Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Assine a nossa Newsletter e receba em seu e-mail as principais notícias

 


Quem nos livrará dos homens bons?

Na semana passada fomos "surpreendidos" por uma matéria vinculada em alguns sites, onde o presidente do sindicato dos vigilantes de Alagoas, Jose Cícero da Silva, manifestou-se temerário com relação à legalização do projeto "bico legal". E reforçou: "Somos contrários a este projeto que tira o pão da boca dos vigilantes!", arrematando com um firme e sonoro:"Policia é polícia, vigilante é vigilante". Antes que adentremos no mérito da coisa, é preciso deixar claro que o "bico legal" não consiste em colocar o policial militar em função de "vigia". A sua essência, nos moldes do que vemos na Polícia Militar de São Paulo (conforme mostraremos brevemente) é que no segundo dia de folga – se é que podemos chamar o que temos de folga – de forma voluntária, venhamos exercer, fardados, armados e em função de polícia militar atividade de patrulhamento ostensivo a pé – o conhecido P. O –, em escalas sugeridas pela prefeitura municipal e rece…

Polícias Militares ignoram portaria interministerial e secretaria violações de direitos

* José Luiz Barbosa 
A portaria interministerial nº 2, de 15 de dezembro de 2010, publicada pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República, que estabelece as diretrizes nacionais de promoção e defesa dos direitos humanos dos profissionais de segurança pública, enumera exemplificativamente um rol de direitos, que são inerentes a todos cidadãos, e os policiais e bombeiros militares são cidadãos brasileiros. E no seu texto, no art. 2º, preleciona que:   1º - art. (...)
estabelecerão mecanismos para estimular e monitorar  iniciativas que visem à implementação de ações para efetivação destas diretrizes em todas as unidades federadas, respeitada a repartição de competências previstas no art. 144 da Constituição Federal.
Esta disposição mesmo não tendo força de lei, deveria ser o parâmetro para que as instâncias de poder estaduais dentre as quais, governos estaduais, assembléias legislativas, Ministério Público e Poder judiciário, conselhos estaduais de direitos humanos,…

Polícias Militares ignoram portaria interministerial e secretaria violações de direitos

* José Luiz Barbosa 
A portaria interministerial nº 2, de 15 de dezembro de 2010, publicada pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República, que estabelece as diretrizes nacionais de promoção e defesa dos direitos humanos dos profissionais de segurança pública, enumera exemplificativamente um rol de direitos, que são inerentes a todos cidadãos, e os policiais e bombeiros militares são cidadãos brasileiros. E no seu texto, no art. 2º, preleciona que:   1º - art. (...)
estabelecerão mecanismos para estimular e monitorar  iniciativas que visem à implementação de ações para efetivação destas diretrizes em todas as unidades federadas, respeitada a repartição de competências previstas no art. 144 da Constituição Federal.
Esta disposição mesmo não tendo força de lei, deveria ser o parâmetro para que as instâncias de poder estaduais dentre as quais, governos estaduais, assembléias legislativas, Ministério Público e Poder judiciário, conselhos estaduais de direitos humanos,…

Não temos porque parabenizar o CFAP

Outro dia eu fiz uma matéria falando sobre o absurdo de terem nos colocado pra cantar um hino na hora da chuva, no CFCP, mas com certeza o que o CFP 2010 passou e o que o CFP 2011 tem passado, o que na verdade é uma retratação do que passei no meu curso de formação de soldado há alguns anos, é coisa bem pior e ninguém viu nada!
Muitas têm sido as situações que estão levando os alunos a buscarem, de vez em quando, o auxílio da OAB ou então do MPE. Quando isso acontece, e a autoridade a quem foi feita a reclamação se faz presente ou manda apurar a denúncia, isso resolve o problema por dois ou três dias. Mas depois... Tudo voltava à "normalidade". E então, novas queixas são feitas...
Que os cursos (CFP ou CFCP) são desgastantes, disso não que se reclamar. Ruim mesmo, por exemplo, é quando chove, e alguns idiotas "inventam" de fazer alguma coisa debaixo de chuva. Tem lugares na frente do prédio onde entramos em forma que fica cheio de água, e mesmo depois da minha postag…

Mais 2 Policiais Mortos: PEC 300 JÁ!

Mais 2 Policiais Mortos: PEC 300 JÁ!

MAIS 2 POLICIAIS MORTOS: PEC 300 JÁ!

Para UMA JUÍZA morta fizeram sensacionalismo; e quanto às dezenas de policiais que morrem em serviço durante todos os anos o que vão fazer? Irão para praia sentar-se para ficar meia hora em silencio como protesto? Na verdade, no Brasil, a profissão de POLICIAL não é valorizada, pois, quanto mais policiais frustrados, desmotivados melhor fica para a corrupção vigorar. Só no estado do Rio de Janeiro em 2010 morreram 83 policiais ano passado. Este Estado paga o pior salário da federação. Estatística abaixo: O ano de 2010 terminou com 182 policiais baleados no Estado do Rio de Janeiro. A estatística fechou com 83 PMs mortos, 11 PCs mortos, 1 PF morto, 76 PMs baleados, 9 PCs baleados, 1 PF baleado e 1 PRF baleado. Dos 182 policiais, 75 estavam de serviço. Doze eram PMs reformados e um era policial civil aposentado.
Fonte: Pauta do Dia - Jornalismo Policial
Quais protestos você viu por estes policiais mortos? Nenhum! A vida deles neste país não vale nada, mas os policiólogos estão muito preocupa…

Diagnóstico do 6º BPM

Olá caros amigos. Sou PM de Alagoas e parabenizo a todos que fazem a Briosa em Foco. Gostaria muito que vocês colocassem em foco o que tenho a dizer, haja vista ser mais uma vergonha em nossa polícia.
Sou militar do 6º BPM, em Maragogi, e hoje temos no subcomando da nossa unidade um capitão chamado BULHOES, um cara que não tem nada de bom dentro de si, que é um verdadeiro imoral, que – podem acreditar – vive incomodado com o que vocês fazem. A razão de referir-me ao capitão por "imoral" é porque este capitão está agindo como se fosse superior à Constituição Federal, violando direitos consagrados, pois em sua visão não existe nada acima do que ele acredita como sendo o certo.
Um verdadeiro falso moralista, que determinou que "para toda dispensa médica, seja por motivo 'fútil' ou justificado, o militar tem que pagar 'o dia não trabalhado' com um expediente", o que caracteriza falta de respeito e falta de humanidade. Onde já se viu obrigar o militar disp…

Cb PMAL Romão: acidentado e precisando de ajuda

Caros amigos, no dia 19/07, aproximadamente às 6:20 h da manhã, o nosso amigo Romão andava de bicicleta e se envolveu num acidente com um ônibus e um caminhão, e desde então o mesmo tem passado por algumas dificuldades. Hoje o seu quadro de saúde é estável, mas foi muito complicado e ele não tem previsão de receber alta; e mesmo estando internado no HGE (por não ter plano de saúde e nem assistência do CHPM) ele tem despesas, como por exemplo uma gaze especial, para melhorar a cicatrização!

Sua situação é muito complicada, pois o Romão sofre com problemas de varizes na perna esquerda, justamente a pena que foi atingida (atropelada) pelo caminhão.
Amigos, quem conhece o Romão sabe do cara alegre e brincalhão que ele é, mas hoje ele está muito apreensivo, pois além das dificuldades financeiras que todos nós sempre passamos, ele anda muito preocupado sobre como sua perna vai reagir, realmente é complicado, quem puder visitá-lo, vá, por favor, e se puder ajudá-lo financeiramente será muito i…

Gilmar não ponderou suas veredas

Gilmar José Batinga da Silva, um alagoano de 47 anos, doou os últimos anos de sua vida à ambição, fazendo por onde – a todo custo – ser promovido e chegar aonde nenhum outro praça com um histórico como o seu (alcoolatra, macetoso, dentre outras coisas) jamais chegou: ser coronel "fechado" e com possibilidades de ser, provavelmente em dezembro, o próximo Comandante da PM.
Nesse caminho de aparente sucesso, muitos foram os "desdobros" do Gilmar, que mesmo cumprindo o seu mister sempre fazia por onde tirar algum proveito, fosse financeiro ou até mesmo através de "gratuitos" e "despretensiosos" elogios, o que lhe rendeu "trocentos" pontos que lhe possibilitaram ascender na carreira de forma meteórica.
Inúmeras foram as vezes que eu vi o Batinga, após uma ação bem sucedida dos seus comandados, pedir para que a pessoa que foi atendida enviasse um oficio ao Comando da PM o elogiando "por tal feito". Ah, meus caros, quanta lábia...
Gilm…

CONCERTO DA BANDA SINFÔNICA DA PMAL

A programação (da PMAL) em comemoração ao Dia do Soldado foi encerrada nesta quinta-feira (25) com a Solenidade de Promoção e Outorga de Medalhas, a partir das 19 horas, no Teatro Deodoro. A noite contou ainda com um Concerto Especial da Orquestra da PM. No repertório, sob a regência do tenente Carlos Gomes e subtenente Everaldo Borges, uma sequência do grupo ABBA Gold, Frank Sinatra, Michael Jackson, Mynard Ferguson, entre outros. Com entrada franca, o evento também foi aberto ao público. Infelizmente, como bem diz a foto a baixo, "não temos o que comemorar", por diversos Motivos!

Dia do Soldado: não temos o que comemorar!

Nós que temos a divina e nobre oportunidade de viver a vida na caserna sabemos o quanto somos privilegiados por isto.Briosa em Foco, não poderia ser alheio a tanto. Com esta postagem queremos parabenizar, agradecer e felicitá-los por esta nobre carreira e missão que exercem dia e noite, nas ruas de nosso Estado. Ser soldado da Polícia Militar de Alagoas, diziam, era uma profissão daqueles que ingressavam na carreira com um simples motivo: a falta de oportunidades. Hoje a constituição e a própria organização estatal modificaram este quadro. Existe hoje o vínculo de pertencimento ao povo, de tamanha profundidade que o ato de ser soldado está além da farda que os identifica. Ser soldado implica ter um conjunto de valores, um profundo sentimento de interação com a sociedade e o nosso povo. Sua dinamicidade começa no compromisso de colocar todo seu potencial intelectual e físico inteiramente ao serviço dela, culminando com o juramento solene de defendê-la com o sacrifício da própria vida. &…

Onde está a polícia "quando 'você' precisa"?

Em julho, o próprio secretário de Estado da Defesa Social, Dário, o César, em entrevista ao Bom Dia Brasil (TV Globo) fez algumas declarações sobre o quadro lastimável da segurança pública no Estado: 1. "Essa é a nossa dificuldade, porque nós temos diversos crimes para julgar. O estoque de crimes passa muitos anos para ser julgado. Isso porque nosso sistema judiciário também é pequeno". 2. "Temos também a questão da nossa Perícia, que não está aparelhada para que a prova material ligue aquele criminoso ao seu ato delituoso". 3. "Por fim, nós temos também uma polícia judiciária, que é a Polícia Civil, ainda muito lenta". Essas declarações foram divulgadas no País inteiro. Algumas semanas após estas divulgações, eis que visualizamos uma matéria "muito curiosa" no portal da Gazeta de Alagoas, logo em baixo de uma propaganda do governo do Estado – que insiste teimosamente em afirmar que a "polícia está mais perto" quando a população precisa. P…

Total de visualizações de página