SE TORNOU O MDB DEPOIS O PMDB ATUAL PARA QUE LEVASSE ADIANTE A LUTA QUE REDUNDOU NA ATUAL FARSA DA ABERTURA DEMOCRATICA.O SARNEY CONTINUOU MANDANDO.ELE E O PMDB MANDAM MAIS DO QUE A DILMA E O LULA.OS TUCANOS NÃO QUEREM RECONHECER QUE SE TRATA DE TERROR SE NÃO A DEFESA E OS MILITARES SE APOSSARÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO E EM 2014 OS TUCANOS SABEM QUE PERDERÃO FACIL PARA O PT-PMDB NA DISPUTA PELO GOVERNO DE SÃO PAULO.ENTÃO NÃO ACEITAM VERBAS E NEM APOIO DO PT-PMDB PARA SÃO PAULO...CURIOSO COMO O PCC SÓ FALA EM POLICIA MILITAR...NÃO FALA DA POLICIA CIVIL QUE PODE DESBARATAR FACILMENTE O PCC POIS PODE TER ELA ACESSO AO DVC E ULTIMO PARADEIRO DE TODOS OS CRIMINOSOS PRESOS HOJE E OUTRORA...QUEREM JOGAR O POVO CONTRA O PSDB E A PM CONTRA A CIVIL E A PM SERVE PARA ATINGIR O GOVERNADOR CLARAMENTE...A REDE RECORD EXPLORA ISSO COM MAESTRIA POIS TEM EDIR MACEDO AGORA MUI AMIGO DE DILMA...POLITICALHA FATIDICA...EXISTE POLITCA NA QUESTÃO DO PCC A CARTILHA DELES É A MESMA CARTILHA DO PERIODO DO REGIME DE 64...A SAIDA É QUE O CONDENADO SAIA DA CADEIA COM UMA OCUPAÇÃO GARANTIDA E COM SEU VICIO TRATADO...QUE A POLICIA CIVIL FAÇA O POLICIAMENTO OSTENSIVO FARDADO E AS PM DE TODO O BRASIL SEJAM ABSORVIDAS PELA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA BASEANDO ESTES ABSORVIDOS NOS SEUS ESTADOS.QUE SE CRIE A POLICIA PENAL E SE APROVE A PEC 300.
    E ENFIM QUE SE CRIE A QUARTA ESFERA DE PODER OU O PODER DO BAIRRO COM ELEIÇÕES GERAIS E ASSIM O PODER PUBLICO FICARIA BEM PERTO DE UM POR UM DA POPULAÇÃO...QUEM VIVER VERÁ.ANUNCIATO

    ResponderExcluir
  3. Quem esta com seu nome na lista foi avisado?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do site PolicialBR, elas obedecem os princípios da liberdade de expressão.


| Mais Acessados na Última Semana |

Justiça Militar manda PM reintegrar cabo acusado de matar atriz durante blitz em Presidente Prudente

Decisão publicada nesta quarta-feira (18) atende a um pedido de tutela de urgência feito pela defesa. Marcelo Aparecido Domingos Coelho foi demitido da corporação em abril de 2015. oi publicada nesta quarta-feira (18) no Diário da Justiça Militar a decisão do juiz substituto da 2ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo (TJM-SP), Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que determina a imediata reintegração de Marcelo Aparecido Domingos Coelho aos quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Em abril de 2015, o então cabo da PM foi demitido pela corporação, após ser acusado no processo que envolveu a morte da atriz e produtora cultural Luana Barbosa durante uma blitz policial na Avenida Joaquim Constantino, na Vila Formosa, em Presidente Prudente.
O juiz levou em consideração a absolvição que Coelho obteve na Justiça Militar, sob o argumento de “legítima defesa” e do “estrito cumprimento do dever legal”, o que, segundo o magistrado, de certa forma, contradiz c…

GENERAL QUE COMANDA A ABIN FALA EM VAZIO DE LIDERANÇAS E ELOGIA FEITOS DA DITADURA

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, Sérgio Westphalen Etchegoyen, causou incômodo em parte da comunidade diplomática durante uma palestra no Instituto Rio Branco. O general sugeriu “medidas extremas” para a segurança pública, elogiou feitos dos anos de chumbo e disse que o país sofre com amoralidade e com patrulha do “politicamente correto”.
Etchegoyen começou a fala de quase duas horas contando que tinha sido soldado por 47 anos e que era por essa ótica, militar, que enxergava e
interpretava o mundo. Depois do alerta, tentou quebrar o gelo:
“Sou da arma de cavalaria e tem um problema que a ausência do meu cavalo reduz minha capacidade intelectual em uns 45, 40 por cento”, começou general da reserva que comanda, entre outros órgãos, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A plateia, majoritariamente composta por futuros diplomatas, riu discretamente.
Foi um dos poucos momentos de descontração. No restante do tempo, segundo pessoas que estiveram present…

Alckmin propõe reajuste de 7% para policiais

ATENÇÃO- ATENÇÃO ESTA NOTÍCIA É DO ANO DE 2013 E ESTA CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS COMO SENDO ATUAL

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira, 13, o envio à Assembleia Legislativa de um projeto de lei que concede aumento salarial de 7% para os membros da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica. O reajuste também será estendido aos agentes penitenciários. Aposentados e pensionistas das quatro categorias também terão o mesmo benefício. No total, serão beneficiados 172 mil policiais militares, 53 mil policiais civis e 33 mil agentes penitenciários. O custo para o Tesouro do Estado será de R$ 983 milhões por ano. Esta é a terceira vez que o governador Alckmin concede aumento salarial acima da inflação do período. Desde o último reajuste, o índice oficial de inflação acumulada é 5,66%. Em outubro de 2011, os policiais tiveram 15% de aumento retroativo a julho de 2011. Em agosto de 2012, o aumento foi de 11%. Com a nova proposta, o reajus…

PL 920: uma bomba atômica no funcionalismo público que Alckmin quer ver aprovado a todo custo.

O governador Geraldo Alckmin protocolou na quinta-feira, 5/10, o Projeto de Lei 920/2017, que representa uma verdadeira bomba atômica no Estado de São Paulo, sobretudo um verdadeiro ataque aos servidores estaduais e à prestação de serviços públicos. Publicado no Diário Oficial já no dia seguinte, o PL formaliza a renegociação da dívida de São Paulo com a União, ampliando o prazo de pagamento.
            Em contrapartida, o Estado se compromete a cumprir as exigências do governo federal, que impõe um verdadeiro arrocho salarial sobre os servidores públicos. Essa cruel punição aos servidores foi aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. Seu embrião foi o PLP 257, apresentado pela presidente Dilma, que depois foi maquiado pelo governo Temer e transformado na Lei Complementar federal 156/2016.
            Se o PL 920 for aprovado – e espero que não seja –, haverá um congelamento não só de salários, mas também da evolução funcional de todos os servidores estaduais, ficando suspens…

Policial civil morto em mega-assalto a empresa de valores é enterrado

Vítima foi morta a tiros durante ação dos criminosos que explodiram sede da Protege em Araçatuba (SP). Policial estava de folga. O corpo do policial civil André Luís Ferro da Silva, morto durante o mega-assalto a empresa Protege em Araçatuba (SP) nesta segunda-feira (16), foi enterrado na manhã desta terça-feira (17) em um cemitério particular da cidade. Ferro tinha 37 anos e foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era investigador e integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE), e deixou filhos e a esposa.
O velório da vítima foi feito em um salão de uma funerária em Araçatuba e, do local, o caixão seguiu em um caminhão do Corpo de Bombeiros em cortejo com viaturas das polícias Militar e Civil até o cemitério. Segundo a Polícia Militar, o policial civil estava de folga do serviço e foi ao local para ver o que acontecia após ser chamado pelos pais, que moram perto da sede da Protege.
O grupo criminoso, cerca de 40 la…